terça-feira, 31 de março de 2009

Dinamite em obra

Está a todo vapor a construção da DF-459. Ontem (30/03/09), duas detonações de rocha abriram caminho para concluir essa etapa da obra, que ligará a QNN 34 (Guariroba) de Ceilândia à QR 601 de Samambaia. Hoje houve novas explosões.

700 kg de dinamite industrial explodiram em dois pontos para corrigir imperfeições da obra na segunda-feira. A primeira explosão abriu espaço para a construção de um canal pluvial. A segunda, deu fim a 200 metros de um paredão de pedra de arenito.

O técnico em mineração Denilton Santos, responsável pela armação e detonação da carga explosiva, disse que as explosões são os últimos retoques na obra. "No ano passado, quando as obras tiveram início, foram utilizadas 15 toneladas de TNT para um quilômetro de via", disse.

Denilton trabalhou na armação do dispositivo desde as 7h, com uma perfuratriz e um compressor, para fazer furos de quatro metros na rocha bruta, onde foram depositadas bananas de dinamite. A partir de uma carta topográfica, o técnico calculou a razão da carga para a quantidade de explosivo necessário para abrir caminho para o asfalto.

Denilton, que é proprietário de uma empresa de perfuração e desmonte de rochas, ligou os detonadores às 17h. Com a bomba armada, ele teve três minutos para sair do local.

Os minutos que antecederam à explosão foi marcado pelos cuidados com a integridade dos transeuntes. Uma ambulância do Corpo de Bombeiros manteve as sirenes ligadas, servindo de alarme e bloqueando a pista para carros. Estiveram presentes na explosão diversos órgãos do GDF. A Defesa Civil ficou responsável pelo isolamento do local, chamado Zona Quente, inclusive alertando qualquer morador próximo para não ficar em casa. A Polícia Civil, epresentada por um agente da Divisão de Armas, Munição e Explosivos (Dame), autorizou verbalmente o acionamento das dinamites.

A chegada do asfalto valoriza as chácaras do Núcleo Rural Taguatinga, entre Ceilândia e Samambaia. A pista corta também a Área de Relevante Interesse Ecológico (Arie) JK. O trecho de 5,32 quilômetros cortará uma região que contém sítios arqueológicos pré-históricos e exigirá a construção de duas pontes sobre o Ribeirão Taguatinga, um dos corredores de vida silvestre do DF.

Morador do Setor de Chácaras, vizinho da obra, o lanterneiro Lucivaldo Menezes do Santos, 28 anos, se diz satisfeito com a obra. "Eu ainda tenho que andar até Samambaia para comprar coisas simples como um cartão de orelhão, por exemplo. Quando a pista estiver pronta eu poderei ir direto a Ceilândia. Que fica mais perto de minha casa", disse.


Fonte: ClicaBrasília e Jornal de Brasília de 31/03/09

segunda-feira, 30 de março de 2009

João da Bota e Edielza conquistam corrida



Os quatro atletas da Equipe do Cruzeiro Esporte Clube que participaram da 4ª Corrida do Coração no último domingo (29/03/09), na cidade de Ceilândia-DF, ficaram nas primeiras colocações, três deles na categoria masculino e uma na feminino.

A corrida de Ceilândia, de 10 km e com mais de 3 mil participantes, foi vencida por João Ferreira da Silva (João da Bota), com o tempo de 30min.09seg., seguido por Giomar Pereira da Silva, que chegou três segundos depois, e Franck Caldeira, que se recuperou recentemente de dores na panturrilha direita e terminou o percurso com 30min.18seg. No feminino, a atleta Edielza Alves dos Santos terminou na primeira colocação, com o tempo de 35mim.35seg.



Fonte: Cruzeiro Esporte Clube e Blog do Monk

sábado, 28 de março de 2009

Opinião: Valente e Incansável

Teimosa, incansável, valente, sofrida, alegre, cantante, dançante. Ceilândia é a maior e a mais célebre cidade-satélite do Distrito Federal (não há nenhum demérito em ser satélite, que o diga a Lua). Mereceu até um poema de Drummond, poeta condoído com as diferenças entre a capital moderna e a cidade que, quando surgiu, foi considerada a maior favela do país.

Quando nasceu, há 38 anos, Ceilândia era a soma das vilas do Iapi, Tenório, Esperança, Colombo, Bernardo Sayão, dos morros do Urubu e do Querosene, da Placa das Mercedes e do Curral das Éguas, todas elas invasões que abrigavam brasileiros que vieram tentar aproveitar de um cadinho da riqueza da nova capital.

Ceilândia já nasceu gigante: 82 mil almas foram transferidas para uma área de cerrado distante de tudo, sem água, sem luz, sem esgoto, sem ônibus, sem rua. A rigor, as invasões apenas mudaram de lugar, se uniram num território único, o que ironicamente confirmava o slogan da Campanha de Erradicação das Invasões (Cei): “A cidade é uma só”.

Perto dos 40 anos, Ceilândia deu um salto de qualidade, não dá pra negar, mesmo que as ruas estejam quase intransitáveis e os serviços básicos de transporte, educação, saúde e segurança continuem maltratando a população de 344 mil habitantes (Censo IBGE 2000).

Se até agora, Ceilândia cresceu pelas bordas, agora cresce para cima. Predinhos de 15 andares (com pilotis servindo de garagem, que pecado!) surgem pelo centro da cidade e nas proximidades das estações do metrô. O hipermercado ao lado da Administração Regional e o Atacadão na saída pra Taguatinga são evidências de que a cidade tem um potente mercado consumidor. No hipermercado, por exemplo, a oferta de produtos não se diferencia em nada, pelo que meus olhos puderam alcançar, das unidades do Plano Piloto. Até as seções de produtos orgânicos, de frutas nobres e de produtos diets têm a mesma diversidade de oferta.

Nem por isso, Ceilândia perdeu a identidade. Continua popular, nordestina, repentista, forrozeira como dantes. A cidade dos incansáveis continua fiel aos ritmos que embalaram sua história e às feiras que matam a saudade da buchada de bode, do sarapatel, do mocotó e da cerveja no copo americano.

Ceilândia é tão festiva que é ao mesmo tempo a capital brasiliense do repente, do cordel, do samba e do forró. Tem um pé na tradição popular nordestina e outro no rap, no break , no grafite — expressões da resistência de uma juventude de periferia que se recusa valentemente a se marginalizar.

Ceilândia é uma e são muitas. É a da Caixa d´Água, da Guariroba, do Setor O (o setor bolinha) do P Norte, do P Sul, das Expansões, nos novos condomínios e das quês trava-língua: a QNM (que-nada-maria), da QNN (que-nada-nada), da Que-Ene-Pê, da Que-Ene-Que e da Que-Ene-Erre.

Ceilândia é a cidade de personalidade mais forte do quadradinho. Feliz aniversário!


Conceição Freitas


Obs.: É visível o amor da cronista com a cidade de Ceilândia, mas também é interessante informar que o Atacadão Extra se encontra verdadeiramente na Região Administrativa de Taguatinga.


Fonte: Correio Braziliense de 27/03/09

sexta-feira, 27 de março de 2009

Ceilândia 38 anos - O que deu na mídia?

TELEVISÃO

Rede Globo - Apesar de ter sido a emissora que mais veiculou notícias sobre o aniversário da cidade, os telejornais acabaram destacando pontos negativos como, a violência; o transporte e a falta de infra-estrutura em condomínios; a falta de uma quadra de esportes no Setor "O"... Os pontos fortes destacados foram a Feira Central de Ceilândia e o forte comércio da Região Administrativa. O telejornal de meio-dia foi apresentado, ao vivo, de Ceilândia Centro. Veja as notícias apresentadas clicando nos links: 1, 2, 3, 4 e 5.

Rede Record - A emissora fez bonito e mostrou, ao vivo, o corte do bolo de aniversário da Administração Regional de Ceilândia, o que ainda está para ser construído na região e um pouco da história da cidade.

Tv Brasília - O telejornal mostrou depoimentos dos moradores da cidade e falou da popularidade da Caixa d'Água - o destaque ficou por conta também do forte comércio da cidade. Uma senhora que perdeu o filho pela violência disse que, mesmo com tal fatalidade, gostava muito da cidade. Veja o vídeo: CorreioWeb / Tv Brasília.

SBT - O jornal mostrou os pontos positivos e negativos de Ceilândia. Nos intervalos e início de cada bloco eram mostradas homenagens prestadas por moradores ceilandenses.

Band - No primeiro jornal não foi percebido notícias relacionadas ao aniversário da cidade.



JORNAIS

Jornal de Brasília - O periódico lembrou da cidade mostrando a sua história, cultura, costumes... Alguns entrevistados eram perguntados sobre qual seria uma qualidade e um defeito de Ceilândia.

Correio Braziliense - Fez matéria da cidade um dia antes, em 26/07/09. O aniversário da RA foi lembrado no "Crônicas da Cidade".

Jornal Coletivo - O "jornal da Rodoviária" destacou a quantidade de obras em execução pela cidade - site.

Tribuna do Brasil - Além de não falar nada a respeito do aniversário da cidade, o jornal trouxe duas matérias relativas a violência cometida na região

Aqui DF - Não houve matérias sobre o aniversário da cidade

Na Hora H - Não houve matérias sobre o aniversário da cidade



INTERNET

Ceilândia.com - Duas postagens foram feitas por colaboradores do site: Celebremos e Os 38 anos de Ceilândia. Ambas tratavam de histórias bem interessantes da cidade.

ACIC-DF - O diário eletrônico destacou a mudança de atitude tomada pela imprensa em geral. Segundo o site, a mídia tem demonstrado a cidade de uma forma motivadora. Link do site: aqui.

Correio Braziliense - O portal trouxe um vídeo que, além de relatar o histórico da cidade, trouxe um depoimento de um pioneiro da cidade que reluta pela troca do nome "Ceilândia" - disse ser um nome preconceituoso. Clique para ver o vídeo: aqui.

ClicaBrasília - A confraternização foi destacada pelo site. Veja!

Acontece Brasília - O site trouxe uma foto mostrando o bolo de aniversário da cidade. Veja aqui.

Tv Jovem News - o blog relatou mais um pouco da história da "Ceí" - aqui.

Meio-Dia em Ponto comemorativo do aniversário de Ceilândia

Local: Praça do Encontro (estacionamento do restaurante comunitário)
Neste sábado (28/03/09), a partir das 12h, com manifestações populares, etc.

Domingo (29/03/09), a partir das 12h, com técnicas circenses, emboladores de coco, oficina de brinquedos e outros.


Outras informações: 9127-8290.

A entrada é franca!



Fonte: Correio Braziliense de 27/03/09

Tudo pronto para a 4ª Corrida do Coração

Marcada para acontecer neste domingo (29/03/09) e com a expectativa de reunir três mil atletas, a 4ª Corrida do Coração empolga e está em contagem regressiva. A prova, comemorativa aos 38 anos de fundação de Ceilândia, terá largada às 9h, no Ceilambódromo. Os corredores, a partir dos 18 anos, têm duas opções de distância: 5km ou 10km. As inscrições puderam ser feitas em todas as Lojas Supercei, promotora da corrida; no Sesc de Ceilândia; nas Lojas Reebok; no Quiosque da Saúde, no Parque da Cidade; e pelo site http://www.corredorderua.com.br/.


Fonte: Correio Braziliense de 27/03/09

Ceilândia 38 anos - Está muito melhor!

É impressionante o crescimento da cidade de Ceilândia. Hoje em dia, aqui na "Ceí" tem de tudo. Muitos moradores já perceberam isto e já não recorrem a outras cidades para realizar suas compras ou procurar por serviços.

O centro de Ceilândia limpo, a quantidade de lojas, o crescimento mais que acelerado da rede atacadista de supermercados, os eventos realizados na "Feira" e no Centro Cultural - tudo isto faz com que aumente ainda mais a auto-estima do ceilandense. Falta mais, mas sabemos que já está ali, bem a porta.

A história de nossa cidade, a sua cultura, costumes e peculiaridades devem ser tratados com respeito e entusiasmo por todos os cidadãos que ali residem ou, simplesmente, possuem alguma simpatia pela localidade. A divulgação do que é bom, a correção e denúncia do que está errado, a participação ativa do povo ceilandense nas atividades realizadas na cidade, faz com que a história daqui se eleve e melhore a cada dia. Pode ser por você, professor, ou por você, administrador! Pelo vendedor e pelos estudantes. A dona de casa e o agricultor. A participação de todos é muito importante. Você também pode!


E é por isto, e muito mais, que nesta data e com toda certeza, todos já podem dizer com muito orgulho:

É muito bom morar aqui!


Parabéns, Ceilândia!!!

quinta-feira, 26 de março de 2009

Imagem: Casa-Museu da Memória Viva






A Casa-Museu da Memória Viva de Ceilândia funciona na residência do senhor Manoel Jevan na Nova Guariroba. O professor de história inovou e resolveu transformar a própria casa em um museu que conta a história da cidade de Ceilândia. Versos, cantorias, xilogravuras e muita história dos pioneiros da cidade são encontrados por ali.

O professor tem várias e grandes idéias. Uma delas é a transformação da Caixa d'Água em um complexo de visitação com um centro de convenções aberto ao público - assim, de fato, a obra estaria a acesso de todos os moradores e visitantes. Outra grande idéia de Jevan é a reconstrução do estádio Abadião: ele seria demolido para o surgimento de um estádio de futebol de ponta; um grande complexo esportivo. Um dos maiores desejos do professor é a escolha de um local definitivo para abrigar o Museu da Memória Viva de Ceilândia, onde todos os ceilandenses poderiam desfrutar um pouco mais da história da cidade.

Além de contar com muitas histórias, Manoel Jevan ainda é escritor. Um de seus livros se chama "A Ceilândia Hoje" e traz informações e curiosidades sobre os diversos bairros da Região Administrativa. No mesmo livro é possível também ver o hino oficial da cidade e, com um preço simbólico, o livro é um prato cheio para moradores da cidade, visitantes e estudantes de todas as idades. Na compra de muitas unidades, um cd com o hino oficial de Ceilândia cantado é oferecido gratuitamente.

Para maiores informações visite o site: Memória Viva de Ceilândia

Digaê: O que você acha de Ceilândia?

"Falta área de diversão para a gente. Principalmente para os jovens, como clubes, shoppings. Faculdades também.”Paulo Rafael, 19 anos, estudante

"Quem pega ônibus no lado oeste da cidade sofre, viu! Tem gente que fica até uma hora esperando condução.”
Raimundo Rodrigues, 48 anos, comerciário

"Precisamos de outro hospital público e mais postos de saúde. Além do mais, o atendimento é ruim e demorado.”
Sebastião Souza, 65 anos, aposentado

"Não tenho do que reclamar de Ceilândia. Tem tanta coisa de bom aqui! Faz quatro anos que vim do Rio Grande do Norte procurar emprego. Aqui é fácil de ganhar dinheiro.”
Fábio da Nóbrega, 24 anos, garçom



"Os moradores da cidade são muito humildes e se respeitam. Tem muita gente que discrimina Ceilândia, que diz que é perigoso por aqui, mas a cidade é melhor do que essas pessoas imaginam."
Débora dos Santos, 23 anos, dona de casa

"Aqui tem cultura, lazer e esporte. Gosto muito do centro de Ceilândia. Sempre tem artistas se apresentando por lá. Ganhei um lote no Recanto das Emas, mas meus filhos não me deixam mudar de jeito nenhum."
Maria de Fátima Dias, 40 anos, funcionária pública

"As escolas são boas e nós temos empregos. Basta correr atrás. Trabalho no Shopping Popular e acho que a cidade evoluiu muito nos últimos anos. Não preciso mais sair da cidade para me divertir."
Eliane Gomes, 39 anos, vendedora

"Aqui eu convivo com meus conterrâneos cearenses. Ceilândia não é tão violenta quanto se diz por aí. Faz nove anos que vivo aqui e nunca tive problemas com criminalidade."
Regina Agna Velozo Gomes, 28 anos, dona de casa

"A cidade está segura. Trabalho na Praça do Cidadão e, depois que os camelôs foram transferidos para o Shopping Popular, a situação melhorou muito por aqui."
Edmar da Silva, 38 anos, guardador de carros

Fonte: ACIC-DF e Correio Braziliense

Opinião: Presentes de grego?

Ceilandia ganhará de “presente” de aniversário do GDF a informação de que os recursos para construção da via de ligação Ceilândia – Samambaia estarão contingenciados. A obra de construção da via N3, que fará a interligação de Ceilândia com a avenida Central de Samambaia vão ficar paralisadas e seu termino ficará para um outro momento. Outra obra que foi cortada dos planos do GDF para Ceilândia foi à construção do Ceilambódromo. Não há como se concordar com tanta discriminação.


Ceilandia, Taguatinga e Samambaia, não podem aceitar o contingenciamento imposto pelo GDF no que diz respeito ao Centro Administrativo do GDF a ser construído entre as cidades. Como haver contingenciamento de um empreendimento que será construído com base em Parceria Público Privada. Não há que se falar em contingenciamento de uma obra que será construída com recursos privados. O GDF deve uma explicação clara sobre este assunto. As três irmãs devem cobrar do Buritinga a razão de não mais ser construído o centro administrativo. Será que o discusso de levar a obra para o Plano Piloto prosperou?



Fonte: ACIC-DF

Disputa de basquete

Hoje foi o último dia para as equipes do DF se inscreverem no circuito candango da basquete de rua, válido como seletiva para os campeonatos brasileiros e mundial da modalidade. Os times garantem a participação, gratuitamente, pelo site www.cufadf.com.br/liibra. Os jogos acontecem nos dias 4, 11, 18 e 25 de abril, na Praça do Cidadão, em Ceilândia Norte.

É a terceira vez que o evento acontece na cidade, mas a partir deste ano, devido a integração com outros países, passa a se chamar Liga Internacional de Basquete de Rua Circuito Distrito Federal (Liibra-DF), produzida pela Central Única das Favelas do DF (Cufa). “É um movimento de jovens que tem o objetivo de fazer uma transformação social. A gente usa a cultura de rua do hip hop como objeto, pois serve como ferramenta de aproximação ao jovem carente de comunidades como Itapoã, Cidade Estrutural, Ceilândia e Samambaia”, diz a coordenadora de produção, Renata Neves.

Espera-se um número de 46 equipes inscritas na disputa, somando-se as categorias masculina e feminina. As campeãs garantem vaga no brasileiro, marcada para agosto e setembro, ainda sem local definido. Dessa competição, a Cufa fará uma votação para selecionar os melhores, que participam do mundial, em dezembro, no Rio de Janeiro. “Nove países já confirmaram presença. Entre eles, EUA, Espanha e Portugal”, frisou o diretor de esportes nacional, Roberto Rogaciano. No decorrer da seletiva brasiliense, a organização promete trabalhar para buscar apoio para mandar esses atletas para ambas as competições. Em caráter eventual, a Cufa-DF conseguiu as passagens para os campeões no ano passado. “Por enquanto, os troféus e medalhas estão garantidos, mas vamos tentar viabilizar tudo”, espera Renata.



Fonte: ComuniWeb e Jornal Coletivo

Aulas diferentes em escola

A terra é preparada pelos próprios alunos. Na horta vão ser plantados legumes e verduras que vão ser parte da merenda escolar da garotada. O orientador ensina como os meninos devem manusear a enxada com segurança. E eles podem levar esse conhecimento para casa e plantar os próprios alimentos.

“A horta de casa está linda. A plantação está maravilhosa, tem pimenta, alface, cebolinha”, conta João Anderson Silva, de 10 anos.

As meninas fazem artesanato. Hoje, a aula foi de boneca de pano. E tudo o que elas produzem, vendem em feiras. Garantem um dinheirinho extra e aprendem uma nova atividade.

“Minha mãe e minha irmã também aprenderam a fazer bonequinha. E elas vendem também. E agora eu estou aprendendo para fazer o mesmo que elas”, afirma Andréia Sousa Santos, de 11 anos.

Duas vezes por semana, os alunos passam o dia todo no colégio. E os pais também são convidados a participar do projeto “Saber Viver”, uma parceria da Escola Classe Córrego das Corujas com a Emater. A sala de aula vira uma cozinha experimental. Os alunos da 3ª e da 4ª séries fizeram biscoito de jatobá. As receitas usam frutos do Cerrado. Uma maneira de tornar a alimentação das crianças mais nutritiva sem gastar muito dinheiro. O doce da festa leva legume: é o beijinho de cenoura. E com a mandioca, as mães preparam um suco que faz sucesso entre a garotada.

“Os meus filhos gostaram. O bom é que fortalece o organismo”, diz a mãe de aluno, Kênia Rabelo.

“A gente procura aproveitar o que eles já têm em casa. Porque a maioria tem hortas. E a gente reforça o aproveitamento de casca, talos e destaca ainda a questão das baixas calorias e da gordura saturada”, explica a nutricionista Rosane Ramos Marques.

O projeto que ensina artesanato, cultivo de horta e culinária com produtos do Cerrado já rendeu prêmios. E é motivo de orgulho para a diretora que trabalha há 16 anos na escola.

“A escola é viva. A gente busca sempre parcerias, a presença da família para ajudar. Sempre faz acontecer”, destaca a diretora Suélia Gomes Moura.

Esta receita faz parte de um livro editado pelas professoras da Escola Classe Córrego das Corujas, em Ceilândia. Elas são responsáveis pelo projeto Saber Viver.


Veja duas receitas do projeto:

Beijinho de Cenoura

Suco de Mandioca


Fonte: Rede Globo

Avenida JK é uma das mais perigosas

A Avenida Juscelino Kubitschek (Hélio Prates), em Ceilândia, não para. Seja de dia ou de noite, carros, ônibus, caminhões, motos e pedestres disputam espaço na principal via da cidade, por onde passam 40 mil veículos todos os dias. Com o grande movimento, não é difícil flagrar imprudência no local. Veículos trafegam em alta velocidade; ônibus mudam de faixa sem sinalizar e fecham os outros automóveis; pedestres atravessam a rua no meio dos carros, colocando a própria vida em risco e ameaçando causar acidentes. A rotina da JK lhe confere um trágico título: o de campeã de acidentes com mortes entre as vias urbanas do Distrito Federal.

O Departamento de Trânsito do DF (Detran) mapeou os acidentes ocorridos em 2008 por avenidas urbanas, rodovias locais e federais. As estatísticas mostram que batidas e atropelamentos em vias dentro das cidades do DF cresceram 10,5% em 2008, quando comparado ao mesmo período de 2007 (168 contra 152). Entre as 192 ruas espalhadas pelas cidades do DF, a JK se destaca, com nove acidentes fatais — sete deles dentro de Ceilândia (a via também passa por Taguatinga). Logo em seguida, aparecem a Avenida Recanto das Emas, com seis acidentes com morte, e as avenidas Comercial Norte e Elmo Serejo, ambas em Taguatinga, com quatro ocorrências cada.

Quem passa pela avenida Juscelino Kubitschek sabe que a via é perigosa. César Soares, 20 anos, trabalha há quatro meses em uma loja de roupas às margens da JK e escuta barulho de freadas bruscas e batidas todos os dias. “A rua é muito movimentada e o pessoal só anda correndo”, conta. Para o comerciante Antônio Terêncio Martins, 37, os maiores causadores de acidentes são os pedestres. “Eles chegam na faixa e entram de uma vez”, diz. O publicitário Dejair dos Santos, 31, circula pela avenida de Ceilândia o dia todo e afirma que a maioria das batidas é causada por imprudência. “O asfalto da rua é bom, mas os motoristas vão mudar de faixa e não sinalizam, avançam sinal e andam em alta velocidade”, diz.

O gerente de Fiscalização do Detran, Silvaim Fonseca, afirma que o órgão está atento aos acidentes ocorridos em cada via. Segundo ele, boa parte dos 1.062.984 de veículos da frota do DF circula por Taguatinga e Ceilândia e, por isso, os agentes têm dado uma atenção especial às principais vias das cidades. “A avenida JK tem um grande fluxo de veículos. À meia-noite de um dia de semana, o movimento é o mesmo que o de meio-dia. A atividade comercial ao longo da via é intensa, muitos bares funcionam nas extremidades, os pedestres atravessam fora da faixa”, afirma Fonseca.


Vale salientar que a Avenida Recanto das Emas é uma das maiores do Distrito Federal, o que tem a facilidade de aumentar o número de acidentes na via. Já a Avenida JK em Ceilândia o percurso é bem menor e o número de acidentes já é grande.


Fonte: Correio Braziliense de 26/03/09

Pai mata bebê

De acordo com a polícia, Marcelo da Conceição Brito, de 22 anos, confessou ter dado um soco na cabeça do filho de dois meses. A criança deu entrada no Hospital Regional de Ceilândia sem vida, no dia 13 de março.

A 19ª Delegacia de Polícia (P Norte) informou que recebeu uma denúncia anônima, informando que no dia da morte do bebê houve uma briga entre Marcelo e a mãe da criança, uma adolescente de 16 anos. O casal levou a criança ao hospital e declarou que o bebê teria passado mal durante a noite.

O laudo do Instituo Médico Legal (IML) confirmou que a vítima sofreu traumatismo craniano.

O casal prestou depoimento nesta quarta-feira (25). A polícia expediu um mandado de prisão preventiva para Marcelo Brito. Ele responderá por homicídio doloso qualificado. A pena pelo crime varia entre 12 e 30 anos de prisão.



Fonte: ClicaBrasília e Rede Globo

quarta-feira, 25 de março de 2009

Opinião: Postos policiais e sugestões

Que os postos comunitários não foram criados para acabar com a criminalidade no Distrito Federal, todo mundo sabe. Até porque tem muita gente importante por aí lucrando com a insegurança da população. Para essas pessoas, quanto pior, melhor.

Os postos podem vir a dar bons resultados no combate aos criminosos, desde que: 1) sejam adequadamente equipados e sirvam de ponto de apoio para as equipes de ronda ostensiva, em vez de serem usados apenas como salas de descanso; 2) haja controle por parte do governo sobre a escala de serviço, a presença dos policiais nos locais de trabalho e a efetiva realização das rondas que lhes forem determinadas.

O segundo item é o mais difícil de colocar em prática. Policiais são servidores públicos como quaisquer outros. Embora a maioria se comporte exemplarmente, há um ou outro que faz corpo mole.

Alguns países adotam no controle dos deslocamentos de viaturas e de policiais os mesmos dispositivos eletrônicos que permitem acompanhar a movimentação de pessoas em cumprimento de prisão domiciliar, obviamente adaptados: os policiais não saem por aí usando pulseiras ou tornozeleiras eletrônicas. Mas os veículos e os uniformes recebem sensores de rastreamento por GPS. E ninguém acha isso o fim do mundo.

Trata-se de tecnologia já disponível no Brasil, utilizada por grandes empresas transportadoras para controlar sua frota. Até o Google, por exemplo, já oferece rastreamento de pessoas por celular, e de graça.

Mas, pelo nível de corporativismo reinante por aqui, dá até para imaginar o tamanho da polêmica que uma medida normal como essa levantaria, se fosse adotada.


Aluisio Moura


Fonte: Ceilândia.com

Curso técnico a distância

Terminam no próximo dia 29 as inscrições para a Escola Técnica Aberta (e-TEC DF), programa fruto da parceria entre o Ministério da Educação (MEC) e a Secretaria de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal. Neste primeiro semestre serão oferecidas 1.925 vagas para cinco cursos de ensino médio a distância – destes, dois serão exclusivamente reservados para alunos do Programa de Educação de Jovens Adultos (Proeja). Os alunos poderão cursar enfermagem , telecomunicações, nutrição e dietética, informática e administração (os dois últimos destinados ao Proeja).

A aula inaugural da e-TEC DF neste semestre está prevista para o dia 16 de abril. De acordo com a Secretaria de Ciência e Tecnologia, responsável pela seleção dos alunos, as vagas são encaminhadas segundo a ordem de inscrição nos cursos – ou seja, os primeiros a chegar vão preenchendo as vagas ainda em aberto. Quem ficar de fora já fica na fila para a próxima seleção. Até o final de 2010 o GDF espera forma 7,7 mil estudantes nestes cursos técnicos a distância.

O objetivo da e-TEC é ampliar a oferta e democratizar o acesso a cursos técnicos de nível médio, públicos e gratuitos. Em dezembro foi assinado o termo de compromisso para oferta dos cursos nos Centro de Educação Profissional de Ceilândia, na Escola Técnica de Brasília (em Taguatinga) e em Planaltina. Até o ano que vem haverá oferta de 200 vagas para enfermagem, 1,5 mil para nutrição e dietética, 1,5 mil para informática, 1,5 mil para telecomunicações e as vagas do Proeja – 1,5 mil para informática e 1,5 mil para administração.

O MEC irá financiar a infra-estrutura, que compreende laboratório móvel, bolsas para os tutores, coordenadores de pólos e de cursos, professores, contratação de terceiros, além de também fornecer o material dos cursos. Os laboratórios ficarão instalados em cada pólo presencial de acordo com a necessidade das aulas. A contrapartida do GDF será o custeio das despesas referentes à infra-estrutura, equipamentos, recursos humanos, manutenção das atividades e demais recursos para a implantação dos cursos.




O interesse pela educação profissionalizante tem crescido significativamente no Distrito Federal, assim como em todo o resto do país. De acordo com o Censo Escolar de 2008, divulgado pelo MEC, as matrículas neste tipo de ensino cresceram 14,7% com relação a 2007. Além da e-TEC, uma outra parceria entre a Universidade de Brasília e os governos federal e do DF ofereceu 140 vagas para três cursos superiores a distância pela Universidade Aberta do Brasil.

O crescimento deste segmento no DF surpreendeu o secretário de Ciência e Tecnologia, Izalci Lucas: "Temos investido bastante nas escolas técnicas desde que passaram para nossa pasta em setembro de 2007. E o resultado deste último censo elaborado pelo MEC, é a confirmação de que estamos no rumo certo", disse Izalci.



Fonte: ClicaBrasília

Pedidos para o Setor "O"

Sou morador do setor “O” há quinze anos, gosto de morar ali, embora acho que estamos abandonados pela administração de Ceilândia, basta andar nas principais avenidas (leste e oeste), e perceber o descaso que vem ocorrendo por lá, não bastasse àqueles projetos de estacionamentos inacabados, e as avenidas principais sem calçamento nas laterais, ainda temos que enfrentar os retornos com muita terra carregada pela enxurrada da chuva, que ali ficam acumuladas o que nos dá a impressão de estarmos trafegando por uma avenida sem pavimentação. Entendo que aos 38 anos da cidade o nosso bairro merece uma atenção especial.

Marcos de Oliveira Santos


Fonte: ACIC-DF

Cursos de curta duração

Encontram-se abertas as inscrições para oficina gratuita de Interpretação para teatro e cinema, com o ator e professor de teatro, Wellington Abreu, no Centro Cultural de Ceilândia (ao lado da Biblioteca Pública). As vagas são limitadas. A oficina será realizada no período de 24 de março a 23 de abril, das 19h às 22h, às terças e quintas-feiras. São 30 hora/aulas. Mais informações nos telefones (61) 9824-4716 / 9629-9516.

Mas se o seu talento está em escrever roteiros, o cineasta Adirley Queirós vai ministrar oficinas de Roteiro Cinematográfico. As inscrições já estão abertas no mesmo centro cultural e as aulas devem começar na segunda quinzena de abril. Informações: 9824-4716



Fonte: Jornal Coletivo e Aqui DF de 25/03/09

terça-feira, 24 de março de 2009

Comemorações do 38º aniversário de Ceilândia



Há muito o que se comemorar!

-- 04 a 28/03
Torneio de Futebol
das 19h30 às 22h, na Praça dos Eucaliptos (QNM 14 A/E) - Ceilândia Norte
Parceria com a LECIC
Responsável: Ari de Almeida (3581-6151/ 8446-5000)

-- 26 e 27/03
Teatro “O Auto da Camisinha”
Parceria com o Hierofante Cia de Teatro
Responsável: Welligton Abreu (9629-9516)

-- 27, 28 e 29/03
Ação Social (atividades voltadas para a mulher)
as 14h, Feira Central (Ceilândia Centro) e Ceilambódromo (Ceilândia Norte)
Parceria com AMISRAEL
Responsável: Lucimar (3374-7611)


-- 27/03
Corte do bolo de aniversário do 38ª aniversário
as 10h, na administração regional - Ceilândia Sul
Responsável: Talles (7812-9525)

-- 27/03
Orquestra Sinfônica
as 17h, Praça do Encontro - próximo ao Restaurante Comunitário - Ceilândia Centro
Parceria com a Polícia Militar do DF
Responsável: Major Elizeu (3445-2681)

-- 27/03
Sessão solene da Câmara Legislativa
pela manhã , no Auditório da administração regional - Ceilândia Sul

-- 26, 27 e 28/03
Exibição de documentário e um longa
as 19h, pátio do Centro Cultural de Ceilândia - Ceilândia Norte
Parceria com o Núcleo de Cultura
Responsável: Honorita (9985-4786)

-- 28/03
Chá literário
as 9h, no Centro Cultural de Ceilândia - Ceilândia Norte
Parceria com o Núcleo de Cultura
Responsável: Honorita (9985-4786/ 3371-4893)

-- 28/03
Workshop de histórias em quadrinhos
das 8h às 12h, na Biblioteca Pública de Ceilândia - Ceilândia Norte
Parceria com o Núcleo de Cultura
Responsável: Honorita (3371-4893)

-- 28/03
Apresentação Grupo Karatê
das 8h às 12h, pátio do Centro Cultural de Ceilândia - Ceilândia Norte
Parceria com o Núcleo de Cultura
Responsável: Honorita (9985-4786)

-- 29/03
Distribuição de revistinhas de histórias em quadrinhos de Ceilândia
as 8h, no Ceilambódromo - Ceilândia Norte
Parceria com o Núcleo de Cultura
Responsável: Honorita (3371-4893)



Estão faltando na lista, a 4ª Corrida do Coração que será no dia 29/03/09, o dia do tradicional desfile cívico de aniversário da cidade (que, segundo propagandas veiculadas na tv, será no mesmo dia) e o campeonato dos 70Km de Ceilândia de ciclismo.

Fonte: Administração Regional de Ceilândia, Ceilândia.com e ClicaBrasília

Melhorias para a EPTG

As obras do Programa Brasília Integrada estão de vento em polpa. A primeira delas, na Estrada Parque Taguatinga - Guará (EPTG), orçada em R$ 190 milhões, começa em abril e a previsão é de que esteja pronta em um ano. Cerca de 70% da quantia será financiada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e 30% pelo Governo do Distrito Federal.

O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER) já começou a limpar a rodovia. “Já estamos fazendo a desocupação da faixa de domínio e o desmatamento no local, retirando tudo que está invadindo a área da rodovia, como igrejas, quiosques, colégios e comerciantes de modo geral”, frisa o diretor-geral do DER, Luiz Carlos Tanezini.

Tanezini explica que a nova estrada vai contar com quatro faixas em cada um dos sentidos (Plano Piloto - Taguatinga e Taguatinga - Plano Piloto), uma delas reservada para ônibus. Serão construídas também duas vias marginais, com duas faixas cada, além de ciclovias e 17 passarelas.

Luiz Carlos informa que a homologação da empresa responsável pela obra deve acontecer hoje. Para ele, a capacidade de tráfego da EPTG está esgotada. “Aproximadamente 140 mil veículos passam pelo local diariamente. Não é possível escoarmos esse fluxo. Depois do término da obra, vamos acabar sim com o engarrafamento do tráfego na EPTG”, comenta. No projeto, está previsto reforma no viaduto de acesso ao Guará, ciclovias e também a construção de mais três viadutos. Um próximo ao Jóquei, outro na primeira entrada de Águas Claras e outro no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), além de nova iluminação em toda a estrada. As primeiras vias as serem construídas serão as marginais, onde os veículos irão circular durante o período de construção dos viadutos ao longo da via. Depois de concluídas as reformas, essas vias irão ligar as cidades localizadas às margens da EPTG.

O Secretário de Transportes do Distrito Federal, Alberto Fraga evidencia que a reforma da EPTG faz parte do Programa Brasília Integrada, que tem como objetivo melhorar o sistema de transporte público da cidade, e cita a construção de corredor exclusivo para ônibus como uma das melhorias mais esperadas. “Vai fazer os ônibus andarem mais rápido, sem congestionamento, motivando as pessoas a deixarem o carro em casa”, destaca.

Também ganharão corredores exclusivos para transporte coletivo outras seis avenidas: Hélio Prates, Samdu, Comercial e Central de Taguatinga, Estrada Parque Indústrias Gráficas (EPIG) e Estrada Parque Setor Policial Sul (EPSPM).



Fonte: Tribuna do Brasil

Mais sobre escolas...

Pode chover sem parar ou até fazer um sol escaldante que os alunos que utilizam cerca de 120 quadras poliesportivas das escolas da rede pública de ensino do Distrito Federal não terão mais do que reclamar. No início deste mês, foi publicada no diário oficial do DF uma portaria que abre crédito suplementar no valor de R$ 17,2 milhões exclusivamente destinados para a execução das coberturas das quadras de esporte nas escolas da rede pública.

Assinada pelo secretário de Educação, José Luiz Valente e por 14 administradores regionais, a portaria garante a descentralização dos recursos e a parceria de cada Região Administrativa para execução das coberturas nas escolas. Com início das obras previsto entre o fim de março e começo de abril, todas as instituições beneficiadas estarão com suas quadras poliesportivas cobertas já em julho.

O diretor Jairo de Souza Peixoto, do Centro de Ensino Fundamental 2 no Guará, está contente com a possibilidade e já recebeu a visita de técnicos do GDF para avaliar o espaço. “Estamos muito animados com a cobertura da quadra. Certamente é uma prioridade da nossa escola e um motivo de alegria para os nossos alunos”, relatou.

Victor Rodrigues, 15 anos, estudante da oitava série do ensino fundamental do CEF 2 comemorou a iniciativa. “Agora vou virar um craque do vôlei. Não vamos ter que sofrer com o sol forte e nem deixar de brincar quando chover”, disse.

De acordo com José Luiz Valente, as empresas contratadas para execução das obras foram selecionadas por Carta Convite.“Com a publicação da portaria que descentraliza os recursos, as obras serão efetivadas imediatamente, uma vez que o processo de licitação está concluído. A descentralização de recursos para execução de obras é uma forma alternativa para dar agilidade e eficácia ao processo de manutenção das escolas públicas”, afirmou Valente.

Entre as cidades beneficiadas, além do Guará, estão Brazlândia, Planaltina, Gama, Paranoá, Recanto das Emas, Samambaia, Núcleo Bandeirante, Santa Maria, Taguatinga, Sobradinho, São Sebastião, Ceilândia, Park Way, Brasília, Lago Sul, Lago Norte, Varjão, Riacho Fundo 1 e 2, Candangolândia e Itapoã.

O governador José Roberto Arruda comentou que a cobertura das quadras irá permitir a criação de um ambiente propício para a prática do esporte, além de ampliar o número de crianças atendidas pela escola integral, que deve passar de 40 mil para 100 mil até o final do ano. Com o projeto Escola em Tempo Integral, iniciado em 2008, os alunos, em vez de cinco horas, passam a ficar oito horas na escola, desenvolvendo atividades extracurriculares durante os turnos em que não houver aulas.



Kits esporte

Os alunos de 73 escolas da rede pública do DF agora contam com material novinho em folha para a prática de atividades esportivas e de recreação. Nesta terça-feira (24), no ginásio Nilson Nelson, o governador José Roberto Arruda entregou kits com bolas, redes e jogos de salão às unidades de ensino. A iniciativa é resultado de parceria entre as secretarias de Educação e de Esportes com o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

“Estamos entregando o material esportivo necessário para que as aulas de Educação Física sejam agradáveis e eficientes”, destacou Arruda. “Quando a escola leva para a sala de aula o esporte, a música, o teatro, ela está fazendo a educação integral, preparando os jovens para uma vida adulta digna. É isso que nós queremos: uma educação pública de qualidade”, completou. A ideia é contemplar 50 escolas até o final de 2009 e mais 150 até o final do próximo ano.

Para Leonardo Bandarra, Procurador-Geral de Justiça do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e parceiro do GDF no projeto Segurança Dentro das Escolas, “a entrega dos kits possibilitará que os alunos possam, dentro de sua escola, ocupar seu tempo e deixar de conviver com os maus colegas fora do circuito da escola”.

Segundo o secretário de Esportes, Aguinaldo de Jesus, os recursos obtidos com aluguéis de espaços da secretaria são investidos na aquisição dos materiais esportivos. Cada kit contém 50 bolas de basquete, futebol de salão e society, handebol e vôlei – sendo 10 para cada modalidade –, dois jogos de xadrez e dois de damas, além de redes de vôlei e de futsal, 10 petecas, 20 coletes para treinos, dois apitos e cinco sacos de bolas.

O diretor do Centro de Ensino Médio 03 de Ceilândia Sul, Wellington Sousa Sales, tem bons motivos para comemorar o recebimento dos kits. “Nossa escola tem quase três mil alunos e estava há mais de 10 anos sem receber qualquer material”, revelou. Aluna da 5ª série do Centro de Ensino Fundamental 19 da Ceilândia Sul, Samara Emília Paro Alves de Lima, 10 anos, comemora a chegada dos novos materiais. “Agora vai ficar muito melhor, pois a escola contará com mais materiais para as atividades”, afirmou.

Das 73 instituições contempladas com o kit, 54 desenvolvem o projeto Escola Aberta. De acordo com a secretária adjunta de Educação, Eunice Santos, o programa prevê a participação da comunidade em atividades nos finais de semana, 16 instituições com Conselhos de Segurança Escolar ativos e quatro escolhidas por sorteio.

Este é o segundo grupo de escolas beneficiado com os kits. Há cerca de um mês, 28 instituições educacionais de Brazlândia receberam o material.



Fonte: Tribuna do Brasil, ClicaBrasília e Correio Braziliense

Papo Legal

A Coordenção de Assuntos da Criança, Adolescente e Juventude do Distrito Federal (Cajaj-DF), da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejus-DF), lança, nesta quarta (25/03/09), o Projeto Papo Legal em Ceilândia, no Centro de Ensino Médio 3, com a participação da comunidade escolar e da Direção Regional de Ensino de Ceilândia.

O responsável pelo projeto, Todi Moreno, que assumiu recentemente a Cajaj-DF, explica que a idéia é de realizar ações educativas e preventivas na rede pública do Distrito Federal. “Hoje temos uma tarefa muito difícil, que é a de implementar propostas de prevenção e alertar os jovens sobre assuntos como: drogas, violência, DST’s e gravidez indesejada, e também de inclusão social”, frisa.

Todi Moreno disse que uma das prioridades da secretaria é a juventude, e que a meta do programa é atingir todas as escolas do DF com medidas preventivas. “Vamos iniciar o trabalho com as escolas públicas; em seguida, faremos também na rede privada de ensino”, comentou.

Para Todi Moreno, a expectativa é a melhor possível, principalmente por causa do apoio do governador José Roberto Arruda. “É o Estado procurando combater as drogas; temos certeza de que vamos fazer um bom trabalho”, destacou.

O Projeto Papo Legal foi criado pelo secretário da Sejus-DF, deputado distrital Alírio Neto, e pelo Conselho de Políticas sobre Drogas (Conem), com foco nas escolas publicas e privadas, visando prevenir os jovens sobre os perigos das drogas. Além de palestras, será feito acompanhamento do desempenho do projeto nas escolas, com vistas à conscientização da comunidade escolar. O sentido, de acordo com a Sejus, é mobilizar educadores e pais para a construção da cidadania por meio da participação ativa na formação e educação dos adolescentes.

Depois de Ceilândia, o Projeto Papo Legal será expandido para o Riacho Fundo, Guará, Taguatinga (QNL e M Norte), Paranoá, Sobradinho, Planaltina e Recanto das Emas. Moreno ressalta que a secretaria estará sempre buscando parcerias para a realização de novos projetos.

Paralelamente ao projeto Papo Legal, será realizada a Sexta Legal, com o objetivo de incentivar os alunos a participarem de atividades esportivas e culturais como premiação pelo empenho nas atividades do Papo Legal. O secretário da Sejus-DF, deputado Alírio Neto, fechou parceria com o Serviço Social do Comércio (Sesc) para que a Sexta Legal funcione em todas as unidades do DF.



Fonte: Tribuna do Brasil de 19/03/09

segunda-feira, 23 de março de 2009

Campeonato acaba para o Ceilândia e o fim da mala

Terminou o sofrimento: o Ceilândia enfim se livrou do fantasma do rebaixamento. Para isso, foram necessários noventa minutos de completo sofrimento. Não importa! O Ceilândia fica na primeira divisão local.

Antes da partida começar, o Abadião foi tomado por um dilúvio. Por alguns instantes, diminutas pedras de gelo caíram no gramado e sobre os torcedores. O árbitro demorou a suspender a partida, mas, aos 14 da primeira etapa, parou o jogo. Os deuses do futebol queriam uma pausa para assistir a partida e dar uma mão ao time mais simpático do Distrito Federal. Sim, o Ceilândia é sempre o segundo time do torcedor do Brasiliense, do Gama, do Sobradinho, do Brazlândia. Todos, de alguma maneira, torciam para que o Ceilândia ficasse, menos o Brasília.

No retorno do jogo, o Ceilândia parecia melhor, mas era incapaz de criar situações de gol. A torcida estava impaciente. Naquele momento o Legião já batia o Dom Pedro por 2 x 0 e esse resultado empurrava o CEC para a segunda divisão.

Por sorte, os deuses do futebol queriam o CEC na primeira divisão e assim se fez. Aos 21, Diego Martins bateu falta pela direita e Cassius fez de cabeça: Ceilândia 1 x 0.

O gol pareceu desconcertar o Ceilândia que passou a não conseguir trocar três passes em sequencia. O resultado foi que o Brasília tomou as rédeas da partida. O sofrimento começava. Apesar do domínio, o CEC resistiu bravamente e levou a vantagem para o intervalo.

O Brasília voltou diferente para o segundo tempo: além do domínio, agora chegava com perigo. Aí começou a brilhar a estrela do goleiro Ricardo. A torcida, estava impaciente e essa impaciência aumentou aos 7, quando Geovani, que sempre faz gol no Ceilândia, empatou para o Brasília.

O sentimento geral foi o de que o gol abalou alguns jogadores do Ceilândia. Outros, todavia, se desdobraram em campo. Cassius era um destes. Ora pela direita, ora pela esquerda, ora pelo alto, sempre levava a melhor sobre a defesa do Brasília. Num desses lances, ironia do destino, Cassius antecipou-se a Geovani e sofreu penalti. O mesmo Cassius pegou a bola e bateu, no meio do gol, mas sem defesa para Rafael. Eram decorridos 15, do segundo tempo: CEC 2 x 1.

A vantagem era tudo que o Ceilândia precisava, mas o Brasília não esmoreceu. O time alvirubro foi ao ataque e Ricardo defendeu uma, duas, a terceira bateu no travessão. Era um sofrimento sem fim. Aos 46, Leandro bateu no canto, sem defesa e os deuses do futebol disseram basta! Esses mesmos deuses do futebol guiaram Ricardo em meio a escuridão em direção à bola. Ricardo não deu rebote. Faltavam 34 segundos para terminar. Ainda havia tempo para comportamentos amadores, mas nada disso atrapalhou. O Ceilândia venceu e ficou na primeira divisão. Esta vai ser uma semana para celebrar os heróis.



Reveja a história da mala clicando no BloGama.


Fonte: Ceilândia Esporte Clube, Esporte Candango e O Globo

Micro-ônibus pararam novamente

Logo cedo, passageiros aguardavam pelos micro-ônibus e já buscavam alternativas. “Vou voltar para casa e pedir meu marido para me levar, porque eu não sabia”, conta uma usuária de micro-ônibus.

A paralisação começou às 5h. Motoristas e cobradores da Cootarde, cooperativa responsável pelas linhas de Ceilândia e Brazlândia, bloquearam o portão da garagem, em Ceilândia.

“A gente quer o reajuste salarial para o piso da categoria no Distrito Federal, que é R$ 905. Queremos equiparação do tíquete-refeição e queremos, principalmente, a readmissão dos funcionários demitidos pela Cootarde”, explica um membro da comissão, Reinaldo Lourenço.

Representantes da cooperativa forçaram a entrada e houve confusão. A polícia foi chamada e tentou negociar a saída dos 88 micro-ônibus. Só por volta das 10h é que motoristas e cobradores chegaram a um acordo com a direção da cooperativa e os veículos começaram a circular.

Pelo acerto, a partir do dia 1º de abril, o valor do tíquete-alimentação dos funcionários vai subir de R$ 156 para R$ 186. Já o aumento salarial será discutido numa reunião marcada para o dia 2.

O diretor da Cootarde, Jefferson Dias Moreira, nega que houve demissões na manhã de desta segunda-feira, dia 23, durante a manifestação. “Esses não vão ser demitidos. Inclusive, nós demos estabilidade de 90 dias para eles”, garante.


De acordo com o secretário de Transportes, Alberto Fraga, a resolução do problema depende de intervenção do Ministério Público do Trabalho. “Eu não tenho como multar a empresa, porque foi um ato praticado por um sindicato”, justifica.


O DFTrans vai notificar a Cootarde e pedir explicações sobre a paralisação. Caso os funcionários parem novamente, a cooperativa pode ser multada e até perder as linhas, como prevê o contrato de permissão.


Veja o vídeo: CorreioWeb / Tv Brasília


Fonte: Rede Globo, ClicaBrasília, Correio Braziliense e Jornal Local de 23/03/09

Policiais são agredidos

Os agentes efetuavam uma prisão em Ceilândia quando foram feridos por companheiros do preso.

A agressão aconteceu quando os policiais abordaram Ricardo Ribeiro Lustosa, de 28 anos, que ameaçava atirar num rapaz. Vizinhos, liderados pela companheira do detido, Patrícia Lopes Pascoa, 20 anos, atiraram pedras e tentaram impedir que Ricardo fosse levado.

Ricardo e a companheira foram para a delegacia. Os dois estavam em liberdade condicional e vão responder por porte ilegal de arma, ameaça e desacato de autoridade.



Fonte: Rede Globo e ComuniWeb

domingo, 22 de março de 2009

Opinião: O que esperar?

Valemo-nos das várias definições hermenêuticas, que as palavras aparição e parir nos revelam para definir Ceilândia. Quando nos referimos à aparição deparamos como aparecimento, presença rápida e breve, de pessoas ou coisas. Quando nos referimos aos sentidos humanos é definição de visão de um ser fantástico ou sobrenatural. E quando adentramos no cosmo se encontra a definição para origem de um astro no momento que ele começa a se fazer visível ao observador, origem, princípio. Já parir nos remete à ação de parir, ou seja, dar à luz, nascer, conceber no entender do homem.

Ceilândia é fruto destes dois momentos. Aparece da necessidade do governo local em erradicar as invasões que proliferavam ao lado da cidade livre, hoje, Núcleo Bandeirante, no início dos anos 70. Nasce, inicialmente, para abrigar os candangos que construíram Brasília e que viviam em condições precárias naquela região. É concebida a partir da C.E.I - Campanha de Erradicação de Invasões, processo que gerou e fez dar origem a LÂNDIA, cidade que hoje carinhosamente chamanos de CEILÂNDIA.

Agora, em 27 de março de 2009, Ceilândia completará 38 anos de existência. Desde o princípio, a população ceilandense mantém um sentimento de coletividade, ação que torna cognitivamente protagonista e cúmplice da história de desenvolvimento econômico, social e político da cidade. Entende-se que a mobilização e a participação diária da comunidade, dos empresários, dos formadores de opinião, das estruturas de poder e da imprensa são os elementos que mantèm aceso este ideal coletivo de bem-estar social que cada cidadão deseja.

Pesados investimentos em autoestima (espetáculos culturais de massa como São João do Cerrado e Carnaval, valorização da cultura nordestina, com a transformação da Casa do Cantador em memorial da cultura nordestina no Centro-Oeste) são combustíveis que alimentarão este movimento. Intervenção social, com a implantação de creches públicas nos diversos bairros da cidade e melhoria das condições físicas dos atuais equipamentos públicos fará eclodir um novo cidadão desejado, preparado para a construção dos valores humanos, ou seja, um homem com formação para a vida. Intervenção urbana com a construção de ciclovias que venham interligar os diversos setores da cidade, construção de calçadões de cooper intra-setores habitacionais e mudanças dos gabaritos das residências que ficam às margens do metrô (morar perto do meio de transporte) se transformará em elos de geração de uma cultura de sustentabilidade.

Construção de uma nova sede para a Administração Regional de Ceilândia com a consequente destinação do atual prédio para implementação do museu da história do homem e da mulher ceilandense são ações que preservarão o viés da cultura empreendedora dos pioneiros que construíram a cidade. Intervenção na malha viária da cidade - término da construção do anel viário e cosntrução de um shopping center são elementos de integração social, são pontos de interligação e convergência da mistura social ceilandense. Há que se parir uma nova consciência! Para tanto, é momento de implantar 10 (dez) pulmões verdes, ou seja, o plantio de árvores de forma adensada nos bairros da cidade, bosque de convivência da população. Choque de ordem pública com a regularização dos condomínios habitacionais, das ocupações urbanas (puxadinhos e áreas públicas), dos quiosques e trailers na cidade é permitir a cada cidadão a visão de um choque de legalidade. Choque estético e de beleza, plantio de grama nos espaços vazios, para evitar a sua ocupação por lixo e entulhos. Cobrir e transformar as quadras esportivas em pequenos ginásios poliesportivos, fomenta o desporto, socializa, combate ao ócio improdutivo que gera a violência.

Fazer aparecer, parir tudo isso requer a anônima ação do cidadão ceilandense, que deve cobrar ação prática do Governo do Distrito Federal (GDF) e dos seus representantes no legislativo local. Gerar uma cidade sustentável é agir localmente e atuar globalmente. A reflexão está posta. Não há o que se esperar! Chegou a hora. Ceilândia 38 nos - nós podemos!


Clemilton Saraiva


Fonte: Jornal de Brasília 21/03/09

Vídeo: Aqui é mais barato!

O vídeo a seguir relata uma pesquisa de produtos da cesta básica realizada nas cidades de Ceilândia, Guará e Plano Piloto. Os produtos em Ceilândia foram os mais baratos chegando a ter o preço final com mais de 50% mais barato comparado ao Plano. Veja o vídeo clicando no link:

Rede Globo


Fonte: Rede Globo de 20/03/09

sábado, 21 de março de 2009

Imagem: Praça da Bíblia

Um local de reuniões populares no P Norte. O que chama a atenção é que alguns assentos possuem escritas.







Posto de saúde não funciona

O posto de saúde do núcleo rural Boa Esperança não está funcionando como deveria. Só tem médico de vez em vez na semana.

As pessoas não aguentam mais. Muitas moradores reclamam que estão doentes, alguns tem inclusive necessidades especiais, e não tem o atendimento apropriado. Uma mulher informou à reportagem que sempre que se dirige ao posto, é informada a retornar no outro dia; e o atendimento nunca chega. Muitos tem que se dirigir a outros postos de saúde ou até mesmo ao Hospital de Ceilândia.

Segundo a Secretaria de Saúde do DF, o atendimento voltará ao normal na próxima segunda-feira (23/03/09).


Fonte: Rede Record de 20/03/09

sexta-feira, 20 de março de 2009

Espera-se espírito renovado

Espírito renovado e auto-estima em dia. Estas são as conseqüências, ainda, da vitória conquistada frente ao Luziânia, pela última rodada. Na luta contra a zona do rebaixamento, o alvinegro busca tranquilidade nestes dias que antecedem o jogo decisivo diante do Brasília, no próximo domingo, no Estádio Abadião.

Para o técnico da equipe, Mozair Barbosa, é importante os jogadores se sentirem confiantes para o último duelo contra o Brasília: "A confiança voltou a reinar. Esperamos que a gente possa traduzir essa força positiva na vitória. Tivemos mais três conversas após a vitória contra o Luziânia, justamente para tiramos o Ceilândia desta situação incômoda".

Algumas ausências já são certas para o clássico local: Agnaldo, Dime, e Fábio Lima, suspensos, não jogam. Diego deve ser mantido no lugar de Fábio Lima e Douglas deve formar a dupla de ataque ao lado de Cássius.


O Ceilândia ainda aguarda por esta vitória para continuar jogando na série A local. Um tropeço do time da casa e uma vitória do time do Legião, também do Plano Piloto, faz com que a equipe ceilandense caia para a segundona candanga.


Ceilândia x Brasília - 22/03/09 - domingo - 16h - estádio Abadião (Guariroba)



MALAS

Na dependência de tropeço do Ceilândia para fugir do rebaixamento, o Legião vai deixar de lado a imagem de clube-empresa moderno para apelar ao velho costume mundial da mala-preta, na 14ª e última rodada da primeira fase do campeonato candango, no domingo. Vice-lanterna, com 12 pontos, o time laranja precisa ganhar do vice-líder e classificado Dom Pedro, na Metropolitana, e ainda torcer contra o Ceilândia. Em sexto lugar, com 13 pontos, o Gato atua dentro de casa, no Abadião, diante do Brasília, terceiro colocado e também garantido no quadrangular semifinal.

Uma premiação, cujo valor é mantido em sigilo, vai ser combinada com os jogadores do colorado, ainda com dois meses de salários e parte do mês de dezembro atrasados. “Um incentivozinho vai ficar bom. São entusiastas que não querem que o Legião caia. A gente sabe a situação que o Brasília está passando”, confessa o presidente do Legião, Ítalo Nardelli. O cartola, no entanto, não assume a participação direta na oferta, considerada ilegal pela legislação nacional, com pena de eliminação, pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (artigo 242). “Acho tudo normal.”

“Se mala funcionasse, o Corinthians e o Milan não perderiam para ninguém. Tem que fazer o trabalho antes. Graças a Deus, o Ceilândia depende só dele”, ironiza o técnico do alvinegro, Mozair Barbosa, em referência à ultrapassagem sobre o Legião na tabela, em sua estreia no cargo, com a virada de 2 x 1 sobre o Luziânia, no Serra do Lago, no último domingo. “Cada um usa o que pode. Por mim, é normal porque só preciso ganhar o jogo”, ressalta o vice-presidente, José Sebastião, conhecido como Almir.

Em caso de empate, o Legião precisaria de derrota do Ceilândia por mais de um gol de diferença. Se a queda alvinegra for pela contagem mínima, a decisão iria para o saldo de gols ou até mesmo gols a favor. Persistindo a igualdade, o critério passa a ser o número de cartões vermelhos, nos quais o clube laranja leva vantagem. O procurador-geral do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-DF), Marcondes Paiva, ainda chegou a pedir a interdição do Abadião pela invasão de campo contra o Brasiliense.



Fonte: Esporte Candango e Correio Braziliense de 20/03/09

VII Caminhada da Paz de Ceilândia

A caminhada em comemoração ao 38º aniversário da cidade de Ceilândia ocorre no próximo domingo (22/03/09), a partir das 7 horas. A concentração será no estacionamento do hipermercado Extra em Ceilândia Sul - com café da manhã colonial grátis para todos os participantes.

A chegada da caminhada está prevista para as 11 horas, no estacionamento da Universidade UniSaber em Ceilândia Norte, que contará ainda com uma ação solidária. Os organizadores do evento pedem que todos estejam de branco.

As inscrições são gratuitas e devem ser efetuadas no local. Para isso, é necessário levar um quilo de alimento não-perecível, para ser doado a creches, orfanatos e asilos de Ceilândia.


Fonte: Jornal Coletivo

Meio-Dia Em Ponto - Março 2009

Evento com música e cultura popular.

Amanhã (21/03/09): Bumba meu boi, capoeira, emboladores de coco, entre outros.
Domingo (22/03/09): repentistas, teatro de bonecos, entre outros.

Local: Praça do Encontro (estacionamento do Restaurante Comunitário de Ceilândia)
Horário: as 12h
Maiores informações: 9127-8290.

Entrada franca.


Fonte: Correio Braziliense de 20/03/09

quinta-feira, 19 de março de 2009

Falta de opção faz com que livros sejam vendidos

Julia Souza, que tem dois filhos na Escola Classe 65 na QNR, mostra o comprovante da cobrança: R$ 12,90 por cada livro. Um de português e outro de matemática. “Tem mãe com mais de dois filhos. Nesses casos, como é que fica? Compra um e os outros não? Compra o de português e fica sem o de matemática?”, questiona.

A diretora explica que o livro não é obrigatório. É uma sugestão pedagógica da escola que foi fundada em 2006, depois da última escolha dos livros didáticos. Os professores não tiveram tempo de debater o conteúdo e ainda estão trabalhando com sobras dos livros fornecidos pela Secretaria de Educação. A proposta de mudança foi discutida com os pais.

“São livros que acabam sendo um pouco de cada um e isso dificulta o trabalho pedagógico, já que os professores coordenam juntos. A Secretaria de Educação tem nos ajudado a pegar nas escolas, mas acaba acarretando o mesmo problema. Não conseguimos os mesmos livros que temos porque são exemplares mais antigos”, destaca a diretora Jocelma Araújo.

Os livros estão sendo vendidos na escola pelo preço da capa.



Fonte: Rede Globo

Incentivo à leitura

Os 15 mil alunos de 5ª a 8ª séries da rede pública de ensino ganharam uma mais um incentivo para se dedicarem aos estudos de língua portuguesa. No final deste ano, o GDF vai promover um concurso de redação nas 200 escolas que oferecem as quatro últimas séries do ensino fundamental. Mil prêmios serão distribuídos aos melhores alunos, diretores de escolas e de regionais. Entre a premiação estão viagens com acompanhantes, bicicletas e aparelhos celulares.

O governador José Roberto Arruda e o diretor-presidente do Correio, Álvaro Teixeira da Costa, participaram do lançamento do projeto ”Leio e Escrevo meu Futuro” nesta quarta-feira (18) no Museu Nacional, na Esplanada dos Ministérios. Além de promover o concurso de redação, o programa vai fornecer mais de 7,5 mil jornais para serem usados como material didático para várias disciplinas, como geografia e história. Também serão realizados seminários e oficinas pedagógicas para orientar professores a usar os recortes em sala de aula.

“Este projeto será um instrumento interessante de motivação da melhora da qualidade do ensino”, disse Arruda durante o evento. De acordo com o presidente do Correio, o concurso será realizado todos os anos para mobilizar toda a sociedade na busca da melhoria do ensino no DF.

Antes mesmo de o projeto ser lançado oficialmente, algumas escolas já estão preparando seus alunos para obterem um bom resultado no concurso. No Centro de Ensino Médio 1 Júlia Kubitscheck, na Candangolândia, as aulas de redação agora são duplas, além das cinco aulas de português por semana. “Esta proposta vai tirar do anonimato talentos que já existem na rede pública e que estão adormecidos por falta de oportunidade de mostrá-los”, acredita a diretora da escola, Irisneide Moura.

Ela conta que um de seus alunos escreveu uma pequena adaptação da história do Chapeuzinho Vermelho. A qualidade do texto impressionou professores e o governador Arruda, que recebeu o material durante uma visita ao colégio. “Estamos desmistificando essa distância na educação entre as classes sociais”, afirma a diretora.



Fonte: ClicaBrasília e Correio Braziliense de 19/03/09

quarta-feira, 18 de março de 2009

A fila anda?

O Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-DF) – órgão vinculado à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania – inicia, hoje, uma operação de fiscalização nos estabelecimentos bancários para verificar o cumprimento da Lei Distrital nº 2.547/2000 – a Lei da Fila. A prioridade são as agências mais reclamadas, iniciando pelo Plano Piloto. Também serão promovidas ações nas cidades de Ceilândia, Taguatinga, Sobradinho, Núcleo Bandeirante, SIA e Plano Piloto. A operação só será encerrada quando todas as agências mais reclamadas pelo consumidor forem fiscalizadas.

A ação vai atingir cerca de 25 agências bancárias em todo DF, iniciando pelas que receberam maior número de denúncias por meio do atendimento presencial e pelo 151. Segundo o presidente do Procon, Ricardo Pires, no último ano, foram registradas 552 reclamações por violação à Lei da Fila. Se for constatada a irregularidade, a agência será autuada e poderá ser multadas com valores que variam de R$ 212,00 a R$ 3,1 milhões.



Fonte: Jornal Coletivo

Professores com microfones nas salas

Os professores de dez unidades da rede pública de ensino começaram a usar, esta semana, microfones em sala de aula. A secretaria de Educação distribuiu 300 microfones e outros 2.700 aparelhos serão entregues nas duas próximas semanas para todas as escolas da rede do Distrito Federal.

Os microfones são do tipo cabeça e dispensam o uso das mãos para sua seu uso, proporcionando total liberdade de movimentos.
Possui alto-falante, que fica na cintura do professor, ligado por fios. O secretário de Educação, José Luiz Valente, explica que a aquisição dos microfones atende uma antiga reivindicação dos professores e visa a prevenir e a reduzir o número de pedidos de afastamento de sala de aula em decorrência de problemas com as cordas vocais, que atingem um grande número de professores.

Assim, a Secretaria de Educação pretende também diminuir o grande número de atestados médicos entre os professores. “Ganhamos pelo menos duas vezes quando cuidamos da saúde do professor", afirma Valente.

"Primeiro, porque se espera reduzir o número de licenças médicas e diminuir gastos com despesas de substituição de pessoal. Segundo,porque o nosso principal cliente, o aluno, está sendo melhor atendido”, disse.



Fonte: ClicaBrasília

Sem seringas e sem insulina

O pai de Cícero de Sousa é diabético há oito anos. Faz três meses que o vigilante volta para casa sem as seringas necessárias para a aplicação de insulina. “Ele está comprando as seringas porque não tem em nenhum centro de saúde”, reclama.

O Posto de Saúde Nº 06 do P Sul, em Ceilândia, não é o único. Há duas semanas, o DFTV mostrou a mesma situação em Samambaia. O secretário adjunto de Saúde chegou a afirmar que o problema seria resolvido em toda a rede.

“No início da próxima semana, eu peço que a população de Brasília possa voltar aos postos, uma vez que os postos já vão ter recebido esse material”, afirmou o secretário adjunto de saúde Fernando Antunes em entrevista dada no dia 04/03/09.

A diabetes é causada pela falta de insulina no organismo. Quando não é tratada, o paciente pode ter insuficiência renal e até derrames.



Fonte: Rede Globo

terça-feira, 17 de março de 2009

Imagem: Descaso

Era para ser um curral comunitário, mas no lugar de apenas cavalos surgiram as pessoas. Resultado: Uma favela a vista de todos.

Nenhuma infra-estrutura e dignidade é oferecida a quem reside ali. A área fica entre a QNR e o Setor de Indústrias de Ceilândia. Neste local é onde pretendem construir o primeiro cemitério de Ceilândia.



Comunidade cobra nova escola

A precariedade é vista por todos. A escola deveria ser apenas provisória mas passou-se muito tempo e até hoje os estudantes continuam estudando ali.

O Centro de Ensino Fundamental 17 de Ceilândia é uma das escolas que tem bom rendimento em notas na cidade. Situada na Expansão do Setor "O" a escola carece de bons banheiros, os pisos estão soltos, qualquer chuva acaba molhando todo mundo (em tempo de sol, o calor é sentido pelos alunos) e há muitos problemas no sistema elétrico.

Seria um bom presente para estes estudantes terem uma escola novinha em folha e com uma estrutura de qualidade. Quem sabe assim o cidadão de amanhã pudesse ser um pouco melhor.


Fonte: Band Cidade de 17/03/09

Ambulantes continuam a trabalhar

Alguns camelôs ficam em frente ao comércio. Em 2007, eles foram transferidos para o Shopping Popular. Segundo a Agefis, quem for pego, vai ter a mercadoria apreendida.

Próximo à Feira Central de Ceilândia, vendedores ambulantes dividem o espaço com as lojas. Alguns se instalaram em frente ao comércio. Em 2007, alguns foram retirados das ruas e transferidos para o Shopping Popular. Novos vendedores continuam resistindo.

De acordo com as informações da Agência de Fiscalização o Distrito Federal (Agefis), a área é monitorada, e quem for pego terá a mercadoria apreendida.



Fonte: Rede Globo

segunda-feira, 16 de março de 2009

Festa trouxe dor de cabeça

A Secretaria de Educação afastou toda a direção do Centro de Ensino Médio 03 (CEM 03), de Ceilândia Sul. A decisão foi tomada depois que o jornal Correio Braziliense noticiou uma festa organizada dentro da escola, onde o Batalhão Escolar apreendeu três cigarros de maconha, cinco porções de cocaína e garrafas dos mais diversos tipos de álcool. Bruno de Lima Alves, 19 anos, escondia um revólver calibre .32 e foi preso por porte ilegal de arma. E pelo menos sete menores, entre eles um menino de 9 anos, foram encontrados embriagados nas dependências do colégio.

A direção da escola, o diretor, a vice-diretora e o coordenador pedagógico, ficarão afastados até o término de uma sindicância aberta hoje e que vai investigar o caso. Enquanto a direção da escola está afastada a Secretária de Educação e a Regional de Ensino nomearam uma comissão de seis professores para gerenciar a escola.

Os seis professores estão reunidos com a secretária-adjunta de educação Eunice Santos e a diretora da regional Ana de Fátima Henrique. “Estamos fazendo de tudo para que se retome a tranquilidade na escola”, afirmou a secretária-adjunta. Segundo ela a sindicância tem 60 dias para terminar, mas o esperado é que ela fique pronta antes desse período.



Fonte: Correio Braziliense aqui e aqui, Ceilândia.com aqui e aqui, Band Cidade, Rede Record e Rede Globo de 16/03/09

Ceilândia vence, mas ainda não é o bastante

Para muitos, a vitória do Ceilândia sobre o Luziânia por 2 x 1, no último domingo, no Serra do Lago, foi considerada uma zebra. Mas para os jogadores do alvinegro, a conquista dos três pontos foi o primeiro passo para a equipe se manter na elite do futebol candango.

Com a vitória diante do time goiano e o tropeço do Legião frente o Brasiliense, o Ceilândia depende apenas das próprias forças para escapar de vez da zona do rebaixamento.

No jogo deste domingo, dois jogadores fizeram a diferença para este renovado espírito de luta do Gato: o meia Diego e o atacante Douglas. Os dois jogadores fizeram os gols que levaram os alvinegros para esta importante vitória.

Estas foram as principais mudanças realizadas na equipe pelo recém-contratado Mozair Barbosa, que chegou ao clube na última quinta-feira. Na semana passada, Mozair havia dito que “os dois vão ser a salvação da lavoura e tenho certeza que eles irão corresponder”. Por enquanto, a nova fase do alvinegro segue com bons frutos.




Apesar da vitória, o Ceilândia terá que fazer muito mais para continuar no Candangão 2010. O time ceilandense enfrenta o Brasília no Abadião na próxima rodada. No ano passado o Gato dependia apenas de uma vitória, também em casa, para conquistar uma das vagas para a Copa do Brasil 2009 e a vice liderança local. Resultado: O Ceilândia perdeu para o Brazlândia, não conquistou a vaga para a Copa do Brasil e ainda deixou de disputar a Série C de 2008 (por conta própria). Portanto, todo o cuidado é pouco. O outro time que disputa a vaga de rebaixamento é o Legião. O time do Plano Piloto entrentará o Dom Pedro/Bandeirante no próximo jogo.


Fonte: Esporte Candango aqui e aqui e Correio Braziliense de 16/03/09

domingo, 15 de março de 2009

Inscrições para a 4ª Corrida do Coração

As inscrições para uma das principais corridas do Distrito Federal - a Corrida do Coração - já estão abertas. Serão distribuídos R$ 40 mil reais em premiação.


- Valor da inscrição: R$20,00 (vinte reais)
- Dia da prova: 29 de março de 2009
- Percurso: 10 km (amarelo) e 5 km (vermelho). Veja o mapa!
- Horário de largada: Categoria Especial (Andante e Cadeirante) - 8h50 // Categoria Geral e Elite - 9h
- Local de saída: Ceilambódromo (fácil acesso ao metrô - Deixe o carro em casa! - próximo a Estação Ceilândia Centro)

A prova principal (10 Km) terá como trajeto proposto a largada no Ceilambódromo, passará pelo Supercei até o final da Guariroba, entrará na avenida Juscelino Kubitsheck (antiga Hélio Prates) em Ceilândia Centro, chegará até a Beth e Lili Confecções (onde retornará), passará em frente a estação Ceilândia Centro do Metrô-DF, seguirá a caminho do Sesc Ceilândia em Ceilândia Norte e finalmente terá a chegada no Ceilambódromo. Clique na imagem para ver todo o percurso!



Faça a inscrição online clicando no link da fonte.
As inscrições também poderão ser feitas nas lojas Supercei, Sesc Ceilândia, Lojas Reebok Fitness (Terraço Shopping e Brasília Shopping) e Parque da Cidade (Quiosque da Saúde)


A prova terá transmissão ao vivo pela Rede Record.


Fonte: Corredor de Rua

sábado, 14 de março de 2009

Lei Seca dá trégua

Não estamos falando aqui da Lei Seca de trânsito, onde os fiscais do Detran multam condutores que insistem em dirigir embriagados. A Seca da vez é a do funcionamento de bares e similares de Ceilândia.

Com uma boa aprovação, a medida que deveria diminuir o índice de violência na cidade e trazer paz a moradores ceilandenses não está funcionando como de costume. Alguns bares menores (os conhecidos botequins ou butecos, como preferir) estão alastrados pela cidade e funcionando a todo vapor e sem restrições.

Pela lei, os bares deveriam funcionar de segunda a sexta até as 22:00 horas e no sábado e domingo as 23:00. Isto não acontece! Os donos de tais estabelecimentos estão aumentando ainda mais o salário colocando música alta, pinga e conversa fiada em alto tom para funcionar. A falta de uma fiscalização que intimide é o que facilita isto - a fiscalização e atuação de seus membros fiscalizadores é imprescindível para o total funcionamento da lei (veja o caso dos ambulantes que insistem em trabalhar em Ceilândia Centro, onde são vendidos de frutas a cds e dvds piratas, e os mesmos não são retirados).

Sabe-se também da existência dos bares, quiosques e restaurantes que funcionam em áreas destinadas a tal modalidade; destes não se pode reclamar. Mas daqueles que funcionam em áreas habitacionais?! É um absurdo!

Todo cidadão e até mesmo autoridades públicas são cientes de que depois de certo horário da noite, após a venda e consumo exagerado de bebida alcóolica, é o momento onde ocorrem os maiores casos de discuções, agressões físicas e até mesmo mortes. Portanto, o devido cumprimento da lei deve ser efetuado!

O blog 100% Ceilândia ainda deseja a todos boas noites e nada de trégua!

Ceilândia luta por milagre no Goiás

O Ceilândia apresentou, nesta quinta-feira (12/03/09), o novo técnico. Trata-se de Mozair Barbosa, que treinou o Brazlândia durante o Candangão. Mozair será o terceiro técnico do alvinegro, que teve como último comandante, Jean Cláudio, demitido após a derrota contra a equipe do Gama, além de Marquinhos Bahia, dispensado no início da competição.

O novo treinador chega ao comando do Gato em um momento conturbado. Depois da última derrota, a equipe acabou entrando na zona de rebaixamento, com apenas 10 pontos, dois a menos que o Legião que venceu o Brazlândia no Estádio Mané Garrincha, pela mesma rodada.

Para a próxima partida, Mozair já tem dois desfalques certos: Fábio Lima, expulso contra o Periquito, e o atacante Leandro Kivel, que foi emprestado para o Rio Claro (SP). No entanto, jogadores que estavam lesionados começam a voltar aos treinos com bola, como é o caso do volante Rildo e do atacante Da Silva.


Veja a entrevista do treinador clicando no link da fonte.



O time do Ceilândia enfrenta o Luziânia no entorno do DF com a missão de vencer e tentar evitar ao máximo o rebaixamento. Já o Luziânia pretende abocanhar a última vaga do G4 para a segunda fase da competição; outro time que luta pela mesma vaga é o Gama.


Luziânia-GO x Ceilândia - 15/03/09 - domingo - 16h00 - estádio Serra do Lago (Luziânia-GO)


Fonte: Esporte Candango e Ceilândia Esporte Clube

Histórias do futebol

A polêmica parece fazer parte da vida do ex-senador e atual homem forte do Brasiliense Luiz Estêvão de Oliveira Neto. Como se não bastasse os escândalos que perseguem Estêvão como a cassação no Senado e o episódio mal explicado sobre seu envolvimento com as obras do TRT de São Paulo, mais uma denúncia grave paira sobre sua pessoa.

O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do DF em exercício Aldo Zago recebeu denúncia do presidente da Comissão de Arbitragem do DF José Renê sobre um suposto esquema de manipulação de resultados envolvendo favorecimento da arbitragem candanga para os jogos do Brasiliense. Entre os envolvidos no suposto esquema estariam Wilton Sampaio, Almir Camargos e José Caldas.

A suspeita teve início após uma conversa informal entre o técnico do Brasília, Marco Aurélio, e o árbitro Raimundo Lôpo. No diálogo, ambos falavam sobre erros de arbitragem e acerca de um suposto depósito, em Goiânia feito por um dirigente do Brasiliense para os árbitros que comandariam os jogos da equipe amarela no Estádio Serejão.

A arbitragem dos jogos do Brasiliense do ponto de vista crítico era apontada como tendenciosa. No jogo contra o Ceilândia no Serejão ainda no primeiro turno a partida se arrastava para um empate sem gols até quando o árbitro Wilton Sampaio marcou um pênalty duvidoso a favor do Jacaré. Adrianinho bateu e fez o gol da vitória.

Mas o "erro" mais escandaloso se daria no jogo contra o Legião que vencia a partida por um a zero, ampliou em uma jogada legal que foi anulada pelo juiz e no final do jogo o árbitro deu uma falta inexistente que deu origem ao gol de empate do Brasiliense. Almir Camargos que apitou a partida pegou alguns jogos de suspensão.

Em uma história recente o Brasiliense foi ajudado no jogo de volta contra o Ceilândia quando foi marcado um pênalty inexistente contra o time da casa. O árbitro Raimundo Lôpo expulsou o goleiro Ricardo e o técnico Jean Cláudio por reclamação. Felizmente Iranildo cobrou na trave, mas o Brasiliense empataria no final da partida.

Várias personalidades do futebol do DF acreditam que as denùncias são infundadas, porém que necessitam ser apuradas para que o campeonato não fique "manchado". Entre elas o presidente do Gama Paulo Goyaz e o vice presidente da FBF Paulinho Araújo.

A grande verdade entre o meio jornalístico é que o Brasiliense é conhecido por conseguir impunidade dentre a arbitragem e a justiça desportiva. Várias vezes em que os jogadores do Brasiliense foram expulsos de campo a maioria cumpriu apenas suspensão automática. E no primeiro jogo do Brasiliense em casa em que houve invasão da arquibancada visitante pela torcida da casa não houve nenhum tipo de punição. Pior, o árbitro apesar de relatar o fato na súmula abriu mão da acusação e acabou passando de acusador para acusado.

Intocável fora das quatro linhas principalmente no âmbito regional, Luiz Estêvão espera que este episódio termine fatalmente em mais uma "pizza".



Fonte: BlogGama, Esporte Candango, Futebol Interior, Jornal de Brasília e Correio Braziliense de 14/03/09

sexta-feira, 13 de março de 2009

Imagem: Miss DF e Miss Ceilândia 2009


Miss Distrito Federal 2009, Denise Ribeiro, 18


Miss Ceilândia 2009, Mirelle Amaral, 22





Miss Lago Sul (DF 2009) numa ponta (esquerda) e Miss Ceilândia em outra



Fonte de imagens: Iano Andrade/Correio Braziliense e Airton Farias .BLOG

Cabo rompido foi o problema

O rompimento de um cabo do para-raios na subestação Brasília Sul, em Samambaia, foi o responsável pelo blecaute que atingiu o Distrito Federal na última quarta-feira (11). Cerca de 60% da população do DF ficou sem energia durante uma hora.

A subestação Brasília Sul é controlada por Furnas. O rompimento do cabo pode ter sido causado pela forte chuva que caiu na quarta-feira.



Fonte: ClicaBrasília

quinta-feira, 12 de março de 2009

Depois de derrota, Jean sai e Mozair entra

Após amargar mais uma derrota, o técnico do Ceilândia, Jean Cláudio, não resistiu e não comanda mais o alvinegro.

Depois de ser derrotado pelo Gama por 2 a 1, nessa quarta-feira à noite, em jogo válido pela quinta rodada do segundo turno do Candangão, Jean Cláudio se reuniu com a diretoria do Gato e decidiu pela saída.

O treinador, que no ano passado caiu com o Gama para a Série C do Brasileirão, não obteve um bom desempenho com o Ceilândia: foram 10 jogos, com seis derrotas, três empates e apenas apenas uma vitória.

O treinador começou a comandar a equipe a partir da terceira rodada do primeiro turno, quando o então técnico Marquinhos Bahia foi demitido com uma vitória e um empate na competição.

Faltando apenas mais duas rodadas para o término da primeira fase da competição, o Ceilândia caiu para a zona da degola, após a vitória do Legião sobre o Brazlândia, por 1 x 0, e agora corre risco de ser rebaixado para a segunda divisão do Candangão.


Os próximos jogos do Gato serão contra o Luziânia, no Serra do Lago, dia 15, e encerra sua participação, no Abadião, contra o Brasília, dia 22.




Mozair Barbosa entra

A diretoria do Ceilândia nem, se quer, esperou até o final do dia para anunciar o substituto de Jean Cláudio, que começou o dia com um pedido de demissão. Logo no meio da tarde desta quinta-feira, o clube convocou o experiente Mozair Barbosa para o cargo de técnico do Gato.

Mozair, que já rodou por boa parte das equipes do DF, esteve durante este mesmo Candangão no Brazlândia, mas não foi muito feliz no Time da Rua do Lago. A missão do treinador no Ceilândia, porém, é parecida com a que ele tinha quando estava no Brazlândia: salvar o time do rebaixamento.



Fonte: Esporte Candango aqui e aqui e Ceilândia Esporte Clube

Problemas em escolas

Construído há quase 20 anos, o prédio fica em Ceilândia. Não tem ventilação e quando chove as placas dão choque.

O Centro de Ensino Fundamental 17 da Expansão do Setor "O" seria provisório. Seria. Deram cinco anos de prazo para a construção de uma escola definitiva, mas o colégio existe há 19 anos. A estrutura é pré-moldada e está em situação precária.

Basta uma chuva fraca e várias poças de água aparecem pelos corredores. A fiação elétrica fica exposta e as infiltrações estão por toda parte.

A estudante Vanessa Cardoso, 14 anos, conta que à tarde é quase impossível assistir aula. “Não passa vento dentro da sala e não tem janelas. São quatro telões e em algumas salas só abre um. É muito quente lá dentro.”

O diretor Anderson de Souza admite que a precariedade é do conhecimento de todos, inclusive da Secretaria de Educação. “Garantiram que este ano fariam a nossa reconstrução. Foi medido e marcado o terreno, mas nada aconteceu. Temos notícia de que não vai mais ser construída. Está apenas como projeto, porque não há verba”, conta.

Os quase 1,8 mil alunos correm risco todos os dias, já que algumas placas da parede estão soltas. No ano passado, por pouco Jhoseph Andrey não sofreu um acidente. “Um pedaço do teto caiu e não teve nem aula no período da tarde. A fiação elétrica é antiga e está exposta. Se cai uma chuvinha, além da sala ficar inundada, começa a dar choque nas paredes que são placas de ferro”, conta o estudante.

Na escola também faltam professores. O diretor disse que na terça-feira foram contratados os 15 professores que faltavam.



Falta de professor em Ceilândia Sul

Os alunos do CEF Nº 4 não estudam a disciplina desde o início das aulas, há mais de um mês.

Na manhã desta quinta-feira (12), no Centro de Ensino Nº 4, em Ceilândia Sul, os alunos estavam no pátio no horário de aula.

“O professor de matémática não vem desde o começo do ano”, diz uma estudante. “A gente se prejudica porque as provas já estão chegando. Se a gente não tem matéria, reprova no fim do ano”, complementa outra.

Tem sido assim desde o início das aulas, há mais de um mês. As mães estão preocupadas. O filho de Gerusa Marques Sobrinho é aluno 5ª da série. Ela conta que foi orientada pela direção da escola a procurar a Regional de Ensino. Mas não adiantou.

“O colégio pediu para procurar a Regional e a Regional disse que é competência do colégio solicitar o profissional”, lembra Gerusa.



Fonte: Rede Globo aqui e aqui