domingo, 31 de maio de 2009

Brasília é uma cidade-sede da copa de 2014

Brasília foi confirmada como uma das 12 cidades-sede da Copa do Mundo de Futebol em 2014. O anúncio, feito na tarde deste domingo (31/5) em Nassau, nas Bahamas, apenas oficializou o que já vinha sendo divulgado desde ontem. Fazem parte da lista as seguintes cidades: Belo Horizonte, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

A notícia frustra as cidades de Florianópolis, Goiânia, Belém, Campo Grande e Rio Branco, que também postulavam um lugar na Copa. As capitais do Pará e do Acre levaram a pior contra Manaus na briga pela sede 'amazônica' do evento. Já Campo Grande, que não economizou nos investimentos durante a campanha, vê Cuiabá ser a representante do Pantanal. Por fim, Natal ficou com a última vaga, deixando Floripa e a capital de Goiás para trás.

A partir de agora começam os preparativos para o Brasil organizar o Mundial, com as diversas obras de infraestrutura, construção e modernização de estádios, as quais precisam estar prontas até o início da competição.




O anúncio foi trasmitido ao vivo pela TV. A Praça do Relógio, em Taguatinga, reuniu dezenas de pessoas, que receberam a notícia entusiasmadas. A programação da festa, que deve se estender até a noite deste domingo, conta com DJs e escolas de samba. Para facilitar o acesso da população às comemorações na Praça do Relógio, a passagem do metrô é gratuita.




A reforma do Estádio Mané Garrincha é agora o principal foco do governo para conseguir vencer a cidade de São Paulo na disputa para sediar o jogo de estreia da Copa. Os custos das obras estão estimados em R$ 600 milhões. O objetivo é que o espaço tenha capacidade ampliada de 45 mil para 71 mil torcedores.

Segundo o GDF, a reforma deve começar entre setembro e outubro deste ano e vai durar cerca de 36 meses.
O estádio terá uma cobertura em estrutura metálica e uma membrana tensionada entre os cabos de aço da estrutura principal. A pista de atletismo será rebaixada em quatro metros, possibilitando às arquibancadas superior e intermediária perfeita visibilidade do campo.

A área conhecida como "geral" será demolida, para dar lugar à nova arquibancada inferior, mais próxima ao campo e com o dobro da capacidade da existente.

A estrutura contará ainda com três subsolos, onde serão construídos estacionamentos privativos, quatro vestiários para jogadores, dois para árbitros, dois para gandulas, uma central médica, uma sala de exames antidoping e áreas de apoio exigidas pela Fifa.



Fonte: Correio Braziliense e Rede Globo

Vídeo: População se mobiliza pela paz

A comunidade da QNQ foi as ruas para pedir a paz para a cidade. Os números de criminalidade não reduziram e fez com que a população tomasse esta atitude. Assista ao vídeo:


CorreioWeb / Tv Brasília


Fonte: Jornal Local e Rede Record de 30/05/09

Ação Global fez mais de 40 mil atendimentos

Foi um dia bem animado no Centro de Ensino Fundamental 24, na QNQ. As crianças não paravam um minuto. Teve até concurso de dança. Gabriel Almeida, de 9 anos, foi o vencedor. “Eu coloco o som lá em casa, peço CD para o meu amigo, fico dançando e treino bastante”, explica.

Sábado também é dia de se arrumar. A sala de aula virou salão de beleza. Na Ação Global, bicicleta quebrada também sai da oficina com tudo novo. “Meus amigos iam andar de bicicleta e eu ficava em casa, agora que arrumou isso vai mudar”, conta um menino.

No setor de odontologia, restauração e extração de dentes. Muita gente saiu do consultório de sorriso novo. “Saio agora podendo sorrir para qualquer um”, anima-se uma dona de casa. Eritânia, de 19 anos, fez pose para tirar foto e pegar a primeira via da carteira de identidade. “Para tudo hoje em dia precisa de identidade e eu ainda não tinha, agora tive a oportunidade e vim fazer”, comenta a professora Eritânia de Lima.

Teve mãe que não deixou passar a Ação Global em branco e quis tirar bem cedo a identidade dos filhos. “Minha filha tem só 8 anos, mas eu já resolvi tirar a carteira dela porque tinha Ação Global”, afirma a dona de casa Luzinete Amorim. Na Ação Global, teve ainda atendimento jurídico e oficinas.

Atores da TV Globo também estavam lá para alegria das fãs. “Eu sou de Brasília e sei que é uma grande responsabilidade social, as pessoas precisam de informações, saber de seus direitos”, destaca o ator Rafael Almeida. “É legal ver as pessoas sorrindo, tirando o documento fundamental para ser um cidadão“, acrescenta o ator Peter Mark.



Fonte: Rede Globo

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Acusada de matar tetraplégico é presa

Uma jovem de 18 anos foi indiciada pela polícia por ter matado a facadas um homem tetraplégico, dono de um bar no P Norte. Agnes Martins de Sousa é a principal suspeita da morte de Raimundo Maia Araújo, 54, ocorrida no último dia 16. De acordo com a polícia, Agnes confessou o crime e disse que queria roubar dinheiro do homem, que, na ocasião, tinha apenas R$ 20.

Segundo o delegado chefe da 19ª DP, Wanderly de Melo, no início Agnes negou o crime, mas com as provas que surgiram durante as investigações ela acabou confessando. Ontem, ela levou os agentes a um bueiro no P Norte, onde estava uma pochete da vítima com documentos pessoais.

Como ela não foi pega em flagrante, Wanderly diz que a polícia teve que reunir provas contra a mulher. “No local do crime, a perícia encontrou digitais da mulher em copos de cerveja e marcas de um pé descalço feminino nas poças de sangue que se formaram na casa. Ao fazer a verificação, se constatou que era o pé da acusada”, afirma o delegado.

Ela responderá por latrocínio consumado e pode pegar uma pena que varia de 20 a 30 anos de prisão.



O assassinato ocorreu no sábado (16/5) na QNP 15, conjunto O, casa 4, no P Norte. No local funcionava um bar de propriedade da vítima. Segundo a polícia, Agnes teria pedido para Raimundo para dormir no estabelecimento. Por volta das 2h da madrugada, ela levantou e foi até onde o cadeirante dormia e tentou sufocá-lo por duas vezes com um travesseiro.

Por causa dos gritos de socorro do homem, Agnes foi à cozinha e pegou uma faca, do tipo peixeira, com 35 cm de lâmina, e golpeou várias vezes o peito de Raimundo, que morreu no local.



Fonte: Correio Braziliense, Band Cidade e Rede Record

O sapateiro de Ceilândia

Quando a guerra acabou, recebeu o pai no cais do porto. Estava cansado em virtude da luta cruel e da longa viagem de volta. Não parecia feliz, apesar das honrarias recebidas do governo e das comemorações que o povo fazia nas ruas.

De ônibus, seguiram pelas estradas esburacadas do sertão nordestino. O pai não falava uma palavra. Só olhava a terra esturricada e os animais magros. O filho fazia alguns comentários que eram respondidos com muxoxos. Em casa, com os olhos marejados, o herói abraçou a esposa que não via há meses. Lavou o rosto na água barrenta, sentou-se no alpendre e puxou um cigarro do bolso da farda suada. Ali ficou até o escurecer, só olhando o sertão vermelho misturado no pôr do sol.

Ao amanhecer, os filhos já encontraram o pai rastelando o terreiro e fazendo afago no cachorro Tizíl. Durante dias, ninguém ouviu a voz do homem, nem os velhos amigos que apareciam para beber pinga e comer carne de sol. Era dezembro de 1945.

No início do ano seguinte, o governo mandou pagar alguns benefícios aos que foram lutar pela democracia, e Anastácio foi para a cidade em busca dos seus direitos. Abriu uma caderneta no banco e deixou o dinheiro rendendo para garantir a velhice. Voltou para a roça.

— Pai, disse Urbano, o senhor, desde que chegou, não nos contou nada sobre a guerra. Nas esquinas da cidade, juntam-se grupos de ex-combatentes para relatar os acontecimentos e as histórias de cada um. O senhor nunca fala sobre os episódios, que devem ter sido duros.

— Meu filho, a gente vive aqui nesse fim de mundo cercado de perigos. São as cobras peçonhentas, as onças famintas e os coiteiros violentos a nos atacar. Eu queria esquecer cada segundo daqueles meses em que lutei. No navio, de volta, só ouvi histórias de companheiros que assistiram à ação do soldado do lado. Contam sempre que o outro deu uma rajada de metralhadora e atingiu dois ou três inimigos que estrebucharam no chão. Na verdade, dos que entraram em combate, fica sempre, na memória, os gritos lancinantes ecoando dia e noite. Não quero falar sobre as desgraças e nem sobre o sofrimento que nos atingia. Quero encontrar um canto tranquilo para recomeçar a minha vida.

Dez anos depois dessa única conversa com o filho, Anastácio juntou tudo o que tinha e foi correr atrás do sonho de JK. No caminhão, financiado pelo governo, trouxe a família, alguns vizinhos e dois sujeitos que encontrou na estrada. Na construção da cidade, puxou areia, transportou cimento e, ao final do dia, gente aos montes. Tudo que ganhava dividia com os que mais precisavam. Os dois sujeitos, que viraram sócios, sumiram levando o caminhão e o dinheiro juntado com sacrifício.

“— E agora, o que fazer?”, choramingou a mulher. Anastácio respondeu que, em terra santa, não há dificuldade em começar de novo. Vou fazer o que fiz nos campos de guerra. Serei sapateiro, ofício que aprendi sem professores. A minha missão foi garantir que meus companheiros pudessem seguir com os pés protegidos do frio. Todos os dias, após o anoitecer, eu saía em busca de botinas ainda amarradas nos pés dos soldados estirados no chão. Era duro fazer isso, mas era a minha missão. Não matei, não feri, mas sofri muito ao deixar aqueles pobres descalços para garantir o caminhar dos meus companheiros.

No fundo de casa, abriu sua sapataria. O negócio prosperou com as pessoas o procurando para o conserto de seus calçados. O sapateiro, exímio no seu ofício, criou fama na região. No pequeno espaço, a mesa com pregos, agulhas, linhas, uma bola de sebo e pedaços de couro com o seu cheiro peculiar. Nesse canto, Anastácio passou anos a fio. Com sua simpatia e nenhuma mágoa no coração, começou a observar o caminhar dos seus fregueses. No desgaste dos calçados, sentia o modo de viver de cada um. O que pisava leve, sabia que era um sujeito manhoso, talvez vendedor ou artista. Os que gastavam a sola só de um lado, com certeza, sofriam de dores nas costas. A esses recomendava uma visita ao ortopedista, que, por acaso, era seu filho do meio, estabelecido no prédio ao lado.

Dos que chegavam com o bico da botina arranhado, percebia se tratar de sujeito nervoso, que vive tropeçando ou chutando os baldes da vida. Indicava, com discrição, uma visita à doutora Rose, filha, psicóloga conceituada que já havia resolvido problemas de muitos clientes.

Assim, com o olhar voltado para as almas das pessoas, Anastácio não errava na avaliação que fazia e criou um círculo de amizades que fez sua fama correr a capital. Até homenagem recebeu de um grupo de bailarinas que o procurou em busca de uma fórmula barata e eficaz na criação de sapatilhas de seda. Para não ficar envolvido com a arte, colocou Mariana, sua neta, para executar o trabalho. A moça, estudante de arquitetura no Ceub, adorou a experiência e já está com sua própria sapataria num shopping luxuoso. Em homenagem ao avô, recém-falecido, colocou o nome “Pés de Anjo”.


Paulo Castelo Branco


Fonte: Brasília Em Dia

Invasões incomodam comerciantes

Freqüentadores da Feira Central de Ceilândia reclamam de lojas e restaurantes invadindo a área da pista que dá acesso ao comércio. "Gostaria de saber quem autorizou o dono desses estabelecimentos a construir aí, bem em cima da faixa", indaga o servidor público Ademar Canuto, que passa por dificuldades ao tentar entrar com o carro na feira.

Algumas lojas chegam a invadir cerca de um metro e meio da segunda faixa da pista na entrada do comércio. O comentário geral é que os lojistas estariam invadindo a área pública e não sofrem nenhum tipo de punição pela irregularidade. "Não sei se eles fazem licitação para ocupar esses terrenos", completa Ademar.

Apesar das denúncias, é reconhecido pelos lojistas e compradores que o tumulto diminuiu na feira após a retirada dos ambulantes. "A pior época da feira era a quando éramos cercados por ambulantes. Eles poluíam o local, atrapalhavam os feirantes e aumentavam o número de assaltos", contou o presidente da Associação Central, da Feira de Ceilândia.



O Jornal de Brasília também fez uma matéria hoje enaltecendo a grande importância da Feira Central da cidade e a sua forte divulgação em todo o DF. Uma vendedora chegou a afirmar que aparecem consumidores de outros Estados só para frequentar a feira - referência na região.


Fonte: ClicaBrasília e Jornal de Brasília

Ação Global neste sábado na QNQ

A população vai contar com atendimentos médicos e odontológicos, serviço de emissão de documentos, palestras educacionais e espaço para lazer. Tudo de graça, a partir das 9h de sábado (30/05/09).

A expectativa dos organizadores é realizar 90 mil atendimentos. Os estandes da Ação Global vão estar montados no Centro de Ensino Fundamental Nº 24, na QNQ 03, onde são esperadas 40 mil pessoas.



Fonte: Rede Globo

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Guarany vai pra cima do River Playt

O time de futebol feminino do Guarany deve pressionar o time de Planaltina, River Playt, para conseguir um bom resultado e se manter vivo nas rodadas finas do XIII Campeonato de Futebol Feminino do Distrito Federal. O Ascoop já está praticamente classificado e Apollo 4, também de Ceilândia, e Planaltina são os outros times que ainda tem chances de conquistar a última vaga deste grupo para as semifinais da competição. Veja o local do jogo:

Guarany x River Playt - 31/05/09 - domingo - 11h00 - estádio Abadião (Guariroba)


Fonte: Federação Brasiliense de Futebol

Opinião: Alunos fazem a diferença

Sexta-feira, dia 22 de maio, os/as alunos/as do Centro de Ensino Médio 3 da Ceilândia viveram uma tarde diferente. Adolescentes e jovens de uma escola castigada pelas pelas marcas da exclusão, da violência, da mídia sensacionalista que friamente constrói e estabelece estigmas sociais resolveram dar uma mostra do que são capazes.

Um grupo de alunos, apoiado pelo Inesc, elaborou uma rica programação que contou com as presenças do Ministério Público representado pela Dra Ana Luísa Rivera, do Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente representado pela Perla Ribeiro e, finalmente, com a participação do rapper de prestígio nacional GOG e a cantora de rara qualidade estética e força poética Éllen Oléria. Artistas importantes, ambos de origem das periferias do DF. A escola também foi prestigiada pela UnB com as presenças da Prof. Regina Pedroza e de seus alunos.

O evento foi integralmente conduzido pelos jovens da escola, que com uma equipe bem constituída distribuiu tarefas e se responsabilizou por todo o andamento da tarde. A abertura contou com a interpretação criativa da aluna Gleyce Cris do poema de Drummond: No Meio do Caminho. A idéia era chamar atenção para o que consideramos como obstáculos da vida.

Estava no palco uma enorme madeira circular. Todos os presentes foram convidados para falar sobre as pedras de seus caminhos e colar na madeira um caco de azulejo para formar uma grande mandala colorida. Esta foi considerada como um símbolo da união possível para a superação das adversidades, dos problemas, das injustiças sociais. Ao mesmo tempo uma prancheta rodava o auditório com a pergunta: qual é a pedra que fica no meio de seu caminho? Drogas, desemprego, universidade de difícil acesso foram algumas pedras citadas pelo público.

A calorosa apresentação com músicas, poesias, cantos de GOG e de Ellen foi uma fala aos corações. GOG destacou que os problemas sociais, políticos e econômicos existem e são sérios. Diz o rapper que a maior pedra de seu caminho é ele mesmo que deve ter a sabedoria para enxergar o seu papel na superação destes. Cansou de atribuir aos outros a responsabilidade pela existência dos problemas. O recado ficou: é preciso olhar para dentro e para fora simultaneamente. Já a Ellen destaca a oportunidade de falar aos jovens e dar seu recado no lugar de mulher, negra e lésbica.
Suas vozes ressoaram com força e emoção sacudindo corpos, corações e mentes. Aos poucos os meninos e as meninas ocuparam o palco e mostraram as suas expressões. Dançaram com virtuose, revelando seus talentos e suas paixões.

José Wiston, o aluno apresentador, repetia a indignação pela ausência da imprensa que prefere o sensacionalismo barato que destrói suas imagens à mostrar a beleza de suas culturas. “A juventude de periferia quer e merece respeito. Queremos inclusão social e não inclusão criminal”. O evento foi tomado pela vibração trazida pelos artistas e não restou tempo para o debate. No entanto todas as convidadas para o debate manifestaram enorme alegria por terem participado de um momento tão forte e se colocaram à disposição para retornar à escola.

A tarde foi encerrada com apresentações de animações de qualidade indiscutível produzidos por alunos e professores do EJA – Educação de Jovens e Adultos.

Afinal de que escola falamos? E quem são os jovens meninos e meninas do Centro de Ensino Médio 03 da Ceilândia? O CEM 03 é uma escola que um dia foi referência na qualidade de educação, mas hoje está duramente marcada por episódios que a colocaram na berlinda. Uma escola que tem alunos e alunas calados pela sensação de impotência perante uma mídia pesada que não os ouve, que não considera suas vozes. Calados também pela ausência de um projeto pedagógico que os reconheça como sujeitos inteligentes, cidadãos e cidadãs produtores de conhecimento e cultura, pela ausência de um projeto que costure vozes fazendo ressoar ao mundo que a juventude de periferia é bonita e tem valor. Falamos aqui de jovens de periferia, pardos, brancos e negros marcados por relações de desrespeito, racismo e abandono das políticas públicas.

Eles e elas só querem chances iguais, a segurança de sair de casa sem serem interpelados pela polícia, querem fazer e participar da arte e cultura da cidade e do país. Desejam não ter constrangimento ao vestir o uniforme da escola. Querem também que a droga não seja a única alternativa de lazer, querem estudar, trabalhar e caminhar pelas ruas sabendo que fazem parte de um bonde chamado humanidade.


Márcia Acioli


Fonte: Articulação LatinoAmericana - Cultura e Política

Câmara em Ceilândia deu alguns resultados

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar realizou reunião extraordinária no início da tarde desta quarta-feira (27) para ouvir as reivindicações dos moradores da Ceilândia. Com o slogan "O cidadão e seus direitos", o presidente da Comissão, deputado Bispo Renato (PR), abriu os microfones para representantes da comunidade local. A iniciativa fez parte do projeto "A Câmara mais perto de você", que tem o objetivo de levar as atividades do Legislativo local para as cidades do Distrito Federal.

Entre os problemas levantados figuram temas como a situação dos moradores dos becos da Ceilândia, o descumprimento da Lei sobre o tratamento da epilepsia, as regras de contrapartida do programa Bolsa Universitária, a convocação dos concursados da área de saúde e de técnicos penitenciários e a implementação de novos conselhos tutelares nas cidades do DF.

As reivindicações foram acompanhadas pelos cinco integrantes titulares da Comissão: Bispo Renato, Raimundo Ribeiro (PSL), Erika Kokay (PT), Batista das Cooperativas (PRP) e Geraldo Naves (DEM).

Encaminhamentos - Ainda durante a reunião da Comissão, alguns encaminhamentos foram definidos para os problemas apresentados pela população. Segundo o deputado Bispo Renato, o representante da Associação de Moradores dos Becos da Ceilândia, Edson Siqueira, foi convocado para uma reunião na sede do GDF, em Taguatinga, o chamado Buritinga, logo após se manifestar na reunião da Comissão.

Também ficou acertado que a Comissão solicitará uma audiência pública com o Secretário de Saúde, Augusto Carvalho, para tratar da convocação dos aprovados em concursos públicos e do cumprimento da Lei que assegura tratamento gratuito para os epiléticos.

A Comissão pretende ainda se reunir com a Secretaria de Justiça e Cidadania para discutir o envio de um projeto de lei à Câmara Legislativa criando novos conselhos tutelares em todas as 33 cidades do DF.

O deputado Raimundo Ribeiro sugeriu a criação de uma Frente Parlamentar em Defesa dos Concursados do Distrito Federal, como instrumento de pressão para convocação dos aprovados.





Os deputados distritais derrubaram nesta quarta-feira (27), durante a sessão ordinária da Câmara Legislativa realizada em Ceilândia, o veto do governador ao projeto de lei n° 299/2007, de autoria do deputado Chico Leite (PT). O projeto obriga a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação a publicar no Diário Oficial do DF e em sua página na Internet o cadastro de inscritos no Instituto de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (IDHAB).

De acordo com a justificativa do projeto, a publicidade da lista é fundamental para que não paire dúvidas sobre a transparência e fidedignidade do programa. A votação foi acompanhada por centenas de pessoas que assistiam à sessão realizada no centro de Ceilândia.

Vetos Mantidos – Os parlamentares votaram pela manutenção de dois outros vetos. O primeiro é um veto parcial referente ao projeto de lei n° 1.043/2008, de autoria do Executivo, que abre crédito adicional à Lei Orçamentária Anual do Distrito Federal no valor de R$ 8.230.811,00. O veto do governador incidiu sobre uma emenda de autoria do deputado Cristiano Araújo (PTB), que acrescentava unidades orçamentárias à Empresa Brasiliense de Turismo.

O outro veto parcial mantido pelos distritais diz respeito ao projeto de lei n° 1.026/2008, também de autoria do Executivo, que abre crédito especial à Lei Orçamentária Anual do DF no valor de R$ 88.800.000,00. O governador vetou emendas dos deputados Paulo Tadeu (PT), Alírio Neto (PPS), Dr. Charles (PTB) e Berinaldo Pontes (PP), que incluíam a execução de obras e atividades ao projeto.



Veja o vídeo: CorreioWeb / Tv Brasília


Fonte: Agência Brasileira de Notícias aqui e aqui, ClicaBrasília e Jornal Local

Ceilandense joga contra o Brasília

O time de juniores da Ceilandense vai até o Plano Piloto enfrentar o time do Brasília. A equipe de Ceilândia perdeu o primeiro jogo, frente ao Dom Pedro, pelo placar de 4 x 0 e precisa vencer para ficar entre os 4 primeiros e seguir na próxima fase da competição. Veja o horário do jogo:


Brasília x Ceilandense - 31/05/09 - 10h30 - Domingo - estádio Mané Garrincha


Fonte: Federação Brasiliense de Futebol

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Governador sanciona lei que cria Vicente Pires

O Distrito Federal tem agora a 30ª região Administrativa. O governador José Roberto Arruda, sancionou na tarde de ontem, o projeto de Lei 814/2008, aprovado na Câmara Legislativa no último 23 de abril, que cria a Região Administrativa de Vicente Pires. Com isso, a região se desvincula da cidade de Taguatinga, e passa a receber recursos diretamente do GDF. Após 18 anos do parcelamento das suas terras, e com 70 mil moradores, a cidade será composta pela Colônia Agrícola Vicente Pires, Colônia Agrícola de Samambaia e Vila São José.

Até ontem, a cidade era vinculada à Administração Regional de Taguatinga, por meio da Gerência Regional de Vicente Pires. Durante o evento, o governador anunciou o nome do atual gerente regional, Alberto de Meireles, como o novo administrador do local.

Segundo Meireles, com criação da regional, a cidade ganha autonomia. Com isso, abre espaço para a investimentos em segurança, saúde, infra-estrutura e educação. “É uma cidade nova que precisa de muitas coisas. Mas este é o primeiro passo para transformação da Vicente Pires em uma das cidades mais importantes do Distrito Federal”, ressaltou Meireles.

Mesmo depois da criação da Regional, as obras de infra-estrutura só poderão ser realizadas após a regularização das terras. Como boa parte da área pertence à União, a expectativas do GDF é que regularização saia ainda na primeira quinzena de junho. Para isso, a gerente de Patrimônio da União, Lucia Carvalho e o Secretário de Governo, José Humberto Pires irão trabalhar para decidir as condições da regularização da área e a forma de venda. O governador Arruda ressaltou que a regularização da área é de interrese tanto o GDF quanto a União. Para ele, a aprovação do PDOT o empenho do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva foram fundamentais para o processo de ontem. Recentemente, o presidente Lula assinou o Decreto que transforma as áreas rurais de interresse social em áreas urbanas, sem a necessidade da licença ambiental.

Uma das noticias que mais agradou os moradores, foi a vendas dos terrenos. Segundo o governador, as famílias que ganham até três salários mínimos não precisarão pagar pelas terras. E os que ganham acima deste valor, irão pagar o preço menor do que do praticado no mercado, dividido em várias vezes. O dinheiro arrecadado com as vendas dos lotes será rinvestido em infra-estrutura da cidade.

A transformação agradou os moradores. O servidor público Círio Francisco, 62 anos, mora na cidade há 18 anos. Para ele, como nenhum morador tem escritura, a criação da satélite vai acelerar o processo. “Mesmo que tenhamos que pagar pelos lotes, agora os moradores terão seus direitos garantidos”, disse.



Com Vicente Pires, Taguatinga acaba de perde o seu 4º bairro de sua região. O primeiro foi Ceilândia, depois Samambaia e por último Águas Claras.


Fonte: Tribuna do Brasil, Correio Braziliense e Jornal de Brasília

Ceilândia Sul e Guariroba podem ganhar parque

É o que está para ser votado no projeto pioneiro da Câmara Legislativa de visitar a cidade. Outros projetos de lei, não tão importantes assim, também estão sendo votados. Veja:

- Inclui no calendário oficial do DF a Festa da Independência no P Sul
- Declara a festa do Maior São João do cerrado como patrimônio cultural imaterial do DF
- Declara o Skate Rock como patrimônio cultural imaterial do DF
- Declara a Festa do Forró como patrimônio cultural imaterial do DF
- Inclui a encenação da Paixão de Cristo no calendário oficial de eventos do DF
- Cria o Setor de Automóveis na região do Setor O
- Declara de utilidade pública a entidade Núcleo dos Deficientes Físicos e Mães Solteiras



Resta agora saber se este parque será mesmo "um parque" ou apenas mais uma área para despejo de detritos...


Vale ressaltar que nem todos os deputados da casa compareceram às sessões. E também 2 dias é pouco para um evento deste tipo.


Fonte: Correio Braziliense, Ceilândia.com e Rede Record

terça-feira, 26 de maio de 2009

Audiência pública sobre centro cultural

No próximo dia 28,será realizada uma audiência pública, no Centro de Ensino nº 07 de Ceilândia, para discutir retomada da construção do Centro Cultural e Desportivo da cidade. A obra começou há 23 anos e até agora está longe de ser concluída.

Informações: 61 3348-8090.


Fonte: blog Comunicaia

Vídeo: A família futebol

O vídeo a seguir mostra uma família onde todas, digo todas as mulheres praticam futebol. A escolinha de futebol funciona em Ceilândia e tem conquistado alguns campeonatos. Veja o vídeo!

Youtube


Fonte: Rede Record

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Apollo leva goleada do Ascoop

Não adiantou o mando de campo, o Apollo 4, atuando no Abadião, acabou levando uma goleada jogando contra o time do Ascoop pela 4ª rodada do Candangão Feminino de Futebol neste domingo.

A equipe de ceilândia acabou se desmanchando em campo o que fez o Ascoop marcar o placar final de 4 x 0. O Apollo joga pela 5ª e última rodada deste grupo contra o arquirival Guarany, fazendo um clássico difícil para conseguir a vaga para as semifinais da competição e ainda dependendo de outros resultados para a classificação.


Fonte: Federação Brasiliense de Futebol e Jornal de Brasília

Opinião: Projeto foi vetado

Em dezembro de 2008 a Câmara Legislativa aprovou por unanimidade um projeto de lei apresentado pelo deputado Chico Leite, que muito ajudaria a botar ordem na bagunça em que se transformaram os programas habitacionais no DF.

O projeto determinava a publicação do nome, do CPF e da pontuação de todos os contemplados em programas habitacionais e os endereços onde foram disponibilizados os imóveis e, ainda, a publicação dos dados de todos os inscritos que ainda não foram contemplados, na ordem de classificação e com a pontuação e o tempo de inscrição.

Agora, a surpresa: o projeto foi vetado pelo governador Arruda, que justamente acaba de criar uma comissão de fiscalização para apurar o comércio ilegal de lotes, após o sugimento de novas denúncias de fraudes nessa área.

Não existe desinfetante melhor que a luz do sol. Por isso, fica a pergunta: vetou por quê?



Fonte: Ceilândia.com

Câmara Legislativa visita Ceilândia

Nos dias 27 e 28, próximas quarta e quinta, o Legislativo Local será transferido para Ceilândia. Haverá sessões plenárias, sessões solenes e reuniões de comissões. A intenção é aproximar a Câmara da comunidade e estimular a participação popular.

O funcionamento da Casa nestes dois dias será das 10h às 19h em Ceilândia Centro, ao lado do Restaurante Comunitário.


Em tempo...

Dia 27/05/2009, quarta feira, às 19:00, na sede da administração de Ceilandia, haverá a haverá sessão solene para outorga do título de cidadão honorário de Brasília ao ceilandense e radialista Marcelo Ramos. A comenda é de autoria do Deputado Leonardo Prudente.



Fonte: ACIC-DF e ClicaBrasília

domingo, 24 de maio de 2009

Opinião: Cadê o Centro Metropolitano?

A partir de hoje, começa para o Distrito Federal, um tempo novo. Amanhã, iniciaremos o trabalho no novo centro administrativo do governo, em Taguatinga. Lá, governador, vice-governador e secretários trabalharão em uma mesma sala, sem divisórias. Repetiremos no setor público o que tem dado certo no setor privado, em total harmonia, em tempo integral, em contato permanente. “Estou muito consciente disso". Trecho do discurso de posse do governador José Roberto Arruda, às 10h, em 1º de janeiro de 2007, na Câmara Legislativa do DF.

Em 5 de janeiro de 2007, Arruda reúne os arquitetos do escritório de Oscar Niemeyer, com Maria Elisa Costa, Cássio Taniguchi e com Jaime Lerner, na casa do Silvestre Gorgulho e declara: "Eu estava na posse do deputado Benedito Domingos e um jornalista me perguntou por que eu trouxe o governo para Taguatinga. Eu respondi que tenho mil razões para isso: desafogar o Plano Piloto, inverter o fluxo de veículos. É um impulso que se dá na economia local. Brasília tem que crescer para cá, e o Plano Piloto têm que ser preservado como centro da capital. Com o Centro Administrativo totalmente concluído, podemos inverter o fluxo de até 50 mil veículos por dia. Em Taguatinga, em Ceilândia e em Samambaia vivem 1 milhão e meio de habitantes.

O atual governante baseou as suas ações fundadas em um propósito conceitual, por trás de cada ideia há um conceito que transmite a nova forma de governar. Ancora suas ações na preservação e na legalidade. Preservação sob a égide da sustentabilidade ambiental e social, garantida pelo respeito aos interesses públicos e privados da população sob o manto da legalidade.

Quase dois anos e meio já se passaram e diversos compromissos estão sendo implementados. Agora há um deles que representa a gênese conceitual do governo Arruda, que é o Centro Administrativo do GDF - CA-GDF a ser construído entre Ceilândia, Taguatinga e Samambaia, por meio de Parceria Público-Privadas (PPS), que até agora não passa de uma ideia.

O CA-GDF reduz os custos da gestão da máquina do GDF em R$ 120 milhões por ano. Arruda tem dito que o crescimento econômico e social do DF está voltado para Ceilândia, Samambaia e Taguatinga. O GDF tem 15 mil servidores, dos quais 70% residem na região do CA-GDF. O sistema viário está caótico e parte da solução do problema passa pela inversão do fluxo de veículos. Brasília (Plano Piloto), capital do Brasil, deve ser preservada. As cidades-satélites precisam de geração de emprego e renda.


Clemilton Saraiva


Fonte: Jornal de Brasília de 22/05/09

Melhorias para setor da cidade

Após onze anos de reivindicação, os empresários do Setor de Materiais de Construção de Ceilândia finalmente receberam infra-estrutura no local. O governador José Roberto Arruda inaugurou, neste sábado (23), 80 mil m² de pavimentação, 2,3 quilômetros de drenagem pluvial e 11,6 quilômetros de meio-fio na Área de Desenvolvimento Econômico (ADE). As obras custaram R$ 12,2 milhões e deverão incentivar novas empresas a se instalarem na área, aumentando a geração de empregos.

Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sdet), existem na ADE 429 lotes disponíveis, mas apenas 286 empresas estão funcionando – destas, somente 92 cumpriram as metas necessárias para conseguir a escritura do GDF. Durante a inauguração, o presidente do Distrito Industrial de Ceilândia, René Fernandes, pediu ao governador e ao vice Paulo Octávio maior incentivo à implantação de novas empresas no local, para evitar a especulação dos terrenos. O assunto será discutido entre empresários e Paulo Octávio na tarde da próxima segunda-feira (25), no Centro Administrativo de Taguatinga. O governo deverá fazer um levantamento para definir quem poderá permanecer com os lotes.

“Já investimos aqui R$ 10 milhões em infra-estrutura, agora é preciso que os empresários também façam a sua parte e gerem empregos. Acabou a desculpa. Quem estiver especulando nós vamos tomar o lote e vender para quem quer gerar emprego”, afirmou Arruda, ressaltando que reduzir o número de desempregados é uma das metas do GDF. Ele destacou que atualmente há 1.723 canteiros de obras espalhados por todo o DF, que geram mais de 50 mil postos de trabalho.

Segundo dados da Sdet, as empresas do Setor de Materiais de Construção empregam 1.692 trabalhadores. Para Paulo Octávio, o potencial é grande. “Esta é a única área preparada para receber grandes empresas nos próximos cinco anos”, afirmou o vice. Ele pediu ainda aos empresários que ajudem o governo a fiscalizar a mudança de destinação de uso dos terrenos, denunciando a construção de quitinetes nos espaços voltados para a produção industrial.




Para os empresários que atuam nesta ADE de Ceilândia, o asfaltamento e a rede de águas pluviais deve melhorar o volume de vendas. “Com a pavimentação os compradores começaram a vir mais aqui, a comprar mais. As vendas aumentaram em 40%”, afirma Sônia Lima, proprietária da Pré-Moldados 3 Irmãos – primeira empresa a se instalar no setor, em maio de 1998. O negócio vai tão bem que ela pretende apresentar uma proposta ao GDF para expandir sua fábrica. “Esta obra também valorizou os terrenos”, comemorou Sônia, que emprega 70 pessoas.



Fonte: Agência Brasileira de Notícias

sábado, 23 de maio de 2009

Hino do Ceilândia

O antigo "Ceilândia Esporte Clube" completa 30 anos de existência neste ano e, por enquanto, não tem muito o que comemorar: a equipe principal quase foi rebaixada jogando pela primeira divisão do Distrito Federal neste ano, a equipe mais jovem não participa do atual campeonato de juniores disputado também no DF e o estádio Abadião não traz estrutura satisfatória para o público de Ceilândia e jogadores do clube. Um dos clubes mais antigos do DF também possui o seu hino e você poderá conhecê-lo observando a publicação logo abaixo.


Ceilândia agora está em festa
Com a maior animação
Comemorando mais uma vitória
Desta vez será campeão

Ceilândia agora está em festa
Com a maior animação
Comemorando mais uma vitória
Desta vez será campeão

Mais um, Ceilândia, mais um...
Mais um gol pra firmar tua liderança
Vais demonstrando tua garra
Aumentando nossa fé e confiança

Mais um, Ceilândia, mais um...
Explode tua torcida de emoção
Vais conquistando mais um título
Está na hora da tua decisão



É interessante que no site da fonte possui também a música cantada. Isto mesmo, a música cantada. Não deixe de conferir!


Fonte: blog Hinos de Times

Governo pretende inaugurar muitas obras em 2010

Veja a lista:

Ligação Ceilândia-Samambaia
Viaduto do Periquito
Viaduto da QNL
Linha EPGU-Guará-Avenida das Nações
Viaduto do Lago Norte
DF-150-Colorado-Fercal
Ligação L2/L4 Sul-AFS 5
Ligação W4 Norte-Sul
Vias estruturantes
Torre de TV Digital
Linha Verde (EPTG)
Implementação do transporte público
Reforma da Rodoviária do Plano Piloto
Rodoviária Interestadual
VLT – W3 Sul, trecho 502 ao terminal sul
VLP – Veículo Leve sobre Pneus
Estação do metrô do Guará
Sistema de Triagem Norte
Desenvolvimento Urbano e Ambiental
Infraestrutura do Polo JK
Infraestrutura do Jardim Botânico
Infraestrutura do Setor Noroeste (1ª parte)
Casas da DNOCS
ADE do Gama
Infraestrutura do Polo de TV
Urbanização final de Águas Claras
Planetário
Clube do Choro
Reforma da Catedral de Brasília
Fonte luminosa da Torre de TV
Feira de artesanato da Torre de TV
Revitalização do Setor Comercial Sul
Parque Burle Marx
Taguapark
Vila Olímpica de Santa Maria
Vila Olímpica de Planaltina
Vila Olímpica da Estrutural
Vila Olímpica do Gama
Vila Olímpica de Brazlândia
Estádio Serejão
200 quilômetros de ciclovias
Projeto Orla
Prédio da Câmara Legislativa
Inauguração de 5 escolas públicas
UnB em Ceilândia
Reinauguração do Hospital de Base
20 postos policiais
Restaurante Comunitário de Sobradinho II
Restaurante Comunitário de Brazlândia
Restaurante Comunitário do Gama
Cidade dos Meninos
Inauguração da Feira de Sobradinho
Inauguração da Feira de Itapoã



Ficaremos de olho pra ver se isto se cumprirá... Mas também é interessante citar que obras que tiveram seu início ainda não estão na lista, como as Vilas Olímpicas de Ceilândia. O Centro Metropolitano do Distrito Federal também não é citado em algum lugar.


Fonte: Tribuna do Brasil

A Ceilandense sofre dura derrota em casa

Dom Pedro não toma conhecimento da Ceilandense


Na manhã deste sábado, em Ceilândia, o publico viu um começo de jogo muito sonolento, com os dois times errando muitos passes na disputa do Candangão de Juniores 2009. Tudo mudou aos 25, quando o técnico Risada do Dom Pedro tirou o zagueiro Henrique para a entrada do atacante Danilo que, na primeira vez que tocou na bola abriu o placar, apos escorar o cruzamento de Djavan.

Cinco minutos depois, Danilo foi derrubado na área e Djavan na cobrança converteu. Com 2 x 0 contra, a Ceilandense se atirou ao ataque e levou um banho de água fria aos 13 do segundo tempo. Em cobrança de falta Maurílio cruzou para Danilo mandar, dentro da pequena área, para o gol. No minuto seguinte, Maurílio foi derrubado na área e Djavan, cobrou no canto esquerdo e aumentou para 4 x 0.

O último gol foi o mais bonito da partida. William driblou três adversários, tocou para Maurílio que deu de calcanhar para Danilo chutar forte no canto esquerdo da meta Ceilandense. Com o placar de 5x0 o Dom Pedro assumiu, provisoriamente, a liderança do Grupo A.



Fonte: Esporte Candango

sexta-feira, 22 de maio de 2009

São Sebastião vai mudar de nome?

A principal avenida da Estrutural, uma das poucas com asfalto na cidade, leva o nome do ex-senador Luiz Estevão, um dos maiores opositores à derrubada dos barracos da invasão na década de 90. Um ginásio de esportes em Sobradinho foi batizado como Carmen de Oliveira, a primeira brasileira a conquistar o título da Corrida de São Silvestre. O estádio Bezerrão, que recebeu investimentos do governo de R$ 50 milhões e foi palco de um amistoso entre Brasil e Portugal em novembro do ano passado, chama-se, oficialmente, Valmir Campelo Bezerra, hoje ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) e ex-administrador do Gama. Locais conhecidos pelos brasilienses, eles podem mudar de nome se o governo aceitar uma recomendação do Ministério Público (MP).

Os exemplos citados, que não são os únicos no DF, envolvem homenageados ainda vivos, o que contraria a Constituição Federal, uma lei federal e outra distrital, esta última aprovada há apenas um ano e meio. O Ministério Público quer acabar com a ilegalidade e enviou, na última quarta-feira, uma recomendação ao governador José Roberto Arruda para que ele retire o nome de pessoas vivas dos logradouros públicos. O documento é assinado pelo procurador-geral de Justiça do DF, Leonardo Bandarra, mas ainda não chegou às mãos de Arruda.

Questionado ontem se iria alterar os nomes dos bens públicos, o governador disse que não conhecia o tema. “Mas eu acho, em princípio, que essas homenagens só devem ser feitas a pessoas já falecidas. Porque, em vida, pode virar politicagem”, afirmou Arruda. Se a advertência não for observada, o MP pode entrar com processos na Justiça que obriguem o GDF a retirar os nomes e até com uma ação de improbidade administrativa contra o governador.

De acordo com o MP, as homenagens contrariam o princípio constitucional da impessoalidade e a Lei Federal nº 6.454/77, que proíbe, em todo território nacional, atribuir nome de pessoa viva a bem público, de qualquer natureza. O DF também tem uma legislação específica sobre o tema, a Lei Distrital nº 4.052, de autoria do deputado Milton Barbosa e sancionada pelo próprio Arruda em dezembro de 2007 (leia em O Que Diz a Lei).



Além da avenida Luiz Estevão, do ginásio Carmen de Oliveira e do Estádio Bezerrão, o DF tem outros locais conhecidos da população batizados ilegalmente. Outro estádio, o Abadião, em Ceilândia, leva o nome da ex-governadora Maria de Loudes Abadia. O autódromo internacional de Brasília homenageia o ex-campeão da Fórmula 1, Nelson Piquet. E um dos bairros de Planaltina faz uma alusão ao ex-governador Joaquim Roriz: chama-se Jardim Roriz.

Boa parte das homenagens, no entanto, é apoiada pela população. Na Estrutural, por exemplo, a avenida ganhou o nome de Luiz Estevão por iniciativa popular. Ao lado dela, há outra rua que é conhecida entre os moradores por José Edmar, apesar de não haver qualquer placa com a indicação. “Eles podem ter os erros deles, mas lutaram muito para a gente ficar aqui”, defendeu Maquechetum Alves da Silva, 27 anos, que mora na Estrutural desde quando tinha nove anos.

“Eu acho válido porque ela (Maria de Lourdes Abadia) deu muita força no início da cidade. Muito do que temos hoje devemos a ela. Mas, no caso do Estádio Mané Garrincha mesmo, não concordo. Ele já morreu, mas atuava no Rio de Janeiro e nunca jogou no estádio”, disse Paulo Henrique Gomes Braga, 29 anos, morador de Ceilândia desde que nasceu.



Veja o vídeo: CorreioWeb / Tv Brasília

Deve ser por isto que o Abadião nunca recebeu uma reforma a altura da cidade; tem o nome da Abadia...


Fonte: Correio Braziliense, Ceilândia.com e Jornal Local de 21/05/09

Secretário leva remédio que faltava

De repente, a rua de terra, carente, se encheu. Foi tomada pelo carro oficial. Até então, Simone de Araújo nunca tinha chegado tão perto de um direito simples: ser notada, ser ouvida.

Rapidamente, vamos lembrar o drama dela. Na reportagem dessa quinta-feira, dia 21, o DFTV mostrou que Simone havia conquistado na Justiça o remédio para a doença do filho, mas não conseguia pegar uma caixa sequer.

E lá, em cima da mesa, estavam seis. Cento e vinte comprimidos que vão durar um mês. Ah, como custou tê-las assim! “Agora estou tranquila, espero que no próximo mês o remédio já esteja na farmácia para que a gente não precise passar por isso novamente”, diz Simone para o secretário de Saúde, Augusto Carvalho.

“Nós estamos aprimorando a cada dia o nosso sistema de controle de medicamento. E eu estou garantindo para a dona Simone que o Mateus vai ter o medicamento sem ter esse transtorno todo que ela já teve”, afirma o secretário.

Acreditar na palavra é o que resta à Simone, para não ter que passar novamente por isso. Dar explicações como está o filho. “Ele já entende e algumas vezes me pergunta se vai morrer”, conta Simone.

E das mãos da mãe, Mateus recebe mais uma dose de confiança. Ele toma o remédio rapidamente e depois, dá a ela um presente: um olhar. Essa é a conta exata de que vale todo esse sacrifício.

Simone, é claro, ilustra o sofrimento de todos que precisam de medicamentos de alto custo.



Fonte: Rede Globo

Feirão de Casas 2009



Os interessados em comprar uma casa própria vão ter neste fim de semana uma ótima oportunidade. A Caixa Econômica Federal promove na cidade a quinta edição do feirão da casa própria. São mais de 12 mil imóveis à disposição dos clientes, com preços para todos os bolsos, variando de R$ 50 mil a R$ 1,5 milhão. O feirão funcionará até domingo no pavilhão A do ExpoBrasília, no Parque da Cidade.

Para facilitar a compra de o novo imóvel, a Caixa lançou um site especial. Trata-se do www.feiraohabitacaocaixa.com.br, que traz classificados online, com a descrição dos imóveis à venda, simulador habitacional e calculadora de renda familiar. O portal disponibiliza, ainda, a lista com os documentos necessários para aquisição da casa própria e permite o preenchimento eletrônico dos formulários. Há, também, o mapa da região de todos os feirões, com as opções de itinerário e de transporte para os locais, além dos endereços das agências mais próximas. Os interessados também podem obter informações pela Central de Telemarketing da Caixa, pelo telefone 0800-726-0101.



Fonte: Correio Braziliense e Jornal de Brasília

Governador percebe serviço que não funcionava

O governador José Roberto Arruda apareceu de surpresa na unidade do Na Hora em Ceilândia, para conferir de perto as reformas que o diretor do projeto, Luiz França, vem fazendo nos serviços. Arruda aprovou as reformas e elogiou muito o trabalho do órgão. Só que os serviços prestados pelo Detran no órgão não estava funcionando no período da tarde. Por falta de funcionários. Arruda pegou seu celular e mandou reativar esse serviço imediatamente. Só faltou sair aplaudido.

Fonte: Jornal de Brasília

Áreas ainda não foram definidas

A mesma rua, a mesma quadra. Mas os endereços são diferentes. Fica a pergunta: quem vive na região é considerado morador de Taguatinga ou de Águas Claras? “Tem muita gente que se perde porque não sabe dar o endereço. Não sabe se é Taguatinga, Areal ou Águas Claras. Nem a gente sabe qual é o nosso setor”, diz o porteiro Adriano Almeida.

O problema não é exclusivo dos moradores do Areal. Onze regiões administrativas ainda não têm limites definidos. O GDF criou as novas cidades, mas não deixou clara a posição geográfica de cada uma. Na lista estão Águas Claras, Riacho Fundo II, Park Way, SIA, Sudoeste, Jardim Botânico, Varjão, Itapõa, SCIA, Sobradinho II e Vicente Pires.

Essa confusão acaba influenciando nas estatísticas do IBGE, principalmente no cálculo do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e da renda per capita. A do Lago Norte foi considerada baixa para os padrões dos moradores, já que na pesquisa foi incluído o Varjão.

“Você passa a ter uma parcela maior de pessoas com um nível de renda diferenciado, com um nível de escolaridade diferenciado e com uma demanda de serviços públicos muito maior”, afirma o chefe do IBGE-DF, Walker Moura.

Mais uma vez, toda essa indefinição pode comprometer os dados do IBGE. Vale lembrar que 2010 é ano de censo e as delimitações das regiões administrativas precisam ser feitas até 31 de julho, para serem incluídas na contagem populacional.

Um projeto que define as poligonais está em tramitação na Câmara Legislativa desde 2007, mas sempre faltou consenso entre os deputados. Na hora de discutir, cada um procura privilegiar a área que representa. Brigas à parte, a dúvida agora é se o projeto será votado rapidamente.

“Espero que até a próxima semana essa primeira fase já esteja resolvida na Câmara Legislativa. Agora, cabe ao Executivo adiantar o processo e encaminhar o documento à Câmara com as poligonais definidas. Assim, será possível votar ainda neste semestre e não prejudicar o trabalho do IBGE em relação ao censo de 2010”, diz o presidente da Câmara Legislativa, deputado Leonardo Prudente.

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano informou que está elaborando uma nova proposta, ainda sem data para ser enviada à Câmara.


Fonte: Rede Globo

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Apollo enfrenta páreo duro

A equipe de futebol feminino Apollo 4 enfrenta o vice-campeão de 2008, Ascoop, neste final de semana no Abadião. A equipe ceilandense precisa vencer caso queira aspirar a uma das duas vagas para as semifinais do grupo.

Apollo 4 x Ascoop - 24/05/09 - domingo - 11h00 - estádio Abadião (Guariroba)

Já o time do Guarany deve enfrentar o River Playt no dia 31/05/09 no complemento da 4ª rodada do XIII Campeonato de Futebo Feminino do Distrito Federal e jogando também em Ceilândia.


Fonte: Federação Brasiliense de Futebol

O Ceilândia não participa do Juniores 2009

O antigo "Ceilândia Esporte Clube" não participará do XXXIV Campeonato de Futebol Juniores do Distrito Federal. A equipe que representará Ceilândia é a Ceilandense. Veja todos os participantes desta competição:

Bandeirante
Brasília
Brasiliense
Brazlândia
Capital
Ceilandense
CFZ
Cruzeiro
Dom Pedro
Formosa
Gama
Luziânia
Paranoá
Planaltina-GO
Santa Maria
Sobradinho

As 16 equipes foram divididas em dois grupos e apenas os 4 primeiros de cada grupo avançam a 2ª fase. Veja o primeiro jogo da Ceilandense:


Ceilandense x Dom Pedro - 23/04/09 - sábado - 10h30 - estádio Abadião


Fonte: Federação Brasiliense de Futebol

Praça é restaurada

A praça em frente à Escola Classe 19, situada na QNM 07/09, de Ceilândia Sul, foi palco no último sábado(16) do programa “A Praça é Nossa”. A Administração Regional, em conjunto com moradores e pais de alunos, promoveu um mutirão de limpeza para a revitalização do espaço. “Este projeto foi idealizado com o propósito de criar na comunidade um sentimento de que tudo isso aqui é deles. Tem de haver um espírito de parceria para a preservação da praça”, avalia o administrador regional, Leonardo Moraes.

O local ganhou diversas benfeitorias, como recolhimento de lixo, corte de grama, poda de árvores, reforma dos calçamentos, pintura de muros da escola, manutenção nos playgrounds, lixeiras e bancos. Tudo isso, foi executado ao som de boa música e com diversas outras atrações. Enquanto os trabalhos iam sendo realizados, jogos e brincadeiras estavam à disposição da população.

O grupo de capoeira Sol Nascente se apresentou e convidou a quem tivesse interesse a se juntar a eles. Um dos integrantes, o mestre Pajé, informou que o grupo desenvolve um projeto em diversos locais de Ceilândia. “É uma forma de ocupar as crianças, tirando-as da rua e incentivando para que elas pratiquem um esporte”, explicou.

O espetáculo A Onça Pintada e o Bode Ecológico foi outra atração que agradou os moradores presentes no mutirão. Além disso, houve apresentações do grupo de Axé e de 12 atletas da Liga Unificada de Karatê, Cultura e Artes Marciais (Liukam). Três desses atletas participarão do Mundial de Karatê, em Macapá/AP, de 11 a 15 de junho. As crianças puderam se divertir na cama elástica e se deliciarem com pipoca e algodão doce.



Fonte: Administração Regional de Ceilândia

Mutirão em defensoria

Defensores Públicos do Distrito Federal promovem mutirão no P Sul neste sábado (23).


Os mutirões de orientação jurídica fazem parte da campanha nacional DEFENSOR PÚBLICO PARA QUEM PRECISA: JUSTIÇA PARA TODOS, coordenada pela Associação Nacional dos Defensores Públicos (ANADEP) em parceria com a Associação dos Defensores Públicos do Distrito Federal.

Durante o mutirão, a população vai poder tirar dúvidas e ter atendimento especializado sobre questões jurídicas nas áreas de direito do consumidor, família, civil e criminal.


O cidadão interessado em ser atendido durante o mutirão deverá comparecer ao local munido dos seguintes documentos:

- Documentos Pessoais (Identidade e CPF)
- Comprovante de Residência
- Comprovante de Renda
- Certidão de Casamento
- Certidão de Nascimento dos Filhos
- Sentença Judicial (se tiver)
- Comprovação dos Bens
- Nome e endereço de pelo menos duas testemunhas

23 de maio – Sábado
10h às 17h
Atividade: Mutirão no Setor P Sul – Ceilândia.
Local: EQNP 28/32 - área especial - Centro de Ensino Fundamental 14



Fonte: ClicaBrasília

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Guarany pode não chegar as semifinais

O Guarany não conseguiu um bom resultado na 3ª rodada do XIII Campeonato de Futebol Feminino do Distrito Federal. Jogando neste domingo (17/05/09) com o Planaltina, na casa do adversário, a equipe de Ceilândia acabou perdendo pelo placar de 1 x 0.

Restam agora apenas mais duas rodadas para superar os adversários e conseguir uma das duas vagas do grupo no qual está disputando. Uma situação bastante complicada.


Apollo 4

O Apollo 4 teve outra sorte e venceu o River Playt por 1 x 0 jogando no estádio Adonir Guimarães (Planaltina-DF) também neste último domingo.

Os próximos adversários do Apollo 4 são o Ascoop e o último jogo da primeira fase será o clássico local contra o Guarany. O Guarany enfrenta o River Playt na próxima rodada.


Fonte: Federação Brasiliense de Futebol

A velha história de venda de lotes

As ruas recém-asfaltadas e a chegada da infraestrutura pública valorizaram a QNR 5 de Ceilândia e fizeram o preço dos imóveis da região se multiplicar. Na quadra, são comuns os anúncios de casas à venda. Os negócios são lucrativos: um terreno de 250 metros quadrados custa, pelo menos, R$ 25 mil. Mas o comércio de residências na região é ilegal e representa a volta de um antigo problema: a indústria de lotes. Na capital federal, são cada vez mais comuns os casos de pessoas que recebem terrenos do governo simplesmente para revendê-los e ganhar em cima da negociação.

As tentativas de fraudes para burlar a política de distribuição de lotes do GDF fizeram a Secretaria de Habitação redobrar os cuidados antes da entrega da documentação aos beneficiados. Nos últimos nove meses, houve 37 denúncias de irregularidades. Há casos até de bombeiros que receberam terrenos em becos e, logo depois, venderam os imóveis por meio de procuração em cartório — o método mais usado para burlar as regras. Quando casos como esse são descobertos, o GDF retoma o lote e a pessoa é excluída definitivamente da lista de espera por um imóvel.

A Lei nº 3.877/06, que estabelece as normas da política habitacional do DF, e a Lei Orgânica determinam quem pode ganhar terrenos do governo. Para ser beneficiado, é preciso ter renda familiar menor do que 12 salários mínimos, morar há pelo menos cinco anos no Distrito Federal e nunca ter possuído um imóvel residencial. Em contrapartida, as pessoas não podem vender a área por, no mínimo, 10 anos. Até mesmo o aluguel ou o empréstimo do espaço são proibidos.

Na QNR 5 de Ceilândia, foram assentados cidadãos que viviam em invasões e locais de risco no Varjão ou na Vila Rafael. Em 2006, eles foram removidos e levados à nova quadra pelo governo. Todos receberam termos de concessão de uso da área para sair da ilegalidade. O local não tinha infraestrutura e a poeira e a lama eram motivos constantes de reclamações. Mas neste ano, o GDF concluiu o asfalto e a iluminação pública. Alguns aproveitaram a novidade para vender o terreno.

Um dos lotes anunciados para venda é do pedreiro João Ramos, 38 anos. Ele vive na QNR 5 com a mulher, grávida de seis meses, e duas filhas. A família recebeu o imóvel do governo há três anos e, portanto, só poderia vendê-lo em 2016. João garante que está agindo de boa-fé. “Sou do Piauí, quero voltar para lá porque a minha mulher está doente”, justifica. “Esperei mais de 10 anos por um terreno do governo, só vou vender por causa desses problemas de saúde”, acrescenta o pedreiro, que espera receber R$ 25 mil pela área.



Parece que todos aderiram a moda: policiais, bombeiros e agora pessoas beneficiadas por estes tipos de programas habitacionais.


Fonte: Correio Braziliense

Tráfico de drogas próximo a escolas

Eles começam a chegar às 10h, apesar da fria manhã de segunda-feira. Com cara de poucos amigos, sentam-se nos bancos da praça embaixo dos eucaliptos e começam a separar os papelotes. A toda hora, aparece um “chegado”, um cliente ou um amigo e acende o cigarro de maconha. Alguns têm menos de 18 anos. A poucos metros dali, improvisados embaixo de uma telha de amianto, três adultos fumam crack. O relógio marca 11h45. E os alunos das escolas na Quadra 14 de Ceilândia Norte começam a deixar o colégio após a manhã de aula.

A movimentação dos traficantes e usuários de drogas ocorre no centro da praça vizinha à Regional de Ensino da Ceilândia. Atrás da Regional, está localizado o Centro de Ensino Médio (CEM) 2. Menos de 15 metros separam o lugar onde o rapaz prepara a droga e o muro do prédio da Secretaria de Educação. O muro é alto e possui arame farpado no topo para evitar invasões. No entanto, o incômodo é visível. “Muitos alunos de todas as idades e de escolas públicas e particulares passam do lado dessa turma. Infelizmente, é problema comum em vários colégios de Ceilândia e também de todo o Distrito Federal”, admite a diretora da regional, Ana de Fátima Dias Henrique.

A rotina violenta das drogas nas escolas está mesmo longe de ser exclusividade da Ceilândia. Pesquisa feita no fim do ano passado pela Rede de Informação Tecnológica Latino-Americana (Ritla), a pedido da Secretaria de Educação, denunciou o tamanho do problema: 33% dos professores e 23% dos alunos já viram comércio de drogas nas escolas. No mesmo levantamento, 8,6% dos estudantes confirmaram que fumam maconha e quase 5% usam cocaína.

Como tentativa de combater o problema, no meio do ano passado, foram instalados postes de luz na Praça dos Eucaliptos. O movimento dos traficantes diminuiu à noite. Durante o dia, no entanto, continuou. Os vendedores chegam às 10h e vão embora por volta das 18h. “Eles chegam perto dos adolescentes e jovens para conquistar. Nos primeiros dias, dão de presente a droga para, em seguida, ganharem novos clientes”, detalha Ana de Fátima.




“Não tem hora nem dia, tia. Esse pessoal está aqui o tempo todo. A minha mãe já me mandou ir pelo outro lado, mas a volta é grande demais”, conta uma aluna de 13 anos do colégio particular Instei, que funciona em frente à Regional de Ensino e da Praça dos Eucaliptos. No Instei, a coordenadora pedagógica Arquidamia Dunice alerta a meninada a ficar longe dos traficantes e usuários. Além de participarem do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), desenvolvido pela Polícia Militar, os meninos e meninas discutem o tema em sala de aula e na feira de ciências.

No CEM 2, a estratégia é manter os alunos em rédea curta. “Controlamos muito a saída e a chegada dos jovens. Estudante aqui não fica na porta do colégio, para não juntar ‘mala’”, explica o diretor, Antônio Wilson Venâncio. Lá, os problemas se concentram nas quadras de esporte que são abertas à população. “Às vezes, jovens e até estudantes se juntam para usar drogas”, ressalta.

A praça fica a menos de 1km da 15ª DP. O delegado-chefe, Plácido Rocha Sobrinho, explicou que, periodicamente, é feita operação de repressão ao tráfico na região. “Para nós, é muito importante que a população denuncie para que a gente possa agir nos locais mais críticos”, alertou.



Não deixe de ver os comentários sobre a notícia no site Ceilândia.com.


Fonte: Correio Braziliense

Imagem: Ceilandense não resiste ao Gama


Com um placar magro, o Gama venceu a Ceilandense jogando no seu centro de treinamento nesta terça-feira (19/05/09). O jogo ficou em 1 x 0.


Fonte: Jornal de Brasília, Correio Braziliense, Tv Brasília e Rede Record

Surge o Jornal da Guariroba



Um blog com muitas notícias e curiosidades referentes ao bairro Guariroba, em Ceilândia. Vale, sem dúvida, a sua visita.

Fonte: Jornal da Guariroba

segunda-feira, 18 de maio de 2009

O Encontro

Resultado do projeto "Ano da França no Brasil", O Encontro traz série de atividades no Brasil e também na França. Em Ceilândia teremos apresentações com desenhos estilo Graffiti.

Dia 23 e 24 de maio no Sesc Ceilândia (caixa d'água da entidade).


Fonte: blog O Encontro

domingo, 17 de maio de 2009

Imagem: Pista de skate

A população cobrou e o governo atendeu. A pista de skate do P Sul foi construída as margens da avenida Ulisses Guimarães (Elmo Serejo). A população do P Sul é uma das que mais cobra investimentos e melhorias por parte do governo.






Jornal está reformulado

O Jornal de Brasília que circula diariamente está diferente. Neste domingo (17/05/09) o periódico passou a trazer novo formato, novos cadernos e maior interação com o leitor.

Entre outras novidades temos o Você Reporter:


Primeiro veículo de imprensa no DF a levar sua redação às ruas, o Jornal de Brasília retoma seu projeto de sucursal volante com a reestreia do Você Repórter, no 21 de maio. Agora, não será mais uma tenda, mas sim uma moderna van, que pode estar em mais de um local por dia com suas equipes.

Você Repórter fará sua estreia no Shopping Pátio Brasil, de 21 e 24 deste mês. A partir do dia 25, ela começa a circular pelo DF.

Na van, o leitor é recebido pelas equipes comandadas pelas repórteres Lara Cristina e Vanessa Flores. Podem ser sugeridas pautas sobre quadras, pessoas, atividades esportivas, enfim, tudo aquilo que o leitor achar interessante.

Caso haja necessidade de cobertura imediata, uma dupla de repórter/fotógrafo irá ao local. Do contrário, a pauta é repassada à redação do Jornal de Brasília, que fará a análise e o possível agendamento.



Fonte: ClicaBrasília

sábado, 16 de maio de 2009

Ambientes Saudáveis

É com muito prazer e alegria que convidamos a todos para a inauguração do Projeto de extensão da UnB - FCE Ambientes Saudáveis, que visa uma formação comunitária para ações de promoção da saúde e de qualidade de vida.

Quer saber mais?

Nosso primeiro encontro está marcado para o dia 19 de maio, com a apresentação do filme “RAP, o canto da Ceilândia”, que contará com a participação do diretor e do ator principal do filme.

Venha conhecer e participar deste projeto, na tentativa de juntos, construirmos ambientes saudáveis!



Data: 19/05/2009 (terça-feira)
Horário: 18:30h
Local: Auditório do CEM 04 de Ceilândia, QNN 14 área especial, próximo à Estação Guariroba.

Contamos com a sua presença!



Notícia encaminhada pela internauta Hellen.

Novo cartório eleitoral

O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal vai inaugurar este ano mais dois cartórios. O da 16ª Zona Eleitoral ficará em Ceilândia e o da 3ª Zona em Taguatinga. O de Ceilândia deverá ser entregue até setembro/2009. São 22 cartórios que atuam no DF e, ao mesmo tempo em que novos cartórios surgem, nove outros passarão por reformas até dezembro. A entrega destes novos cartórios possibilitarão ao tribunal ampliar e melhorar os serviços oferecidos aos mais de 1,6 milhão de eleitores que irão às urnas em outubro do ano que vem.

Fonte: Jornal de Brasília

sexta-feira, 15 de maio de 2009

O basquete de rua brilha no P Norte

Localizada na QNP 13 do Setor P Norte, na Ceilândia, a Praça dos Amigos foi palco de um encontro internacional do basquete. Ontem, por volta das 16h, estiveram por lá dois integrantes do time de exibição norte-americano Harlem Globetrotters. Orlando "El Gato" Melendez e Anthony "Buckets" Blakes jogaram com atletas da Liga de Basquete de Rua e todos os jovens praticantes do esporte no local.

Não foi apenas um show. Os astros do Globetrotters trouxeram uma mensagem positiva para os garotos, que sonham em ser como eles um dia. "Nós entretemos, mas também viemos mostrar que as crianças podem se afastar do perigo com o esporte. Queremos trazer educação, e ensiná-los a serem bons cidadãos", explica El Gato Melendez, que garante que o desconhecimento do português não é problema. "Enquanto nós amarmos o jogo, a língua não é problema", afirma.



Para Buckets Blakes, os garotos da Ceilândia têm muito potencial. "Espero assistí-los na televisão quando meu cabelo ficar branco", brinca o jogador, que, quando criança, assistiu o time do qual faria parte no futuro. Ele espera passar isso para a frente, inspirando crianças de todo o mundo. "Se conseguirmos inspirar uma dessas crianças, nosso trabalho está feito", afirma Blakes.

A vinda de ambos foi parte dos esforços da Central Única das Favelas (Cufa). Johnnie Ceilandense, coordenador de Esportes da Cufa, conta que ninguém esperava a presença dos jogadores: "Se quando eu falei que eles (Globetrotters) estariam no Nilson Nelson, ninguém acreditou, imagine aqui", explica. Claudia Maciel, coordenadora de Comunicação, explica que o objetivo é revitalizar a praça para a prática do basquete. "Queremos tornar a rua um ambiente saudável e dar perspectiva para estes jovens", diz Claudia.




Ciro, jogador do time Hot Boys, da Cidade Ocidental, teve a oportunidade de jogar por alguns minutos com os Globetrotters e sentiu-se honrado. "É o Harlem. Meus pais viram eles no tempo do desenho, e estou vendo eles ao vivo", vibra. Cléber Gomes, de 16 anos, também jogou, e exaltou a técnica de Melendez e Blakes: "Os caras mandam muito bem. São os melhores do basquete de rua".

Bruno Nascimento, de 12 anos, achou o encontro muito rápido. "Foi uma visita legal, mas eles ficaram pouco tempo". No entanto, ele assegura que se animou a jogar basquete com a experiência. O time completo dos Harlem Globetrotters virá a Brasília no dia 7 de junho. A apresentação acontecerá no Ginásio Nilson Nelson.



Fonte: Jornal de Brasília, Correio Braziliense, Tribuna do Brasil e Rede Globo

Hospital precisa de mais médicos

O diretor de Atenção à Saúde do Hospital de Ceilândia encaminhou um ofício a todas as unidades externas de saúde sobre o déficit de profissionais no hospital. De acordo com José Carlos Viula, a clínica médica na unidade de emergência está com déficit de 26 clínicos. Para atender toda a demanda seriam necessários cinco clínicos pelo período de seis horas cada um. No entanto, o hospital tem apenas um clínico de plantão para atender os mais de mil pacientes diariamente.


Fonte: Tribuna do Brasil de 14/05/09

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Equipes jogam em Planaltina

O XIII Campeonato Feminino de Futebol continua e desta vez os times de Ceilândia vão enfrentar as equipes de Planaltina. Veja o local e horário dos jogos:

Planaltina x Guarany - 17/05/09 - domingo - 14h00 - estádio Adonir Guimarães - Planaltina DF

River Playt x Apollo 4 - 17/05/09 - domingo - 16h00 - estádio Adonir Guimarães - Planaltina DF


Fonte: Federação Brasiliense de Futebol

Apresentação no SESC

Dia 16 de maio, sábado, às 21h, no Teatro SESC Newton Rossi, em Ceilândia, um espetáculo de ballet para o ceilandense - Ateliê Coreográfico da Atmos Cia de Dança -Coreografias de Ray Costa, Julio César Pereira, Diego Pizarro e Lucíola Dumont.

Ingressos a R$ 10,00 – meia e R$ 20,00 – inteira

Maiores informações - Rodrigo - 8432-2202


Fonte: ACIC-DF

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Cursos técnicos do CEP-Ceilândia - Últimos dias!

O Centro de Educação Profissional de Ceilândia - CEP-Ceilândia - abriu o processo classificatório para os cursos técnicos presenciais de Administração e informática - 2º semestre de 2009.


INSCRIÇÕES: DE 05 A 15 DE MAIO

Endereço: QNN 14 - AE [entre o estádio Abadião e o CEM 04 (Centrão)]
Horário de atendimento: de 9h às 12h, 14h as 17h, 19 as 21h


O candidato deverá estar cursando ou ter concluído o Ensino Médio e fará uma prova classificatória no dia 07/06/09. Uma contribuição de R$ 10,00 é feita para custeio.


Maiores informações no site da fonte.


Fonte: CEP-Ceilândia

Buracos incomodam moradores

Em direção ao P Sul há a necessidade de se desviar de enormes buracos no meio da via. No sentido contrário a situação perto da QNP 20 há um trecho em que o asfalto cedeu. Desta forma o motorista precisa escolher em qual buraco cair para não estragar o carro.


Além da grande quantidade de buracos nas vias da cidade, algumas calçadas ainda estão totalmente destruídas.


Fonte: ACIC-DF e Band Cidade

terça-feira, 12 de maio de 2009

Falso médico atuava em posto de saúde

A foto que aparecia no crachá é de Egberto Alves dos Santos, de 45 anos, mas as informações não. O homem diz ter encontrado o crachá na rodoviária, e não pensou duas vezes. “Sempre tive desejo de ser médico, de ser alguém no meio da sociedade”, confessa.

“Um funcionário identificado com crachá e jaleco passa por nós com facilidade”, conta o vigilante do hospital Vanderlei Bento da Silva.

Egberto Alves dos Santos diz que tinha um jaleco de quando trabalhou no Hospital da Ceilândia (HRC) pela Fundação de Amparo ao Preso. Ele se passou por ginecologista e obstetra, mas negou que tenha atendido.

“Houve dois comentários de que duas mulheres tinham sido apalpadas por ele”, revela a chefe do Núcleo de Apoio Operacional do Centro de Saúde Nº 1 de Ceilândia, Chirlene do Amaral.

O falso médico foi descoberto por uma funcionária. Ela teve o celular roubado há 15 dias, depois que Egberto passou na sala dela. Nesta terça-feira, dia 12, quando ela o viu novamente dentro do hospital e perguntou pelo aparelho, Egberto tentou fugir, mas acabou preso por vigilantes e policiais militares.

“Vamos averiguar se existem ocorrências de furtos de pessoas que transitaram pelo hospital, e vamos submetê-lo a reconhecimento pra saber se ele já andou por lá em outras oportunidades”, diz o delegado Plácido Rocha Sobrinho.

Egberto vai responder por uso de documento falso e pode pegar até seis anos de prisão.



A equipe do DFTV passou pelas quatro portas do Hospital da Ceilândia, e nas quatro eles encontraram seguranças e algumas câmeras de vídeo que, segundo os funcionários, ainda estão sendo instaladas.

A Secretaria de Saúde informou que o ex-presidiário tentou entrar no Centro Obstétrico hoje, mas foi barrado. Disse que não houve falha e que o esquema de segurança do hospital já foi revisto no início do ano e não precisa de reforço.



Fonte: Rede Globo, Correio Braziliense, Band Cidade, Jornal Local e Rede Record

Imagem: Associação dos Artesãos de Ceilândia

A associação de artesãos da cidade já existe há um bom tempo, mas carece de melhores políticas de investimento por parte do governo.




Fonte: Rodrigo Rolemberg aqui e aqui

Solidariedade - Ajude as vítimas das chuvas

As chuvas castigam 310 municípios no Norte e Nordeste do país. Mais de 900 mil pessoas foram afetadas nos estados do Ceará, Maranhão, Piauí, Paraíba, Rio Grande do Norte, Bahia, Alagoas, Amazonas e Pará.

Na tentativa de colaborar com o apoio às vítimas, a Rede Globo, o Sesi e a Cufa montaram uma rede de solidariedade para arrecadar donativos. Podem ser doados alimentos não perecíveis (arroz, feijão, açúcar, óleo, leite em pó, farinha de mandioca e macarrão), água mineral, roupas, cobertores, lençóis, fronhas e fraldas.

Todo o material arrecadado será entregue à Defesa Civil para ser distribuído nos estados atingidos.

Onde doar?

Os postos de coleta estão espalhados pelo Distrito Federal e funcionam de segunda a sexta, das 8h às 18h, nos seguintes endereço:

:: Sesi Ceilândia - QNM 27 – Módulo B – Área Especial - Ceilândia Sul
Telefone: (61) 3471-9700



Vale ressaltar que outros órgãos estão com a mesma campanha, como a Rede Record e o próprio Governo do Distrito Federal (os donativos podem ser entregues na Administração Regional de Ceilândia).


Fonte: Rede Globo

Convivência cada vez mais difícil

Festas barulhentas ou um cachorro que late durante a madrugada podem acabar com o bom relacionamento entre vizinhos. Os desentendimentos são comuns em qualquer área residencial, mas algumas vezes as brigas extrapolam as assembleias de condomínio e vão parar na Justiça. Na semana passada, uma moradora da Asa Norte foi obrigada a pagar indenização de R$ 5 mil a um casal que vivia no andar abaixo. O juiz entendeu que a ré perturbava o sono das vítimas ao arrastar móveis ou dar marteladas na parede durante a madrugada. Casos como esse são cada vez mais comuns. As reclamações chegam ao Tribunal de Justiça ou ao Ministério Público, que ajudam na busca por uma conciliação.

Para viver bem coletivamente, é preciso ter bom senso e pensar no bem-estar de toda a vizinhança. Mas algumas pessoas deixam de lado as normas da boa convivência. A principal causa de brigas entre vizinhos é o barulho excessivo. Música alta, conversas animadas fora de hora e até mesmo relações sexuais ruidosas lideram o ranking das reclamações. Em seguida, vêm os problemas envolvendo animais de estimação. Cachorros que latem demais, principalmente de noite, ou proprietários que levam seus bichinhos para defecar nas áreas comuns costumam causar discussões.

O passo seguinte para conseguir o sossego almejado é recorrer à Justiça. O incomodado pode resolver o problema na esfera criminal ou cível. O Artigo 42 da Lei de Contravenções Penais prevê punição para quem atrapalha o sossego ou a paz alheias. A pena é de 15 dias a três meses de detenção ou multa. Também é possível alegar a existência de danos morais. Normalmente, esses casos se concentram nos juizados especiais do Tribunal de Justiça — que tratam apenas de ações com causas de, no máximo, 40 salários mínimos. Para vencer uma ação, é preciso juntar provas.

Nos casos mais graves, os conflitos entre vizinhos vão parar até no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Cerca de 95% dos casos são resolvidos nos juizados especiais, mas há situações que precisam da interferência de ministros para serem sanadas. O STJ já decidiu, por exemplo, que os furtos em garagens só são de responsabilidade do condomínio se isso estiver expressamente definido na convenção interna. O Tribunal também determinou que os moradores têm o direito de solicitar a prestação de contas do condomínio e que o síndico não pode usar recursos de taxas para pagar despesas pessoais.



No Plano Piloto, as pessoas podem recorrer a Promotoria de Defesa da Comunidade

Telefone 3348-9056
Endereço 711/911 Norte, Lote B, Sala 107.


Fonte: Correio Braziliense

Jogo-treino é cancelado

O jogo-treino entre a Ceilandense e o Gama, que estava marcado para esta terça-feira, foi adiado para a próxima semana. O jogo seria realizado no centro de treinamento da equipe gamense.


Fonte: Correio Braziliense

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Circuito Nacional de Jogo de Damas 2009

Nos dias 16 e 17 de maio, Ceilândia sediará o Circuito Nacional de Jogo de Damas, que dará vagas ao Campeonato de Brasília (no mês de outubro) e ao Campeonato Brasileiro de 2009 (em novembro), no Pólo de Automóveis do Setor O. No dia 16, o circuito, que tem o apoio da Administração Regional, será iniciado a partir do meio-dia e, no dia 17, às 9h. As inscrições encontram-se abertas. A taxa é de R$ 20,00.

O vencedor receberá um prêmio no valor de R$ 300,00; o segundo colocado, de R$ 200,00; o terceiro, de R$ 100,00; o quarto, de R$ 80,00; o quinto, de R$ 70; e o sexto e sétimo, de R$ 50,00. Do oitavo ao décimo quarto lugar, o prêmio será de R$ 20,00.

Maiores informações com Euclides Júnior (8566-0666) efdeoliveirajunior@yahoo.com.br



Fonte: Administração Regional de Ceilândia

Dia do Bem

Dia do Bem é a ação social que a Administração Regional de Ceilândia promove nesta sexta-feira (15), das 9h às 17h, em seu estacionamento. O evento, que tem a parceria do Senac/DF e das Óticas Nacional, vai beneficiar a comunidade local com vários serviços. A previsão é de que sejam atendidas cerca de duas mil pessoas.

No local, serão disponibilizadas duas carretas – uma de moda e beleza e outra de informática; além de oito tendas. Serão realizadas oficinas de automaquiagem, biscuit (enfeite e comestível); bordados com pedrarias; design de sobrancelhas; reciclagem (produção de brinquedos com garrafas pet); pintura artística em unhas; produção de velas artesanais; e informática (jogos decorativos).

A comunidade também terá atendimento de aferição de pressão, orientação nutricional, corte de cabelo, reflexologia podal, massagem quick, glicemia capilar, tipagem sanguínea e reciclagem. Haverá ainda palestras sobre os temas Adolescer com Responsabilidade, DST/Aids, Hipertensão/Diabetes e Saúde do Adulto.

Mais informações com Modesto (3901-1246 ou 7812-8698).



Fonte: Administração Regional de Ceilândia

A Ceilandense enfrenta o Gama

A Ceilandense será a adversária do Gama nesta terça-feira (12/05/09), as 16h, no centro de treinamento do periquito. Este é o primeiro teste da equipe ceilandense que neste ano participará da 2ª divisão candanga. Já o Gama, preparando-se para a Série C do Brasileirão, deve enfrentar o América-MG, dia 24, em Belo Horizonte, pela competição nacional.


Fonte: Correio Braziliense

E as vacas foram pro brejo...

Um carroceiro e dois menores, de 15 e 17 anos, foram flagrados por volta das 5h desta segunda-feira (11/5) transportando duas vacas abatidas. Os animais roubados de uma chácara de Ceilândia tinham como destino virar um “grande churrascão”, como afirmou um dos acusados. No entanto, a programação foi frustrada por policiais militares que faziam operação de rotina na região.

Romero Santos da Silva, 34 anos, o carroceiro, e os menores são reincidentes deste tipo de crime. Os animais foram abatidos com um machado na Chácara do Japonês, que fica abaixo do setor QNR. Segundo o delegado da 15ª DP (P Norte) Raimundo Vanderly A. de Melo, o carroceiro alegou que teria sido pago pelos menores para fazer o transporte. O crime é comum no setor de chácaras.

O delegado também informou que o carroceiro foi autuado pelo crime de furto qualificado, com pena prevista de 2 a 8 anos de reclusão. Os menores foram encaminhados para a Delegacia da criança e do Adolescente II.



Fonte: Correio Braziliense e Band Cidade

sábado, 9 de maio de 2009

Bagunça e desordem = cidade de ninguém

Como milhares de moradores de Ceilândia, não suporto mais a poluição sonora daqui. Minha casa fica no centro da cidade (QNM 17), bem próxima a avenida Hélio Prates (JK) mas, ao contrário do que acontecia anos atrás, não ouço mais apenas o som dos carros transitando, o que é normal pela localização, mas sim, uma mistura simultânea de músicas, gritos de locutores, buzinas e fogos de artifício.

É compreensível a origem das propagandas em carros de som, onde veículos circulavam pelas praças de cidades pequenas anunciando um acontecimento especial para os presentes. O problema está na aplicação dessa mesma estratégia potencializando a quantidade de pessoas a serem "atingidas" e, logicamente, a tecnologia utilizada para isso. Somos mais de 500 mil "consumidores" em Ceilândia e os meios encontrados para consquistar a freguesia local são variados, quase todos absurdos. São utilizados carros de som nas ruas, Trios elétricos (sim, iguais aos do carnaval), djs e locutores em quase todas as lojas, sem falar nas carreatas com direito a buzinaço promovidas pela promoção do gerente que enlouqueceu e fogos de artifícios disparados por eles mesmos comemorando a chegada da barulheira. As janelas da minha casa tremem, minha mãe quando doente sofria, e ninguém fazia nada. Ligávamos para a polícia e eles diziam que a responsabilidade era do detran, o detran rebatia dizendo que era da polícia. A Abram (órgão teoricamente responsável pela fiscalização) não sabe que existimos mas ainda assim acredito que a solução não seja apenas fiscalizar, essas práticas devem ser proibidas, assim como ocorre no Plano Piloto e Sudoeste e Octogonal (por que lá não pode e aqui sim?).

Imagina se um vendedor de enciclópedias tivesse livre acesso a sua casa, entrasse quando bem entendesse no seu quarto, sala, atrapalhasse sua conversa no almoço, acordasse seu bebê; sempre no horário que ele bem entendesse e falando o mais alto que pudesse. Imagine ele te acordando aos domingos as 8 da manhã para te oferecer produtos que você não quer comprar mas que, infelizmente, não pode fazer nada, pois ele tem a chave da sua casa. Nos sentimos assim em Ceilândia, não tenho o direito de fechar as portas da minha casa para a Tesoura de Ouro, Novo Mundo, Supermercados Tatico, Ricardo Eletro e outros que praticam esse tipo absurdo de propaganda. Posso desligar a tv ou então mudar de canal, no rádio mudar de estação, nas ruas se pego ou não o folheto distribuído nos sinais, mas não posso impedir os comerciantes locais de invadirem minha casa gritando sem a minha permissão. A cópia da lei Cidade Limpa de São Paulo foi ótima: outdoors e frontlights que poluíam a cidade foram retirados, não entendo porque carros de som que são ainda mais invasivos, não. Isso tem que acabar, carros de som, djs tocando para quem passa, trios elétricos, buzinaços e afins tem que ser proibidos.


Por e-mail do webleitor Humberto Cunha



Vale ressaltar que toda a cidade de Ceilândia está com pessoas que não respeitam o limite do som, e isto inclusive a noite. Muitas festas são realizadas na cidade, em áreas residenciais, onde não deveria acontecer tais tipos de aborrecimentos. O respeito ao direito ao descanço, paz e sossego realmente não são levados em conta. A Administração Regional de Ceilândia, juntamente com o Governo do Distrito Federal, devem atuar firmemente contra tais investidas de pessoas que não sabem respeitar até onde os seus direitos vão. Não deixe que o seu direito ultrapasse o do outro.

Exigimos leis ou o cumprimento de leis que atuem nestes tipos de situações.

Imagem: Arco da Ceí

A imagem a seguir foi tirada por Wagner Gomes Reis e mostra o momento em que um arco-íris aparece sobre a Praça do Trabalhador em Ceilândia Sul.



Fonte: TrekEarth

Instalações sem espaço

Não cabem mais alunos nas instalações provisórias da Universidade de Brasília (UnB) em Ceilândia e no Gama. As salas e os laboratórios cheios deixam claro que os espaços não comportam os 484 calouros esperados para o próximo semestre — 244 em Ceilândia e 240 no Gama. Como as obras dos prédios definitivos atrasaram e ainda estão no início, governo e universidade se apressam para dar um jeito de receber, também de maneira improvisada, os novos universitários.

As aulas da UnB nas duas cidades começaram em agosto do ano passado. Em Ceilândia, parte do Centro de Ensino Médio (CEM) 4 foi adaptada para atender os alunos. No Gama, o governo local cedeu o prédio do antigo fórum. A ideia era que os alunos ficassem nesses lugares até, no máximo, julho deste ano, quando os câmpus ficariam prontos. Mas a previsão inicial não vingou.

Representantes da universidade e do GDF se reuniram nas últimas semanas em busca de uma solução. Em Ceilândia, a intenção é conseguir mais três salas do CEM 4. Mas, para isso, alunos do centro de ensino teriam de ser remanejados para outras escolas da cidade. No Gama, está quase certo que a UnB poderá usar uma ala do Estádio Bezerrão. “Vamos dar um jeito, não faltará espaço”, promete Ilton Mendes, gerente do projeto do governo UnB nas Cidades.

A diretora do câmpus de Ceilândia, Diana Lúcia Pinho, espera a definição para planejar o próximo semestre. “Temos que ter a garantia do espaço para elaborar a lista de oferta de disciplinas, que precisa ser fechada até julho”, justifica. Ali, os 480 alunos dos cinco cursos de saúde são distribuídos em seis salas, pela manhã e à tarde, e usam um laboratório dividido em quatro espaços. “Com as instalações de hoje, não temos condições de atender mais 240 alunos”, diz a diretora.

No Gama, as dependências do antigo fórum abrigam cinco salas de aula e dois laboratórios para os estudantes de engenharia. “Não são as condições ideais, mas são melhores que as do início da UnB”, ressalva o diretor da unidade, Alessandro Borges. Em abril de 1962, a UnB começou a funcionar no 9º andar do prédio do Ministério da Saúde. Só alunos de arquitetura assistiam às aulas no câmpus da Asa Norte, então em obras.

Os dois diretores destacam que a situação não tem, por ora, prejudicado as atividades. “Houve um pequeno atraso nas obras, os alunos não estão acomodados da melhor forma possível, mas as aulas e o vestibular não foram nem serão atingidos”, reforça Ilton Mendes. As inscrições para o vestibular do segundo semestre deste ano ficam abertas até 21 de maio.



Fonte: Correio Braziliense

Opinião: Pés nos pedais, com cautela

Parece que, ao contrário do que eu (Aluisio Moura) resmunguei alguns posts atrás, o governador José Roberto Arruda está mesmo disposto a inserir as bicicletas no sistema de transporte público do Distrito Federal.

A Secretaria de Transportes do GDF publicou nesta quarta-feira (06/05) o edital de concorrência para outorga de concessão para instalação, operação e manutenção de 50 estações de locação de bicicletas, em um prazo de 15 meses a partir da publicação do resumo do contrato fimado pelas empresas vencedoras.

Portanto, está a caminho do DF uma revolução urbana que já deu excelentes resultados em algumas das cidades mais avançadas do mundo.

Mas… nunca é demais lembrar: integrar bicicletas ao sistema de transporte de massa sem antes construir ciclovias e ciclofaixas, reeducar motoristas e ciclistas e até mesmo adaptar a legislação de trânsito a essa nova realidade pode botar a perder este que é um dos melhores projetos do atual governo.

É como tentar fazer rodar os vagões do metrô sem antes colocar os trilhos.



Fonte: Ceilândia.com

Pacto pela vida

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) vai notificar, na próxima semana, os administradores do Pátio Brasil Shopping a prestarem explicações sobre os suicídios ocorridos no local. Conforme o Correio mostrou em reportagem no último sábado, pelo menos 12 pessoas se mataram no local desde 2001. A intenção do MP é firmar um termo de ajustamento de conduta (TAC) para que o estabelecimento tome medidas concretas a fim de evitar novos casos. Caso não seja possível um acordo, o MP vai acionar a Justiça. O Pátio Brasil pode, inclusive, ser responsabilizado civil e criminalmente pelas mortes.

A decisão foi tomada ontem durante reunião entre o desembargador do Tribunal de Justiça do DF Roberval Casemiro Belinati e o procurador-geral de Justiça do DF, Leonardo Bandarra. Na ocasião, o magistrado entregou um ofício de seis páginas em que pede ao Ministério Público para exigir providências do shopping. Também participaram do encontro a vice-procuradora-geral de Justiça, Maria Aparecida Donati Barbosa, e a procuradora distrital dos Direitos do Cidadão, Maria Anaídes Soub. “É notório que há interesse público que justifique a ação do MP. É um fato de suma gravidade e nós vamos atuar de maneira firme”, disse Bandarra.



Fonte: Correio Braziliense

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Times daqui enfrentam os de Planaltina

O XIII Campeonato Feminino de Futebol continua a todo vapor. Desta vez os participantes de Ceilândia vão enfrentar as equipes de Planaltina. Veja o local e horário dos jogos:


River Playt x Apollo 4 - 17/05/09 - domingo - 10h00 - estádio Adonir Guimarães - Planaltina DF

Planaltina x Guarany - 17/05/09 - domingo - 15h30 - estádio Adonir Guimarães - Planaltina DF


Lembrando que são 13 equipes que participam da competição e apenas as 4 melhores colocadas avançam as semifinais.



Em tempo...


Os times são divididos em dois grupos e apenas os 2 melhores de cada grupo avançam as semifinais. Os times de Ceilândia estão no Grupo B e, curiosamente, as duas equipes de Ceilândia e de Planaltina foram colocadas no mesmo grupo. Veja abaixo:


GRUPO A

Ajax
Ascesa
Bandeirante
Capital/Católica
Cresspom
LBJ
Paranoá


GRUPO B

Apollo 4
Ascoop
Gama
Guarany
Planaltina
River Playt


Fonte: Federação Brasiliense de Futebol e Portal Futebol Feminino