segunda-feira, 31 de março de 2008

Sebo nas canelas



A 3ª Corrida do Coração aconteceu em Ceilândia ontem, 30/03/08, e atraiu um bom número de atletas. O percurso começou pela Guariroba, passou por Ceilândia Centro, Ceilândia Norte e a chegada foi na Guariroba.

O que não foi bom foi a condição da avenida na Guariroba - muita sujeira, asfalto e calçadas quebradas... Muito ruim para se transmitir ao vivo para todos na televisão.


O 37º aniversário da Ceilândia foi comemorado em grande estilo. A 3º Corrida do Coração, que aconteceu ontem animou os moradores. A prova que está entre uma das melhores do Distrito Federal, agora será realizada todos os anos, junto com as comemorações do aniversário da cidade. Com uma premiação que chegou aos 35 mil reais, a prova reuniu aproximadamente dois mil atletas, entre amadores e profissionais.

Desde a largada, às 8 horas, os 10 Km de corrida foram disputados passo a passo entre os participantes. O evento contou com nomes do atletismo de renomes nacional e internacional, como os maratonistas Franck Caldeira e o queniano Kiprono Wutai.

Na disputa, o queniano Kiprono Wutai levou a melhor. Ele que venceu a Meia Maratona de São Paulo este mês, levou também o primeiro lugar na 3º Corrida do Coração da Ceilândia. Apesar dos recentes conflitos políticos em seu país, Kiprono disse que os conflitos não o desanimam. "Quando corro procuro não pensar nos problemas do meu país. Só penso em conquistar bons resultados". Acostumado com corridas de pequenas e médias distâncias, o queniano diz que está trabalhando para melhorar sua marca, e ter bons resultados para ingressar na seleção de atletismo do Kênia e com isso, disputar corridas de longa distância.

O mineiro Franck Caldeira ficou com o segundo lugar. Para ele, a prova realizada ontem serviu como um último treinamento para as corridas de longas distâncias que ele vai disputar. Em abril, Franck embarca para a França e vai participar da 32º Maratona de Paris. "Toda prova tem sua importância para o atleta. Consegui um bom resultado e agora tentarei conquistar outras marcas", disse animado.

Já no feminino, a vitória ficou por conta da goiana Vanda Carneiro, que completou o percurso em 35 minutos e 15 segundos. Ela é maratonista há nove anos e agradeceu aos organizadores da corrida pela iniciativa. De acordo com a corredora, até este ano ela não treinava para obter resultados, e sim pela premiação. "É uma expectativa muito grande competir com atletas de nível tão alto. Primeiro vou me aperfeiçoar em corridas de pequenas distâncias, para depois, quem sabe, ganhar a maratona de São Silvestre.", disse, na expectativa.

Segundo os organizadores da corrida, aproximadamente 35 mil pessoas participaram do evento. Além das disputas do feminino e do masculino, a corrida foi disputada por atletas cadeirantes também.

Classificação Masculina

1º Kiprono Wutai,
2º Franck Caldeira
3º João Ferreira
4º Raimundo Nonato
5º Francisco Barbosa.

Classificação feminina

1º Vanda Carneiro
2º Ediéusa Alves
3º Cruz Nonato
4º Edna Murhawana
5º Sueli Pereira


Fonte: Tribuna do Brasil

A volta dos radares

Enquanto fevereiro terminava, os radares móveis retornaram para a vida do brasiliense. A justificativa dada pelo Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) foi em função do aumento dos acidentes seguidos de mortes nos últimos 12 meses. Em 2007, foram 464 ocorrências, já em 2006, os números registraram 414. No entanto, há novas regras acompanhando esses radares.

O motorista flagrado dirigindo até 50% acima do permitido não é multado, porém recebe uma advertência. A multa só virá em caso de reincidência. Em uma via com limite de 60 quilômetros por hora, o condutor pode passar com a velocidade de até 90 quilômetros por hora. É bom ficar atento, pois a idéia é colocar os radares em 20 pontos do Distrito Federal que são considerados de alto risco. Esses pontos possuem grande nível de acidentes graves causados normalmente por excesso de velocidade, como em alguns lugares de Taguatinga e Ceilândia.

O Detran-DF afirma que a proposta tem caráter educativo, pois o motorista vai ser orientado a diminuir a velocidade e a ter consciência da importância do ato. Todavia, o Código de Trânsito Brasileiro, no artigo 218, diz que "quando a velocidade for superior à máxima em mais de 20% (vinte por cento) até 50% (cinqüenta por cento)", a infração é considerada grave.

Questionado sobre a proposta do Detran, o Departamento Nacional de Trânsito contestou que se posiciona de acordo com a legislação. De acordo com o departamento, os órgãos que compõem o Sistema Nacional de Trânsito devem seguir as determinações do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). No que se refere ao excesso de velocidade, o CTB estabelece no artigo 218 que a circulação de veículos com velocidade acima de 20% da permitida na via já caracteriza infração de trânsito. Contudo, o Detran-DF defende que sua proposta é educativa. Segundo o órgão, antes, o radar servia para arrecadar multas. Um motorista distraído que passasse um pouco acima da velocidade, já era multado. A idéia agora é educar quem dirige de forma imprudente.

O presidente do Instituto Brasileiro de Segurança no Trânsito (IST), David Duarte, concorda com o Denatran. "Embora a proposta do Detran tenha um caráter educativo, é necessário lembrar que a primeira lição é seguir a legislação, ou seja, o Código de Trânsito Brasileiro, que deixa o limite em até 20% acima da velocidade". Segundo Duarte, o foco que o Detran assumiu está correto, "a medida pode ser mais eficaz para o infrator de alto risco, que não escapará dos olhos do Detran".

Para a representante comercial Paula Marcozzi, a proposta que o Detran adotou é incoerente. "Se está na lei que só pode passar até 20% e isso é ensinado nas auto-escolas, é contraditório que aqui queiram cobrar até 50%". Paula anda muito de carro o dia todo e quando conversa com amigos sobre o assunto, a resposta de todos é igual: "depois de passar pelo radar ou pardal, a pessoa enfia o pé. É interessante parar o motorista para educar, mas quando a medida toca no bolso da gente, ela é eficaz". No entanto, ela enxerga que "ao parar o condutor, o Detran pode identificar quem é ele e até traçar um perfil para, no futuro, criar medidas mais adequadas".


Fonte: Tribuna do Brasil

domingo, 30 de março de 2008

Paixão por futebol



Dona Veraldina - 82 anos - é uma fanática por futebol e acha que futebol não é coisa só pra homem. Possui diversas camisetas, assiste a maioria dos jogos transmitidos pela tv e visitou recentemente um estádio (o Abadião, na Guariroba) pela primeira vez em sua vida. Recebeu uma camiseta do Ceilândia como presente.

Assista ao vídeo:

Rede Record

Paradas de ônibus no Setor O

Precariaridade com diversas paradas de ônibus no Setor O de Ceilândia.
As que possuem cobertura funcionam com a ajuda de populares que as constroem. Outras nem sequer telhado possui para se proteger e em algumas outras faltam local para se sentar. Assim a espera demora mais e deixa os usuários do transporte público mais irritados.

Assista ao vídeo:

Rede Record

sábado, 29 de março de 2008

Ceilândia 37 anos - mais notícias




As reportagens saíram no Jornal de Brasília, no Tribuna do Brasil e Administração Regional de Ceilândia

Tem outro vídeo falando do aniversário da cidade no Clica Brasília.

Avenida Ulysses Guimarães

Conhecida como Av. Elmo Serejo, a Avenida Ulysses Guimarães possui apenas duas faixas de um lado e duas de outro. Atualmente o grande fluxo de carros na região causa muitos engarrafamentos.

Entenda a mudança de nome da avenida: A via mudou de nome. Você sabia?



Na Avenida Elmo Serejo (Ulysses Guimarães), do P. Sul, um problema se repete. A rua que liga o setor ao centro de Taguatinga é uma das principais vias utilizadas pelos moradores, especialmente para os que vêm dos condomínios, e fica alagada a cada chuva forte que cai sobre a cidade, de acordo com a população. Mesmo com a placa do GDF junto à via, indicando que obras de drenagem pluvial estão sendo feitas, não é possível ver o resultado das intervenções. Com inúmeras bocas-de-lobo entupidas, a via fica alagada em quase três quartos de sua extensão. A força da chuva é tamanha que arrancou placas de massa asfáltica colocadas recentemente, para cobrir os buracos da rua. E pelo que afirma a população, o problema já é constante.

"Olha, é só chover aqui e é isso que acontece. A chuva vai arrastando tudo, e essas bocas-de-lobo não adiantam nada, não pegam água nenhuma. Acho que o problema aqui só não fica maior porque é uma descida, a água escorre toda. Imagina se acumulasse? Ia virar um lago enorme", diz Tibério Viana, que trabalha em uma oficina em frente à via. Mas os alagamentos não param na Elmo Serejo (Ulysses Guimarães). "Aqui ainda colocaram essas bocas-de-lobo, que apesar de não funcionarem direito, ajudam. Dentro das quadras mesmo, vira um rio. Não dá nem para atravessar as ruas", reclama Fábia Alencar, que também trabalha próximo à avenida.

Junto com a água escura da chuva, descem pedaços de entulho e lixo. O mau-cheiro costuma se espalhar pela pista, junto com a água. "Eu fico com medo por causa dos meus netos. Essa água suja é perigosa, pode deixar as crianças doentes. Tenho que ficar de olho quando chove", explica Carmesina Resende. Outro perigo são as placas de asfalto que se soltam na pista. Algumas chegam a medir mais de 30 centímetros, além dos detritos menores. A água, somada às placas, inutiliza toda a faixa da esquerda, concentrando o trânsito em uma única faixa. Para quem precisa chegar até a faixa da esquerda, no acesso aos retornos, a complicação é ainda maior. "Eu fico entre o medo de a água ficar no distribuidor do carro, e dos pedaços de asfalto acertarem minhas rodas", comenta José Carlos Carvalho, que já teve prejuízo de R$ 1,2 mil reais por conta da via.

Para a maior parte da população entrevistada, o número reduzido de bocas-de-lobo e a falta de manutenção nas que já estão prontas, são os motivos do alagamento. "O problema é que a pista não está preparada para a chuva. Essas bocas-de-lobo ficam sempre entupidas, alaga tudo", afirma Domingos de Sousa, auxiliar de impressão, que trabalha próximo a Elmo Serejo (Ulysses Guimarães). "Desce muito esgoto com a chuva, então sempre acaba entupindo. Precisamos que a Administração faça a manutenção, principalmente na época de chuvas", confirma Ilda Paula, moradora do P. Sul. "Esse asfalto foi colocado não tem nem uma semana. Choveu mais forte e acabou arrancando tudo", declara Riovaldo Cruz, que pega ônibus na Elmo Serejo (Ulysses Guimarães).

De acordo com o diretor de obras, Jonas da Fonseca, a causa do problema é o período de chuvas. "Não faz dez dias que colocamos o asfalto, e só tivemos esse empecilho pela forte chuva de ontem (quarta-feira). Estamos fazendo a limpeza das bocas-de-lobo no local. As que ficam na parte de baixo do P. Sul já estavam totalmente limpas. Agora com a chuva, teremos muito retrabalho", conclui o diretor. Ainda na fala de Jonas, as chuvas anteriores também desfaziam o trabalho feito pelo GDF. "A Novacap está fazendo esse serviço de limpeza nas bocas-de-lobo, tanto no P. Sul quanto no P. Norte, e o trabalho da Novacap deveria terminar amanhã (hoje). Mas com essa nova chuva forte, retomaremos todo o trabalho, sem desânimo, agora sem previsão de término do serviço", completa.


Fonte: Tribuna do Brasil

sexta-feira, 28 de março de 2008

Corrida do Coração 2008

Mais uma novidade que promete movimentar o domingo do Brasiliense. A organização da Corrida do Coração confirmou nesta terça-feira, a participação de Frank Caldeira, campeão panamericano da Maratona no Rio e um dos melhores corredores de rua da cidade, vai disputar a prova neste domingo. Além da transmissão ao vivo, a presença do atleta deve movimentar todo o percurso da prova, assim como foi o ano passado. A outra novidade este ano é a oficilização da prova junto ao Confederação Brasileira de Atletismo, que garantiza para a prova o chamado Permit A.

Para participar da prova, o atleta tem que se apressar. Esta é a última semana para fazer a sua inscrição para a Corrida do Coração. A prova, que está entre uma das melhores do Distrito Federal, agora será realizada no dia 30 de março, junto com as comemorações do aniversário da cidade de Ceilandia. Com uma premiação que chega aos 35 mil reais, a prova deve reunir 2 mil atletas nas ruas da cidade em um percurso de 10km, devidamente aferidas pela Confederação Brasileira de Atletismo.



Transmissão ao vivo pela Rede Record as 9:00 hs.


Fonte: Corredor de Rua, Tribuna do Brasil e Rede Record.

Ceilândia 37 anos - apareceu na TV




REDE GLOBO

Foi a emissora que mais homenageou a cidade.
Destacou o aniversário, citou a retirada dos ambulantes de Ceilândia Centro e publicou a reportagem da criação de uma nova subadministração na cidade - a de condomínios. Destacou também os problemas que a cidade sofre. Na edição da noite fez flashes ao vivo da cidade.


DF RECORD

Destacou a nova subadministração, comparou a cidade com as capitais Vitória, Boa Vista, Macapá e Porto Velho - em números de habitantes - e disse que era uma cidade planejada mas que surgiram novos condomínios ao redor com uma população de mais de 100 mil.


BAND CIDADE

Não se notou reportagem sobre o aniversário na edição noturna - a diurna não foi observada.


CIDADE VIVA (SBT)

A edição não foi observada.


JORNAL LOCAL (TV Brasília)

De dia fez uma reportagem destacando "pra quem o ceilandense daria o primeiro pedaço do bolo" e na edição da noite fez uma nota dizendo que a cidade é conhecida carinhosamente como CEÍ e que mais de 30 crianças nascem por dia no Hospital Regional de Ceilândia (HRC).

HRC

Problemas no atendimento de uma grávida na emergência do Hospital Regional de Ceilândia podem ter sido a causa de morte em nascimento de um bebê.
A grávida se dirigiu ao hospital com fortes dores - dando a entender que estava em trabalho de parto - mas o médico que a atendeu disse que ela poderia retornar para casa.

Depois de algum tempo a mulher entrou em trabalho de parto e teve o filho na própria casa. Sem o atendimento necessário a criança faleceu.

Segundo o pai da criança, foi solicitado o atendimento das ambulâncias do SAMU mas não vieram a tempo. O pai telefonou e os atendentes pediam para esperar e nunca retornavam.
A mãe da grávida está transtornada. Segundo ela, quem atendeu sua filha não é um obstetra - Não serve pra ser nem um veterinário.


Fonte: DF Record veiculado em 27/03/08, Rede Globo e Jornal de Brasília

Conselho Tutelar

Foi veiculada uma matéria alertando sobre as dificuldades que o Conselho Tutelar de Ceilândia vem passando:

- Não existem equipamentos, os que existem funcionam em condições precárias;
- Os arquivos são antigos;
- Não possui privacidade no atendimento, faltam divisórias para isto ou salas específicas;
- Não há assentos para as pessoas aguardarem.

O Conselho Tutelar funciona no Centro Cultural de Ceilândia e é o único que atende toda a população da cidade - mais de 400 mil habitantes.


Fonte: Jornal Local 2ª edição de 27/03/08.

quinta-feira, 27 de março de 2008

Ceilândia 37 anos - deu nos jornais

TRIBUNA DO BRASIL

Este jornal tem um caderno exclusivo e diário falando somente sobre a cidade de Ceilândia.
Destacou uma reportagem sobre o que os ceilandenses pensam de sua cidade:

Mesmo com muito o que fazer, os cidadãos elogiam o progresso de Ceilândia.


NA HORA H

Não publicou matéria sobre o aniversário.


AQUI DF

Fez uma nota sobre o corte do bolo de aniversário e fez uma crônica de uma antiga moradora da cidade.


JORNAL COLETIVO

Destacou as festas da cidade e melhorias que serão feitas:

O GDF assinou um termo de ajuste com o Ministério Público que permite levar infra-estrutura aos condomínios Pôr-do-Sol e Sol Nascente”, afirmou o governador reforçando que as construções ilegais estão proibidas.


JORNAL DE BRASÍLIA

Falou sobre o corte do bolo de aniversário e sobre a comemoração de todos os resultados das últimas ações que trouxeram melhorias para a cidade:

Segundo o administrador da Ceilândia, Adauri da Silva Gomes, a idéia é comemorar o resultado das últimas ações que trouxeram melhorias para a cidade. Entre elas, a desobstrução da área central, realizada no ano passado, onde estavam os camelôs.


CORREIO BRAZILIENSE

Fez uma nota sobre o corte do bolo de aniversário e fez uma crônica da cidade.

Administração...

De última hora, a Administração Regional de Ceilândia resolveu trocar o local da solenidade da Câmara Legislativa do Distrito Federal e do corte do bolo de aniversário da cidade:


A Administração Regional de Ceilândia informa que a Sessão Solene da Câmara Legislativa do DF e o corte do bolo de aniversário da cidade, nesta quinta-feira (27), às 10h, foram transferidos para o SESC – Ceilândia Norte – Área Especial – lote 01 – (ao lado do Ceilambódromo).


Anteriormente estava marcado:

DIA: 27/03/2008 – quinta-feira

EVENTO: SESSÃO SOLENE DA CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL E CORTE DO BOLO DE ANIVERSÁRIO
LOCAL: Auditório da Administração Regional de Ceilândia – QNM 13 Mód. “B” A/E – Ceilândia Sul
HORA: 10:00



Mudaram em cima da hora...

Fonte: Administração Regional de Ceilândia

Parabéns, Ceilândia!

Ceilândia completa hoje, dia 27 de março, 37 anos de fundação. Durante dez dias os ceilandenses poderão comemorar o aniversário da cidade em grande estilo.



Esperamos que a cidade sempre cresça e com muita qualidade de vida. Almejamos ter o nosso Shopping Center (um shopping center de verdade), mais cultura, mais lazer, cuidados na segurança, educação, saúde, limpeza e organização da cidade. Também é cobrado a melhoria na parte da questão ambiental, mais parques, praças e árvores.

Sabemos que muitas vitórias virão pela frente.

Parabéns, Ceilândia! Temos muito orgulho de você.

Fonte: Ceilândia.com

quarta-feira, 26 de março de 2008

BR perigosa

O acidente com um ônibus, ontem, na BR-070, em Águas Lindas, que matou duas pessoas, entre elas a funcionária do Coletivo Maria Francisca Souza, deixou 53 pessoas feridas, sendo que uma mulher pode ficar paraplégica, é motivo de mais preocupação do secretário de Transportes do município, Rone Barbosa, já que, segundo ele, no local ocorre um acidente por dia.

O dirigente atribui o elevado número de ocorrências ao grande fluxo de veículos, à ausência de acostamento, bem como à falta de iluminação no trecho da rodovia, garantindo que este é um dos mais perigosos das vias que dão acesso ao Distrito Federal.

Pela manhã, estiveram no local, acompanhando a operação- resgate, representantes da Agência Nacional dos Transportes (ANTT), da Polícia Rodoviária e do Corpo de Bombeiros. No início da tarde, 43 passageiros, que ficaram acidentados, já haviam sido liberados dos três hospitais para onde foram encaminhados.

O acidente aconteceu por volta das 21hs, perto da Barragem de Santo Antônio do Descoberto, quando o ônibus da Viação Santo Antônio, de placa LBZ-8418, que saiu da Rodoviária do Plano Piloto com destino a Águas Lindas, caiu de uma altura de aproximadamente 30 metros.

As duas vítimas fatais, Maria Francisca e Manuel Antônio Celestino, não sobreviveram depois que o ônibus caiu na ribanceira. O motorista, Enoque Pereira da Silva, continua internado. A remoção do ônibus foi complicada, interrompendo o trânsito. Até às 14h, três guinchos tentavam içar o ônibus de dentro da vala. Usuários tivram de caminhar até dois quilômetros. Segundo os bombeiros, uma passageira, identificada como Ariana da Silva Pereira, corre risco de ficar paraplégica em conseqüência de uma lesão na medula. A funcionária da ANTT disse que a empresa de ônibus está prestando assistência às vítimas e familiares.


Fonte: Jornal Coletivo

Museu da Memória Viva


Muita gente conhece o Museu Vivo da Memória Candanga, localizado entre o Núcleo Bandeirante e a Candangolândia, mas poucos dos moradores de Ceilândia conhecem seu próprio museu de memória da cidade. Chama-se Museu da Memória Viva de Ceilândia, e fica próximo a Casa do Cantador, na QNN 38. "O nosso museu é bem especial, durante o ano ele é minha casa, e uma vez por mês vira o Museu da Memória Viva de Ceilândia", explica Manoel Jevan, fundador e coordenador do espaço. Jevan, que é também professor de história, cede sua casa em feriados, escolhendo datas que remetem a história local.

Tudo começou com um projeto pedagógico que Jevan iniciou ao se tornar professor de história, lecionando na cidade. "Foi em 1993, comecei a trabalhar com meus alunos, pedindo que eles entrevistassem seus avós sobre Ceilândia, e descobri grandes histórias. O Museu é formado por essas histórias, biografias e obras de pioneiros da cidade", declara o professor. Com um acervo de 107 biografias, o museu já acolhe a história dos principais personagens fundadores da cidade, inclusive de um dos principais líderes da organização de Ceilândia, o poeta Gonçalo Gonçalves, conhecido como Poeta Gongon, que era presidente da associação de moradores das invasões que originaram Ceilândia.

"Temos dados até mesmo sobre o nome da cidade. Vêm da sigla CEI, era o Campanha de Erradicação de Invasões, departamento dos tempos da ditadura. Juntando com o sufixo 'lândia', que é derivado do inglês (land), temos o nome da nossa cidade, hoje a maior em população do Distrito Federal", ensina o fundador do Museu. Outro dado curioso sobre o nascimento de Ceilândia é que a cidade por pouco não vira uma expansão de Taguatinga. "A partir da QNL, tudo seria uma extensão de Taguatinga, mesmo uma Taguatinga II, toda essa área entre QNM até na Guariroba. Esse território era conhecido como o 'Barril de Pólvora', pelo seu formato e sua má conotação na época, de lugar violento", afirma Jevan.

O respaldo principal do museu fica a cargo de Gonçalves. "Eu vi toda a formação da cidade, e não só observei como participei de grande parte dela. Desde a formação da invasão do IAPI, entre o Guará e o Bandeirante, até todo o processo de transferência para essa região, que era até propriedade das forças armadas, até toda a consolidação da cidade, tive o prazer de acompanhar tudo", comenta o Poeta GonGon, que hoje se dedica a projetos na Casa do Cantador e a literatura de cordel. Ele foi convidado, e participará da Sessão Solene que acontecerá na quinta-feira pela manhã, na Administração Regional de Ceilândia, para celebrar o aniversário da cidade.

Além dessa grande fonte de informações, o Museu também reuniu documentos como a certidão de nascimento da cidade, que será presenteada a Ceilândia nessa semana de comemorações do aniversário de 37 anos. "Sempre o museu oferece algum presente para os moradores. Esse ano distribuiremos esse cordel, que é a certidão de nascimento deste lugar. Entregaremos a todos que comparecerem a 3ª Corrida do Coração, na Av. Hélio Prates (Av. JK)", garante o professor. O Museu também está lançando o pequeno livro, além do site já existente (www.oclubedosom.com.br). É uma parceria entre Jevan e Emanuel Lima, "A Ceilândia Hoje", que conta a história da cidade através das administrações. "Nosso objetivo é manter a história dessa cidade do jeito que ela merece", conclui Jevan.


Fonte: Tribuna do Brasil

Reforma da biblioteca pública

A Biblioteca Pública de Ceilândia já está pronta para receber os interessados em cultura e lazer da cidade. Desde o final de fevereiro as manutenções necessárias estão prontas, e o centro está funcionando a todo o vapor. Com mais de 61 mil exemplares catalogados e outros cerca de 100 mil a serem listados, a única biblioteca pública da cidade espera que todos, em especial os jovens, desfrutem do espaço para ampliarem seus conhecimentos. As manutenções foram na parte elétrica, hidráulica e uma pequena reforma no teto. "Ainda existe um pequeno problema de goteiras que deve ser solucionado assim que o período de chuvas terminar", afirma Márcia Magalhães, funcionária da biblioteca e uma das fundadoras do local.

O centro de estudos, nomeado como Biblioteca Pública Carlos Drummond de Andrade, está no atual endereço desde setembro de 1998, e essa foi a primeira manutenção realizada, que durou dois meses. "Outras pequenas obras também foram solicitadas, como a pintura da fachada, novos móveis e um novo toldo para a entrada. Mas são só detalhes, no resto a biblioteca está indo muito bem", informa Honorita Barbosa, que coordena o centro cultural onde está instalada a biblioteca. "Na verdade nós temos nesse prédio um centro cultural além da biblioteca, que fica apenas no módulo B. No módulo A nós temos uma diretoria social, onde são coordenados os projetos de esporte, lazer e cultura da cidade. Cultura no sentido de eventos mesmo", completa Honorita.

A instituição conseguiu também uma reestruturação do telecentro, um centro de informática destinado a ajudar nas pesquisas digitais. "Antigamente nós tínhamos uma parceria com o Banco do Brasil, mas os computadores cedidos por eles tinham um sistema operacional que dificultava o acesso. Agora em dezembro conseguimos novos micros, que só precisam mesmo de adaptação elétrica para entrar em funcionamento", declara Márcia. Com espaço e estrutura adequados, o único empecilho para a biblioteca no momento é a divulgação. "A maioria dos moradores da Ceilândia, até mesmo os vizinhos da biblioteca, desconhecem o espaço. Temos alunos da UnB que vêm estagiar aqui, moradores da Ceilândia, e nunca ouviram falar do lugar", atesta a funcionária.

Márcia sugere ainda uma parceria com as Regionais de Ensino afim de divulgar a biblioteca dentro das escolas locais para resolver esse problema. Já para a questão da localização, a medida é sinalizar. "Com as obras do metrô acima do Centro Cultural, nós tivemos uma redução grande do fluxo, principalmente dos moradores de Ceilândia Norte, que precisam fazer um grande desvio para chegarem até aqui". Mas agora, com a conclusão da nova estação, ficará tudo mais fácil. Sinalizamos ao longo das vias de acesso a localização da biblioteca, e quem vêm de outras cidades, como Taguatinga, e até mesmo os que chegam de Ceilândia Sul, terão muito mais facilidade para nos visitar", cunclui Márcia.

A parceria entre o Centro Cultural e o Metrô-DF vai além da integração. "O governador só está aguardando a conclusão do ajardinamento e do novo estacionamento aqui, que servirá tanto a quem vêm ao metrô como quem visita o Centro Cultural onde fica a biblioteca. Assim que concluirmos isso, ele virá para divulgar a obra e ajudar o Centro" afirma Márcio Henrique, assessor de gabinete da Administração Regional da Ceilândia.


Fonte: Tribuna do Brasil

terça-feira, 25 de março de 2008

Alguns eventos da festa




Ceilândia completa 37 anos na próxima quinta-feira (27). Para comemorar a data uma extensa programação, que teve início no fim de semana e segue até maio, foi preparada. Hoje, a cidade é a mais populosa do Distrito Federal, com mais de 400 mil habitantes. Entre os principais eventos, estão a sessão solene da Câmara Legislativa do DF e corte do bolo de aniversário, na quinta-feira (27), às 10h, no auditório da administração.

Com uma economia ativa e geradora de emprego, Ceilândia desponta como o mais ativo mercado de consumo da Região Centro-Oeste. “O cidadão ceilandense tem orgulho do lugar que escolheu para viver”, ressalta o administrador regional, Adauri da Silva Gomes.

Confira algumas das programações:

DIA: 27/03/2008 – quinta-feira

EVENTO: SESSÃO SOLENE DA CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL E CORTE DO BOLO DE ANIVERSÁRIO
LOCAL: Auditório da Administração Regional de Ceilândia – QNM 13 Mód. “B” A/E – Ceilândia Sul
HORA: 10:00


DIA: 30/03/2008 – domingo

EVENTO: CORRIDA DO CORAÇÃO
LOCAL: Guariroba/Ceilândia Centro (Av. Hélio Prates ou Av. JK)
HORA: 09:00h às 14:00h

EVENTO: SHOW GOSPEL
LOCAL: Ceilambódromo – QNN 27 A/E – Ceilândia Norte
HORA: 14:00h às 22:00h


DIA: 12/04/2008 – sábado

EVENTO: SELETIVA DE BASQUETEBOL
LOCAL: Praça do Cidadão – EQNM 18/20 A/E - Ceilândia Norte
HORA: 08:00h


DIA: 13/04/2008 – domingo

EVENTO: DESFILE CÍVICO MILITAR / ABERTURA DAS OLIMPIADAS ESCOLARES
LOCAL: Em frente a Administração Regional de Ceilândia - Ceilândia Sul
HORA: 09:00h às 11:00h

EVENTO: VOLTA CICLÍSTICA
LOCAL: Em frente a Administração Regional de Ceilândia - Ceilândia Sul
HORA: 14:00h às 18:00h


DIA: 19/04 à 04/05/2008

EVENTO: COPA ACIC DE FUTSAL
LOCAL: Praça do Cidadão – EQNM 18/20 A/E - Ceilândia Norte
HORA: 08:00h


DIA: 26 e 27/04/2008 – sábado e domingo

EVENTO: 1ª ETAPA DO CIRCUITO BRASILIENSE DE VÔLEI DE AREIA
LOCAL: Praça dos Eucaliptos – QNM 14 A/E - Ceilândia Norte
HORA: 08:00h às 18:00h


Para mais eventos nos demais bairros da cidade, visite o site da Administração Regional de Ceilândia


Fonte: Administração Regional de Ceilândia, Jornal Coletivo e Em Tempo Real

Curso da Defesa Civil

A Defesa Civil do DF realiza, entre hoje e sexta-feira (28), mais um Curso Básico de Capacitação em Defesa Civil. O objetivo é formar núcleos comunitários de Defesa Civil e multiplicar as ações preventivas, a fim de minimizar riscos de desastres.

O treinamento será ministrado pela manhã na sede da Defesa Civil, em Ceilândia (próximo ao Corpo de Bombeiros).


Fonte: Em Tempo Real

PDOT na internet

Já está no site da Seduma (www.seduma.df.gov.br) a versão atualizada do projeto de lei que revisa o Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT). Além da secretaria, a Câmara Legislativa está com o documento hospedado em sua página virtual.

A ação faz parte de um acordo entre o GDF, deputados distritais e o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), feito na terça-feira (18). O objetivo é dar mais publicidade à versão do PDOT, que contém alterações feitas a partir da 3ª Audiência Pública, realizada em junho de 2007.
De acordo com proposta do deputado distrital Leonardo Prudente (DEM), o projeto será debatido ainda em nove audiências abertas: sete regionais - abrangendo as novas unidades de planejamento -, uma geral e uma temática, onde serão discutidas questões ambientais.


Fonte: Tribuna do Brasil

Problemas no Sol Nascente

O entulho no meio da rua, no Condomínio Sol Nascente, é de propósito. Serve para tapar um grande buraco e evitar que o motorista fique no meio do caminho no Setor de Chácaras de Ceilândia.

“Sempre os caminhões atolam nesta parte, não passa nada. Para você ter uma idéia, um trator, esses dias, ficou atolado”, conta o motorista Vladson Pereira.

O problema está em todo o Condomínio Sol Nascente, um dos mais de 400 em área particular em todo o Distrito Federal. O condomínio está em fase de regularização. O governo promete obras antes de entregar as escrituras, porque a população é de baixa renda.

Na região, alguns pontos chegaram a um nível tão crítico que os moradores ficam ilhados. A última vez que Américo Pereira conseguiu tirar o carro da garagem foi no fim de fevereiro.

“Não dá para sair com o carro, já quebrou até a suspensão. Já fiquei várias vezes preso nos buracos, porque a dianteira do carro cai no buraco e a traseira levanta. É preciso chamar várias pessoas para me ajudar a tirar o carro. Ou seja, o jeito é deixar o carro na garagem mesmo”, diz o vendedor Américo Pereira.

E o problema não é só em frente à casa do Américo Pereira. Em todas as ruas, no Condomínio Sol Nascente, mais erosões. Ninguém entra ou sai de carro. Em caso de emergência, a população tem que se virar, pedir ajuda para chegar a um hospital, por exemplo.

“Tem nove anos que eu moro neste condomínio e isso nunca ficou como se encontra hoje. Está num estado lastimável”, reclama bancária Maria Diva da Silva.

Os moradores contam que a origem do problema está em um dos acessos ao condomínio, na EQNP 11, de Ceilândia. Há dois anos, o sistema de águas pluviais entope quando chove, o asfalto cede e aumenta a erosão na área. O excesso de lixo e entulho piora a situação e a enxurrada desce direto para as casas.

“É bastante perigoso, porque tem muita criança, tem vários colégios de 1ª a 4ª série. Então, não tem outro lugar para eles irem e a enxurrada leva mesmo”, diz o autônomo Renato Belém.


Fonte: Rede Globo

segunda-feira, 24 de março de 2008

E deu empate...





O Ceilândia empatou com o Brasiliense em 1 x 1 e segue na luta por uma vaga na série C.

Foi um jogo estranho. O Ceilândia entrou em campo com uma defesa totalmente improvisada. Na verdade havia laterais na defesa, na cabeça de área e, obviamente, nas laterais. Por essa razão, o Brasiliense dominou amplamente as ações.

Apesar do domínio franco do Brasiliense foi o Ceilândia quem perdeu as melhores oportunidades. Em duas ocasiões, Rodrigo Félix saiu cara a cara com o goleiro adversário e chutou para fora. O castigo não demorou: Dimba aproveitou boa jogada de Rodriguinho e desviou para as redes.

O segundo tempo foi totalmente diferente. O Brasiliense, como demonstrou no jogo de ida, parece ter cansado e o Ceilândia, com seu entusiasmo, equilibrou as ações.

O gol do empate demorou um pouco para surgir, mas Rodrigo Félix foi muito feliz e acertou o ângulo superior direito da meta amarela. Na comemoração, aproveitou para fazer uma ligação, provavelmente para dizer que o Gato está vivo e na briga.

Depois de conquistar o empate o Ceilândia continuou melhor e perdeu ao menos duas boas oportunidades para selar a vitória, mas não conseguiu.

O empate deixou o CEC com 15 pontos, ao lado do Brazlândia. Na próxima quarta, 20h30, CEC e Legião se enfrentam. O CEC precisa vencer para firmar-se na luta por uma vaga na série C.

A ARBITRAGEM
A arbitragem teve a cargo de Wilton Sampaio. O árbitro manteve um critério o jogo inteiro: interrompia com seguidas faltas. Arbitragem tranqüila.


Fonte: Ceilândia Esporte Clube, Jornal de Brasília, Tribuna do Brasil e Esporte Candango

Tá chegando a hora

A cidade está em época de comemoração. Ceilândia completa 37 anos nesta quinta-feira, dia 27, e vai contar com uma programação especial para celebrar a data. A série de eventos começou nesse último sábado, com um campeonato de futvolêi na praça da QNM 10, e no domingo foi o dia do campeonato de no Sesc da QNN 27, ambas em Ceilândia Norte. Os eventos devem seguir até o dia quatro de maio, de acordo com o calendário da Administração Regional e afirmação do administrador, Adauri da Silva Gomes. Entre os principais acontecimentos estão as apresentações de bandas locais durante a semana e um grande show com Zezé di Camargo e Luciano no sábado.

A realização de toda a programação foi liderada pela administração em conjunto com secretarias do GDF e parceiros da cidade. Segundo o administrador, o presente é um direito dos moradores, já que "o cidadão ceilandense tem orgulho do lugar que escolheu para viver". No entanto, muitos dos moradores de Ceilândia concordam que a cidade precisa de muito para melhorar, não só no âmbito interno, mas externo também. Com uma população de mais de 400 mil habitantes, a maior cidade do Distrito Federal sofre discriminação nas demais cidades, fato conhecido da população que vive em Ceilândia.

"Falar que mora em Ceilândia aqui no DF é como falar que mora em uma favela no Rio de Janeiro. A maioria dos moradores do Plano Piloto sequer tocou os pés aqui, e considera tudo horrível. A cidade ainda tem muito para melhorar, mas é um bom lugar, com ótimas pessoas" constata Firmino de Castro, morador da QNM. O maior motivo para quem não conhece ter uma má impressão é a segurança. "Tudo o que eu sei vejo nos jornais, nunca fui a Ceilândia. E o que fica da cidade é a impressão de um lugar muito violento. Claro que deve ter coisas boas, mas as ruins aparecem mais", explica Pedro Rafael, morador do Cruzeiro.

E a questão da segurança é também o que incomoda a maioria dos moradores da cidade. "O Governo precisa deixar nossas casas seguras. Um lugar desse tamanho, tão importante para o Distrito federal, não pode ficar na mão dos bandidos. Depois que Ceilândia inteira puder ter paz, ninguém segura a cidade" opina Hugo de Deus, morador do setor P Sul. Outro ponto muito mencionado foi a limpeza da cidade. "Ceilândia precisa ser mais bem limpa. E não é só uma questão de Governo, isso tem que vir da população também. Quem mora tem que cuidar da cidade", comenta Thaís da Costa.

A administração concorda que há muito a ser feito ainda. "A cidade está ainda em crescimento, e também em desenvolvimento. Agora estamos dando um pouco de alegria para o morador, mas os problemas não são esquecidos. Faremos uma bela festa, convidando toda a imprensa, para celebrar o aniversário da cidade, sem deixar de lado o que precisamos fazer em relação aos problemas", responde Davi Braz, Chefe de Gabinete da cidade.


O que Ceilândia precisa para se tornar uma cidade bem vista pela população de todo o Distrito Federal?

"O governo precisa dar segurança e limpeza para toda a cidade. Precisamos ser bem cuidados."

Maria da Pena

"Lazer e cultura, principalmente. Para dar algo à nossa juventude, e outra cara para a cidade"

Marilda Araújo

"Segurança acima de tudo. Mas seria ótimo se asfaltassem logo toda a cidade."

Welligton Tavares

"Divulgar mais a cidade, o lado bom da Ceilândia. As pessoas só sabem do lado Ruim."

Josenilda Macedo


Fonte: Tribuna do Brasil

Afogamento próximo a Barragem

Tiago Neves Costa, de 19 anos, saiu de casa ontem, no Riacho Fundo 1, em busca de diversão, mas acabou perdendo a vida. Ele se afogou no rio São Bartolomeu, próximo à barragem do Descoberto, na região de Ceilândia. Os bombeiros, que têm um posto ao lado do local de banho, foram rápidos no socorro, mas nada puderam fazer.

O banhista já foi tirado da água sem vida. Uma testemunha, que não quis se identificar, disse que ele ficou desaparecido, pelo menos, durante 15 minutos. Tiago estava acompanhado de um grupo de amigos. Eles se divertiam num ponto do rio mais acima do local principal de banho, que fica na margem da BR 070. O grupo estaria bebendo, segundo testemunhas.

Quando os amigos perceberam o sumiço de Tiago, acionaram imediatamente o Corpo de Bombeiros, que foi rápido no socorro. Não havia, no entanto, muito a ser feito. Os bombeiros insistiram nas tentativas de reanimação, mas a vítima não deu sinais de recuperação. A operação foi acompanhada por curiosos e pelos amigos, que ficaram atordoados.

Após as tentativas de reanimação, a vítima foi levada, de ambulância, para o Hospital Regional de Ceilândia, onde já chegou sem vida.


Fonte: Jornal de Brasília e Correio Web

domingo, 23 de março de 2008

Derrubada no Sol Nascente




A Subsecretaria de Fiscalização esteve essa semana no condomínio Sol Nascente para fazer um levantamento do número de casas. Os fiscais tiraram fotos.

Novas construções estão proibidas em todo o Distrito Federal desde janeiro, mas ainda tem gente que desobedece a ordem. Neste sábado (22) os fiscais estiveram no local. Eles foram acompanhados da Polícia Militar, da Terracap e de funcionários da Subsecretaria de Defesa do Solo e da Água.

Primeiro a energia elétrica que chegava por meio de gambiarras foi cortada. Doze barracos construídos há poucos dias e casas de alvenaria foram derrubados pelo trator. Só deu tempo dos moradores retirarem móveis, roupas e materiais de construção.

A partir de agora, as operações de derrubada serão nos fins de semana e feriados. De acordo com o responsável pela operação, essas costumam ser as datas mais usadas para erguer obras em áreas proibidas.

“A determinação é que não se construa, porque se a vigilância verificar, a obra será erradicada; apesar de a área ser passível de regularização”, alerta o capitão Eduardo Conde, da Subsecretaria de Defesa do Solo e da Água.

As famílias serão cadastradas pela Secretaria de Habitação e encaminhadas pela Secretaria de Ação Social para albergues, ou receberão auxílio aluguel, de acordo com o caso.


Fonte: Rede Globo

Acontecimento hilário em Ceilândia Centro

Não é de hoje que se vê no centro de Ceilândia uma multidão vendendo de tudo e mais um pouco. Não se sabe a origem, a nota fiscal não existe - já foi apelidada de nova Feira do Rolo. Funcionando a vista de todos e com pouquíssima ação do Estado.

Ontem, 22/03/08, alguns policiais chegaram e desfizeram a conhecida feira. Uma ação digna de aplausos... Mas uma ação hilária também. Toda vez é assim. Depois que os PMs saem todos os "vendedores" retornam e vira aquela fuzaca novamente.

Cadê a fiscalização que deveria multar e recolher tais mercadorias. Os PMs até que tentaram mais tem que se formar uma ação conjunta entre alguns órgãos do governo.

O planejamento e execução destas atitudes pelo GDF devem ser bem mais eficazes. Senão o centro retornará não para a população e sim para a ilegalidade (para não dizer criminalidade).

Atitude, GDF!

sábado, 22 de março de 2008

Briga de gato e rato... Ops! Gato e jacaré...

O coletivo da manhã desta sexta não foi suficiente para o técnico do Ceilândia, Ricardo Oliveira, definir o time titular para o clássico do domingo. A incerteza está na defesa. O comandante alvinegro ainda não sabe quem será o companheiro de Panda na zaga, nem a dupla de volantes.

“Vou dar um tempo para ver se alguns jogadores terão condições para o jogo. São os casos do Andrei, do Péu (zagueiros) e do Carlos Lima (volante). Ainda tenho o Sídio, que está há muito tempo sem jogar e não sei se ele tem condições de atuar os 90 minutos”, declarou Ricado Oliveira. Ele só vai confirmar o time minutos antes da partida.

A base será a mesma que derrotou o Gama. O volante Bruno Ramos e o zagueiro Adriano suspensos não jogam. Carlos Lima e Péu treinaram no meio campo, mas ainda sentem dores musculares. Ricardo e Diego também atuaram na posição dos meias. Andrei treinou entre os titulares, mas também sofre com a contusão na costela.

“Não quero forçar muito o Andrei, porque quero contar com ele para a partida da próxima quarta-feira, contra o Legião”, afirmou o técnico do Gato que admite a possibilidade de improvisar algum jogador para compor a zaga.

Fora de campo, o Gato vai fazer uma homenagem à Dona Geraldina, de 82 anos. Ela é moradora de Ceilândia e fã de futebol, mas nunca assistiu um jogo ao vivo no estádio. Ele vai reforçar a torcida do clube nas arquibancadas no clássico contra o Brasiliense.

As rádios 104 FM (104,1 Mhz.), Planalto AM (890Khz.) e Bandeirantes AM (1.410Khz.) anunciam a transmissão de Ceilândia X Brasiliense.



O jogo está marcado as 15:30 do dia 23/03/08 no Abadião (Guariroba).


Fonte: Esporte Candango

sexta-feira, 21 de março de 2008

QNM, QNP, QNR... O que significa isto tudo?

Dando continuidade a série - O que não sabemos? - dando um bom exemplo a mudança de algumas avenidas da cidade que muita gente ainda não conhece, vou explicar agora o que significa o nome das quadras onde moramos... Mas primeiro vou reforçar o novo nome - pra não dizer velho - de algumas avenidas:

Hélio Prates - Av. Juscelino Kubitschek
Elmo Serejo - Av. Ulysses Guimarães
Avenida da Administração Regional de Ceilândia - Av. Goiás

As outras podem ser conferidas aqui:

A via mudou de nome. Você sabia?


Voltando ao assunto principal, o nome das quadras é muito fácil. A maioria se refere ao norte. Exemplo:

QNN: Quadra Norte N
QNO: Quadra Norte O
QNQ: Quadra Norte Q
EQNP: EntreQuadra Norte P
...

Lembrando que não devemos confundir as QNMs de Ceilândia com as da M Norte em Taguatinga. Lá as quadras são QNMs de 34 a 42 (M Norte). As QNNs 28 a 40 formam a Nova Guariboba, na Guariroba, em Ceilândia.

As QNPs pares formam o P Sul, já as ímpares o P Norte.


Em Ceilândia Centro há uma pequena modificação:

CNM: Centro Norte M
CNN: Centro Norte N

Existem algumas outras que serão explicadas depois: CNR, QCS, QES...

Muito simples e agora ficou bem mais fácil de se lembrar.

Pedreira no Abadião

O Ceilândia luta por uma vaga na série C 2008, competição que disputa regularmente desde 2004. A posição do CEC seria mais tranqüila se não fosse pelos resultados dos confrontos diretos contra Legião e Dom Pedro.

Dos nove pontos disputados até agora o Ceilândia perdeu oito. O único ponto que conquistou foi na estréia, no empate em 1 x 1 com o Dom Pedro.

Por isso mesmo essa semana se tornou decisiva. Nem mesmo um empate diante do Brasiliense pode ser aceitável. Pior, qualquer que seja o resultado, o CEC vai precisar vencer o Legião.


Para a seqüência de jogos o técnico Ricardo Oliveira vai continuar tendo problemas. Bruno Ramos e Adriano não devem enfrentar o Brasiliense. A isso devem ser somados os problemas de contusão de Andrei e Iron num time que não possui zagueiros suplentes.

A boa notícia é a possibilidade de contar com o melhor ataque do campeonato, com Rodrigo Félix e Rodrigo Paraná.



Ceilândia e Brasiliense se enfrentam no Abadião (Guariroba) domingo, 23/03/08, as 15:30 hs.


Fonte: Ceilândia Esporte Clube

quinta-feira, 20 de março de 2008

Ponte no Incra 09




Há quatro meses, o estado de uma ponte no Incra 9, área rural de Ceilândia, era péssimo, ameaçava cair. Apesar das promessas da Administração, desde então, nada mudou. Os passageiros dos carros, que atravessam a ponte todos os dias, colocam a vida em risco.

O motorista de um caminhão precisa tomar coragem para passar pela ponte, depois de uma rápida inspeção. Habituada a atravessar a ponte diariamente, a dona-de-casa Michelle Maria Gomes admite o perigo. “Sempre estou com crianças dentro do carro e é arriscado a gente cair com elas”, diz Michelle Gomes.

“A gente passa com medo dela cair, porque será um desastre se isso acontecer”, afirma o agricultor Moisés Costa.

Vista por debaixo, a situação da ponte, que tem mais de 20 anos, é ainda mais grave. As vigas que garantem a sustentação estão enferrujadas e as madeiras quebradas.

O presidente da Associação de Moradores, Robson Pereira da Silva, afirma que para evitar a ponte, muitos veículos são obrigados a fazer um desvio de oito quilômetros. Ele reclama do jogo de empurra.

“A gente não tem ninguém que se responsabilizou a resolver o problema. Nós fomos até à administração, a administração passou para a direção de obras, e até hoje nós não tivemos respostas para o problema”, reclama Pereira.

O administrador reconhece que a burocracia atrasou o cronograma da obra, que sequer foi orçada. Ele admite que a população corre risco, mas comemora a iniciativa de, pelo menos, ter colocado placas avisando.

“Nós já colocamos placas de sinalização, interditamos a ponte, justamente para que não ocorra acidentes no local”, diz o administrador de Ceilândia, Adauri da Silva Gomes.

O administrador garantiu que a obra ficará pronta em um ano.


Fonte: Rede Globo aqui e aqui

Melhorias no shopping popular




O Shopping Popular da Ceilândia, também conhecido como Shopping Feira, está passando por adequações no projeto inicial para melhor atender aos comerciantes e população que utilizará o comércio. O local, que fica em no centro de Ceilândia, traz muitas expectativas para os comerciantes da região. "É como uma ajeitada na reforma da casa, ainda durante o andamento da reforma", compara David Braz, chefe de gabinete da Administração Regional de Ceilândia, "E o melhor é que estamos usando o que já temos para fazer isso", afirma. As adequações, que incluem um novo estacionamento, elevadores, ajustes na iluminação, devem ficar prontas até o fim da semana para a comemoração do aniversário da cidade.
Apesar das melhorias terem feito sucesso entre os comerciantes, um pequeno problema deixa a situação do Shopping Popular instável. A Vigilância Sanitária proibiu a venda de alimentos no local, pois as normas de segurança alimentar não estariam sendo cumpridas. "Isso é uma injustiça que estão fazendo com a gente, impedindo a gente de trabalhar", desabafa Maria de Lurdes, uma das lojistas. Nem mesmo a reunião realizada ontem, às 15h, na própria Vigilância Sanitária foi o suficiente para resolver o impasse.
Mesmo com o empecilho, o espaço está agradando pela estrutura e, ainda mais, pelas melhorias adicionais. "O melhor é que estas melhorias estão sendo feitas sem gastos excedentes. A Novacap aproveitou o material de outras obras e só tivemos custo com o serviço, mas é um custo invisível" destaca David. A incorporação de outros órgãos na finalização da obra também é relevante e já está em andamento, de acordo com o chefe de gabinete. "A CEB e a Caesb estão sendo contatadas para ajustar nos detalhes finais", disse.
A presença do governador José Roberto Arruda na semana passada tranqüilizou ainda mais os comerciantes. As declarações do chefe do Executivo local quanto a inauguração da obra em um prazo máximo de trinta dias trouxeram alívio para os indecisos. "Só dele ter vindo aqui e já nos deixou mais confiantes. Isso e a boa estrutura do Shopping dão mais certeza para a gente", comenta Cirila Borges. A esperança de Cirila também é compartilhada por outros. "O shopping ainda está sem divulgação, mas o tudo ainda está no começo. Eu tenho esperança de que depois que superarmos os problemas coma Vigilância Sanitária, as coisas vão só melhorar pra todo mundo", confia Marluce Costa.
A inauguração deve ser realizada no próximo sábado e será incluída na programação das comemorações do aniversário de Ceilândia. Já a situação das lanchonetes com a Vigilância Sanitária ainda está sem solução, e sem previsão de novas definições. Até lá, os comerciantes aguardam.


Fonte: Tribuna do Brasil

Iluminação na BR 070

A partir do próximo mês, moradores de Taguatinga, Ceilândia e Águas Lindas vão poder trafegar pela BR-070 com mais segurança. Serão instalados 855 postes nos 18,5 km de extensão da pista. A obra, orçada em R$ 3,5 milhões, foi autorizada pelo governador José Roberto Arruda e atende a uma antiga reivindicação dos moradores.

Segundo o superintendente de Iluminação Pública da Companhia Energética de Brasília (CEB), Delmar Caixeta, a obra pode ser entregue à população no aniversário de Brasília, dia 21 de abril. "Tanto os pedestres quanto os motoristas terão maior visibilidade e segurança na pista", garante.

A empregada doméstica Vera Regina Santos, 36 anos, é uma das que comemora o anúncio. Moradora de Águas Lindas, há anos, ela realiza diariamente o trajeto rumo ao Plano Piloto. "Ainda bem que vai haver iluminação lá, porque andar a pé por essa pista no escuro dá muito medo", diz.

A instalação dos postes depende ainda de um planejamento cuidadoso, a cargo da Petrobras Transporte S/A (Transpetro). É que determinados trechos da rodovia passam sobre o gasoduto. A tubulação conecta o Setor de Abastecimento e Indústria (SIA) diretamente ao fornecedor, em São Paulo. Por isto, a fundação dos postes tem de estar, no mínimo, a seis metros distância das instalações.

Até o final deste semestre, outra importante demanda será atendida. O governo investirá na ligação entre a Via O3, uma das principais do Setor O, e a BR-070. O objetivo é desafogar o tráfego de Ceilândia. Técnicos do GDF já inspecionaram o local para fazer a medição, marcação e topografia da região.

Das vias do Setor O, apenas a O3 não tem ligação com a estrada federal. "Com essa ligação, vai melhorar muito. O trânsito está um caos. Quanto mais rápido tivermos estrutura, melhor será o transporte público", afirma a pedagoga Vera Alda Gonçalves, 48 anos, moradora do Setor O.


Apesar do atraso na licitação, a Novacap, responsável pelo projeto e pelo orçamento da obra no Setor O, acredita que os cronogramas serão cumpridos. Há 13 anos, o projeto transitava pela Câmara Legislativa, com várias moções promovidas pela Associação dos Moradores setor, para mostrar aos deputados a importância da ligação para a região.

A obra vai melhorar o trânsito e também vai facilitar o acesso a outros meios de transporte complementares para quem vem do Entorno. "A BR-070 é engarrafamento na certa. O bom de ter essa alternativa é poder pegar o metrô na Ceilândia para chegar na rodoviária. A gente ganha tempo", diz Wender de Souza, 21 anos, morador de Águas Lindas.


Fonte: Jornal de Brasília

quarta-feira, 19 de março de 2008

3ª Corrida do Coração




Um dos principais eventos esportivos de Ceilândia:



Data: 30 de março de 2008

Horário da largada: 9h

Local de largada: Em frente ao Supermercado SUPERCEI da QNN 28 - Área Especial "B" - Guariroba

Percurso: 10 km

Inscrições: R$ 15,00 até o dia 20/03 e R$ 20,00 do dia 21/03 a 28/03 - limitadas a 2000 corredores.


Fonte: Corredores de Rua - DF

UNB no Centrão

Ceilândia abre suas portas para a Universidade de Brasília no segundo semestre de 2008. A cidade oferecerá quatro cursos superiores a partir de julho – Enfermagem, Fisioterapia, Farmácia e Terapia Ocupacional. O vestibular será realizado em junho. Por pelo menos seis meses, as aulas serão dadas no Centro de Ensino Médio 4, na Guariroba. É que o campus só ficará pronto em janeiro de 2009.

A construção será custeada por parceria entre governo federal e GDF. O Ministério da Educação (MEC), Fernando Haddad, assinou na quinta-feira (13) convênio que garante R$ 91,2 milhões para a UnB. Desses R$ 50 milhões serão destinados à expansão da universidade para dez cidades do DF. A contrapartida do GDF será de R$ 50 milhões. A verba garantirá a ampliação do campus de Planaltina e , ainda, a construção de pólos da UnB no Guará, Sobradinho, Paranoá, Brazlândia, Recanto das Emas, São Sebastião e Santa Maria.

“As áreas onde os prédios serão erguidos estão definidas. Aguardamos apenas a liberação de verba para anunciarmos a licitação”, comentou o chefe da Gerência UnB nas Cidades, Wilton Mendes. Os outros 41,2 milhões do convênio assinado com o MEC serão investidos na ampliação do campus da UnB no Plano Piloto. A expectativa é duplicar o número de alunos. Em quatro anos, a instituição pretende oferecer até três mil vagas a mais.


Fonte: Administração Regional de Ceilândia

Via de ligação no Setor O




Uma antiga reivindicação dos moradores do Setor O está perto de se tornar realidade. A obra que vai interligar a via O3 à BR 070 está prevista para até o fim do semestre. Apesar do processo burocrático que atrasa as licitações necessárias, muita gente já está otimista com a possibilidade de acesso rápido à BR. A empresa responsável pelo projeto da obra e pelo orçamento é a Novacap, que já se prepara para a licitação.
A interligação, segundo Edson Rosa, presidente da Associação dos Moradores do Setor O, é uma antiga reivindicação da comunidade. "Essa é uma luta da associação desde 95, quando entramos com o projeto na Câmara Legislativa e fizemos diversas moções para demonstrar a importância dessa interligação para o setor", afirma Edson. Das vias principais do Setor O, apenas a via O3, também conhecida como Via Oeste, não é ligada à BR 070 e termina com um entroncamento de mão dupla. Quem tenta acesso à BR tem que buscar alternativas nas vias laterais.
"Nossa comunidade vê algo além. Quem passa por aqui não conhece o comércio local que é muito forte", afirma o presidente da associação. Para a comerciante Maria Adelina Filha, a antiga promessa de obra vai afetar o comércio de forma positiva. "Tem vez que dá vontade de sair daqui, pois é muito parado. Quem passa por aqui desce direto. Com certeza a construção desse trecho de pista vai aumentar o movimento de pessoas e as vendas do comércio", celebra Adelina.
Enquanto a obra não é realizada, o espaço é tomado pelo mato. Os moradores que têm o fundo da casa virado para o espaço entre as quadras aproveitam o calçamento existente para outras atividades. À tarde, muitos ocupam o espaço para caminhar. Lúcia Alves faz caminhadas no local e acha que mesmo com a perda da área, a obra trará muitos benefícios. "Ainda assim será uma boa coisa. Acho que não vai atrapalhar em nada a rotina e ainda vai valorizar os terrenos que cercam esse espaço", afirma.
Já para moradores como Dejanira Dantas, a possibilidade de uma pista ser construída no local não agrada. "Aqui é onde a gente faz caminhada. Acho que ninguém que tem terreno de frente para esse espaço vai gostar muito da idéia", afirma. Segundo a moradora, a proximidade das casas com a pista antecipa inúmeros problemas. "Imagino o barulho que não vai ser à noite para o pessoal dormir com o trânsito de caminhões", completa.
Agentes do governo passaram recentemente na área para colocar marcos e fazer a topografia e a medição do local. Cerca de 500 metros separam o fim da via O3 da estrada federal. Para que ocorra a construção, é preciso que aconteça a licitação para selecionar a empresa responsável pela obra.
Para Edson, a obra vai beneficiar não só a população da região, mas também quem vem do entorno, pois a via O3 é de acesso direto à estação do metrô. "Tudo vai melhorar. A geração de empregos e o fluxo de veículos vão aumentar, pois a via vai ficar mais movimentada. Temos certeza de que todo mundo vai se beneficiar com a construção e esse será o principal projeto coletivo urbano da região", conclui Edson.


Fonte: Tribuna do Brasil

Perseguição em Ceilândia Centro

Perseguição em alta velocidade, troca de tiros, colisões e ferimentos à bala. Cenas que não costumam faltar em filmes de ação foram presenciadas de perto por moradores de Ceilândia, por volta de 13h30, em pleno centro da cidade. Os principais personagens do episódio foram dois assaltantes que, após roubarem um carro, entraram em choque com a Polícia Militar durante a tentativa de fuga. Eles acabaram presos em flagrante. Um soldado foi ferido com um tiro no pescoço, mas teve sorte: o disparo só o atingiu de raspão.

Cinco viaturas e até um microônibus da corporação ajudaram na captura de Marcos André da Silva, 23 anos, e um adolescente, de 17 anos. A dupla fugiu pelas ruas do centro de Ceilândia, passando pelo Setor O e P Norte.

Quinze policiais do Grupo de Patrulhamento Tático do 8º Batalhão de Polícia Militar (BPM) se envolveram na perseguição. Ao longo de todo o percurso houve troca de tiros. Tanto as viaturas quanto o carro roubado pelos assaltantes ficaram crivados de balas.

Quando passavam pela via M Norte, em Ceilândia Norte, o Palio Weekend onde estavam os criminosos foi fechado pelo microônibus da PM. Descontrolado, o carro subiu o meio-fio e parou. Sem munição, os dois assaltantes resolveram se render.




A confusão começou quando o vigilante José Ribamar Filho, 37 anos, estacionou o seu Palio em frente a uma sorveteria no centro de Ceilândia. Ele tomava sorvete na hora em que foi rendido pelos criminosos. "Eles falaram para eu sair do carro e entregar todos os meus pertences. No início, achei que fosse brincadeira. Depois que vi arma, percebi que era sério", disse. O vigilante ainda tentou acionar o alarme anti-roubo do veículo, mas o dispositivo não funcionou.

A vítima correu até dois policiais que passavam pelo local. Outros PMs que faziam ronda na região foram acionados. Naquele momento começou a perseguição, que prosseguiu por muitos quilômetros, no melhor estilo "gato e rato".

O soldado Cláudio Gomes teve muita sorte. Ele foi baleado de raspão no pescoço por um dos bandidos. "A minha sorte é que estava com a cabeça para fora do carro. A bala atravessou o vidro da frente do carro e perfurou a gola da minha camisa", disse. O pescoço do policial foi apenas arranhado pelo projétil do revólver calibre 38, que depois foi apreendido pela polícia.

O dono do carro saiu ileso, mas terá de arcar com o prejuízo causado pela colisão com o meio-fio e as perfurações de bala. "Dos males, o menor. Minha preocupação era com o a aparelhagem de som que tenho na mala, avaliada em R$ 10 mil. Pelo menos não perdi a vida nesse assalto", afirmou.

O adolescente foi encaminhado para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). O outro assaltante será indiciado por tentativa de homicídio contra o policial e roubo qualificado por emprego de arma de fogo. Se for condenado, poderá cumprir uma pena de até 20 anos de prisão.


Fonte: Jornal de Brasília

Tapa-buraco

O governador José Roberto Arruda anunciou na manhã de ontem um reforço na Operação Tapa-Buraco nas ruas do DF. Durante o período chuvoso, 265 homens, divididos em 53 equipes, trabalharão todos os dias da semana na recuperação dos trechos danificados. A operação custará R$ 4,7 milhões aos cofres públicos e serão aplicadas cerca de 30 mil toneladas de asfalto nas ruas do DF.
As equipes formadas por servidores da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e da Coordenadoria das Cidades trabalharão simultaneamente em todas as regiões administrativas. As equipes estarão nas ruas entre 7h e 18h. Durante a noite, 10 equipes trabalharão das 19h às 23h e nos finais de semana, das 8h às 16h. Também foram disponibilizados R$ 50 milhões para recapeamento das vias mais antigas no decorrer do ano. As cidades mais afetadas são Taguatinga, Riacho Fundo, Santa Maria e Gama.
De acordo com um levantamento da Novacap, o Distrito Federal tem cerca de um milhão de quilômetros de asfalto, mas existem apenas cinco mil quilômetros de redes de captação águas pluviais. "Por isso nós só colocamos o asfalto novo depois de implantar as galerias para escoamento de água", destacou o governador.
Arruda acrescentou ainda que neste ano o GDF está fazendo um empréstimo de U$ 100 milhões com a Comissão Andina de Fomento para construir as galerias. "A Asa Norte e a Ceilândia, por exemplo, não contam com redes de águas pluviais", revelou Arruda.
O governo também está mapeando a cidade para saber os locais em que o asfalto está em piores condições. Os lugares com o pavimento mais antigo e com maior circulação de veículos terão prioridade na execução dos serviços. Os condomínios Sol Nascente e Pôr-do-Sol, na Ceilândia, e a Colônia Agrícola Vicente Pires estão entre as primeiras localidades a serem beneficiadas. A partir de abril, quando deve iniciar o período de estiagem, o GDF iniciará o recapeamento de todos esses pontos.
Os locais que precisam de reparos serão identificados por integrantes da força-tarefa, que percorrerão todas as cidades do DF. A população também pode telefonar para o número 156, teclar a opção 7 do menu e denunciar localidades que necessitem de serviços.


Fonte: Tribuna do Brasil

terça-feira, 18 de março de 2008

Blitz na Feira do Rolo




Neste domingo, dia 16, foi realizada uma blitz na Feira de Ceilândia, no Setor O. As mercadorias que estavam sendo vendidas em volta da feira foram recolhidas. Eram produtos eletrônicos, peças de carro e de banheiro, móveis, bicicletas, roupas, CDs piratas e celulares usados. Os fiscais também apreenderam algumas frutas que estavam expostas em bancas no meio da calçada e um carregamento de coco. Resultado: 19 caminhões ficaram lotados de produtos irregulares.

Segundo o coordenador da operação, Paulo César, os donos dos produtos não tinham autorização para montar as bancas na rua, nem notas fiscais. ”Essa feira que está se instalando aqui é oriunda da Feira do Rolo, que tinha no centro de Ceilândia. E a fiscalização não vai permitir a instalação desta feira aqui”, disse.

Dentro da feira, a polícia apreendeu produtos piratas. Todos os CDs, DVDs, equipamentos eletrônicos e peças de celulares de uma das bancas foram recolhidos e o dono foi levado para a delegacia. Apenas uma banca foi fechada, no entanto, o responsável pela operação policial afirmou que as irregularidades na feira são grandes. “Enquanto a população não se conscientizar que quem financia a pirataria é ela, nós teremos comerciantes vendendo este tipo de produto”, afirmou o tenente-coronel Edilson, do Batalhão da Ceilândia.

Uma pequena caminhada pela feira já basta para que outros problemas sejam facilmente encontrados. Muitos vendedores não seguem as normas sanitárias e comercializam carne quase sem refrigeração.

Mas há quem trabalhe com tudo regularizado em meio a tantas ilegalidades. É o caso do comerciante José Carlos, que trabalha na feira há quase dez anos. Segundo ele, é preciso mais ação por parte do governo e da polícia para que a feira melhore. “Pagamos todos os imposto direitinho, enquanto eles lá fora não pagam nada e nos prejudicam”, reclamou.

Para a feirante Marley Cardoso, o comércio irregular atrapalha os feirantes legalizados. “Prejudica a moralização da feira e de nos que pagamos nossos impostos”, contou.

“Tem que ter uma fiscalização constante na feira. Aqui só tem fiscalização uma vez ou outra”, declarou o dono de banca Adenalvo Lima de Oliveira.

As mercadorias apreendidas foram levadas para um depósito do governo. Os donos têm 30 dias para pegar os produtos de volta, mas precisam apresentar nota fiscal.




Vale ressaltar que em Ceilândia Centro continua a movimentação de "vendedores" próximo ao Restaurante Comunitário. Pelo visto, a "vista grossa" da fiscalização da administração de Ceilândia continua e os "vendedores" continuam a vender de tudo - relógios, celulares, bicicletas, óculos, entre outros - tudo sem nota fiscal, é claro.



Fonte: Rede Globo

EPCT?




Os motoristas que saem de Ceilândia e Taguatinga e seguem para Planaltina e Sobradinho tentam escapar do engarrafamento da Estrutural cortando caminho pela Estrada Parque Contorno (EPCT). A terra é bem batida nos dois primeiro quilômetros de um dos trechos da estrada. O percurso começou no Lago Oeste e foi até a saída para o Pistão Norte, em Taguatinga. No total, são 14 quilômetros sem pavimentação.

Em outra parte da EPCT é possível entender por quais motivos nem todos escolhem o atalho. O motorista de uma carreta teve que interromper a viagem porque o caminhão ficou atolado. O trajeto é arriscado: outro veículo de carga que seguia no sentido contrário só conseguiu descer porque era mais leve.

O motorista Juscelino Bispo Sousa contou que isso sempre acontece com os motoristas que usam o atalho para cortar caminho. “Passei aqui na quinta-feira passada e vi três carretas atoladas. Passam muitos caminhões por aqui por causa do engarrafamento da Estrutural”, disse.

Já o vendedor Sebastião Ribeiro acelerou na tentativa de escapar do atoleiro. Ele subiu com tudo, mas acabou atolando na hora de desviar da carreta. O motorista contou que está acostumado a usar a EPCT quando precisa ir para Inhumas, em Goiás. E achou que dava para encarar a lama desta vez. “Me deparei com esse caminhão, mas continuei na estrada. Para descer, todo santo ajuda, mas para subir, só com um cabo de aço que eu carrego para emergências”.

Por ser mais leve, o carro pode ser rebocado. Mas o processo para desatolar a carreta é um pouco mais complexo. “É preciso esperar secar. Se não secar, tem como um trator puxar, mas cadê ele? O problema é esse”, afirmou o caminhoneiro Ranieri Miranda Silva.

De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), existe um projeto para fazer da Estrada Parque Contorno uma via marginal. Mas como não é prioridade, o projeto ficou para o ano que vem. Por ser uma estrada irregular, a estrada ainda não consta no mapa.


Fonte: Rede Globo

Pôr do Sol e Sol Nascente

Quem tinha o sonho de regularizar sua situação em um dos vários condomínios da Ceilândia está perto de ver a chance acontecer. O governador José Roberto Arruda assinou ontem três decretos para acelerar a regulamentação dos condomínios públicos e privados do DF. Enquanto isso, os moradores dos condomínios como Sol Nascente e Pôr do Sol vivem contornando problemas.
A partir de hoje, tanto a CEB quanto a Caesb ficam possibilitadas de retornar ao local para dar início às obras de infra-estrutura que a região tanto demanda. Norteada pelo Estatuto das Cidades, responsável por traçar diretrizes de políticas urbanas, a Lei nº 3009/2002 permite que estruturas de rede de água sejam construídas para famílias de baixa renda, em situação de risco ao meio ambiente. Este é o caso dos condomínios. Entretanto, em ação do Ministério Público, obras como a da Caesb, que já haviam iniciado, foram embargadas.
Assim como em outras regiões do DF, demandas como asfalto, energia e água eram apenas sonho para alguns moradores. A reclamação não é injustificada: quem chega ao Sol Nascente encontra precariedade nas instalações públicas. Até o mês de maio, o estudo ambiental será finalizado, e só a partir daí a regularização entra em fase final. O projeto urbanístico do que será uma das mais novas áreas urbanas de Ceilândia é esperado para se definir o local onde as obras de infra-estrutura terão início.
Para Tânia Maria dos Santos, moradora de um dos condomínios, a regularização chega em boa hora. "A gente precisa que o governo nos dê a atenção necessária, para que a gente pague pelo que é nosso e tenha um lugar decente para morar", afirma. Desempregada, ela reclama por não ter o direito de mostrar no papel que mora ali e acha que a regularização resgata a cidadania daquelas pessoas que vivem nas áreas ocupadas. "Nem tem como a gente comprovar residência morando aqui, pois todos nos vêem como invasores e a gente nem tem comprovação", desabafa.
Segundo informações da assessoria de comunicação da Sub-Secretaria de Habitação do DF, o governo já contratou a empresa para realizar o cadastramento desses moradores. Um cadastro sócio-econômico está sendo aplicado nos condomínios para que sejam detectadas as necessidades de cada setor e para coordenar as ações do governo. Cerca de 55 mil pessoas serão beneficiadas nos condomínios Sol Nascente e Pôr do Sol.
Segundo Adauri Gomes, administrador de Ceilândia, a intenção é criar a administração própria dos condomínios, um órgão desvinculado da Administração Regional da cidade. Atualmente, a Gerência de Condomínios é quem atua junto à comunidade prestando serviços para atender às demandas, só que com efetivos de equipe e maquinário bem menores. "Nós do governo vamos nos instalar lá definitivamente. Vai ser a grande obra da Ceilândia", afirma Adauri.


Fonte: Tribuna do Brasil

segunda-feira, 17 de março de 2008

Vitória do Ceilândia




Os poucos fiéis torcedores do CEC tiveram mais um jogo repleto de emoção. Neste domingo, jogando para um público apenas razoável, o CEC venceu o Gama por 3 x 2. O resultado deixa o Ceilândia a dois pontos de Legião e Dom Pedro, na busca por uma vaga na Série C 2008.

Foi um jogo muito disputado. Os dois primeiros jogos surgiram de lances discutíveis. Aos 18 minutos do primeiro tempo, Maia ganhou na corrida de Adriano perdeu o equilíbrio e caiu. O árbitro Almir Barcelos indicou o pênalti que Esley cobrou abrindo o placar.

Não deu para o Gama comemorar. Um minuto depois Rodrigo Paraná disputou a bola com o meia do Gama e caiu. O árbitro indicou marcou penalti. Aos 20, Carlos Lima cobrou e deixou tudo igual.

Após o gol do empate o Gama mostrou um pouco mais de consistência. O time verde conseguira anular Luiz Fernando e Rodrigo Paraná completamente. Restavam as investidas de Rodrigo Félix, pouco produtivo, e de Diego Macedo. No resumo, o jogo prosseguiu igual.

Veio o segundo tempo tinha um homem de vantagem, desde a expulsão de Léo. O Gato não soube aproveitar essa vantagem de um homem podendo-se até a dizer que o Gama começou o segundo tempo melhor. Apesar dessa leve supremacia, o segundo gol do Gama veio por acidente. Maykon cobrou falta e Panda, ao tentar tirar, colocou contra as próprias redes: CEC 1 x 2 Gama.

O CEC então assumiu o controle da partida. Ricardo Oliveira tirou Rodrigo Paraná colocando Cassius em campo. o CEC pressionou seguidamente até que aos 25, após bela triangulação, a bola foi tocada para Thompson que, cara a cara com Rafael Cordova, bateu cruzado (foto) assinalando o empate: CEC 2 x 2 Gama.

Após o gol do empate o Ceilândia continuou mandando na partida, mas sem criar oportunidades claras de gol.

Aos 41 a sorte sorriu para o Ceilândia: um lance desprentensioso e Gerson falhou clamorosamente, segurando Rodrigo Felix e derrubando-o na área. Almir Barcelos assinalou o pênalti que foi cobrado com perfeição por Carlos Lima: CEC 3 x 2.

O panorama da partida não mudou. O CEC tinha as ações do jogo e o Gama parecia não ter forças para empatar.

Com esse resultado o Gama foi a 14 pontos, permanecendo atrás de Dom Pedro e Legião. Na próxima rodada o CEC enfrentará o Brasiliense precisando, ainda, da vitória para não se distanciar dos concorrentes.


Fonte: Ceilândia Esporte Clube, Esporte Candango, Tribuna do Brasil e Jornal de Brasília

Vigilante venceu

No terceiro turno da eleição no PT do Distrito Federal, para escolha de seu presidente, realizado ontem, o ex-deputado distrital Chico Vigilante teve uma vitória expressiva. Dos 1.428 petistas que foram às urnas, 1.299 votaram a favor de sua reeleição, para mais dois anos à frente da legenda. Lenildo Morais teve apenas 72 votos. Outros 57 eleitores optaram pelo voto em branco ou nulos. O resultado final, no entanto, não encerra a crise no partido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na capital do país.

Lenildo Moraes, da corrente Movimento PT, e seu principal aliado, Geraldo Magela, único deputado federal da legenda no Distrito Federal, não reconhecem a vitória de Vigilante e não o reconhecerão como presidente do partido. Como medida para boicotar a eleição de ontem — determinada pela comissão criada pela direção nacional para analisar os casos regionais em que houve questionamentos dos candidatos às presidências regionais — Lenildo orientou seus aliados e cabos eleitorais a não saírem de casa para votar. “Nós não participamos do processo eleitoral. Não mobilizamos nosso pessoal porque não concordávamos com o terceiro turno”, sustenta. “Agora o Chico Vigilante terá de arcar com um resultado pífio porque o PT é muito maior do que isso”, avalia.

Na eleição de ontem, menos de 1,5 mil petistas foram votar, o que representa apenas 25% do eleitorado que participou das votações no primeiro e segundo turnos, realizados, respectivamente, nos dias dois e 16 de dezembro. Vigilante saiu na frente na primeira rodada, mas não obteve metade dos votos e a disputa foi levada a nova votação. No segundo turno, Lenildo venceu, com uma pequena diferença de votos. Ele teve 2.627 eleitores, contra 2.505 de Vigilante. Houve, no entanto, denúncias de fraude dos dois lados e o caso foi deliberado pela direção nacional. “Muita gente deixou de votar hoje (ontem) porque o Lenildo avisou que havia desistido. Não tivemos muito tempo para mobilizar a militância”, justifica Vigilante.


Fonte: Correio Web e Jornal de Brasília

Passeata de paz

Eram 7h quando a organização da 6ª Caminhada pela Paz na Ceilândia começou a se agrupar no estacionamento do Supermercado Extra, ao lado da Administração Regional da cidade. Com um café colonial oferecido pelo parceiro Extra, muitas pessoas se prepararam para a caminhada que seguiu até o Lions Clube. Na concentração houve apresentação da Águia Imperial, escola de samba campeã do carnaval de Brasília, que animou os participantes. Durante o percurso, o acompanhamento da polícia e dos bombeiros e a água mineral cedida pela Caesb tornaram a caminhada um grande evento.
Para o coordenador-geral da caminhada, Salvador Almeida, participar do evento é tomar partido pela cidade. "A gente tem que traçar uma linha e seguir aquele caminho de união para pedir paz", explica. Apesar da baixa divulgação, a meta era conseguir reunir a população em torno de uma causa. "O importante é conscientizar a comunidade de que ela tem que ser mais unida, alertar que nós, ceilandenses, somos um só time buscando a paz, não só no trânsito", conclui Salvador.
Bruna Almeida, filha de Salvador, participa de ações comunitárias desde criança e completa o pensamento do pai. "Temos que nos unir primeiro. Se nós não mudarmos, ninguém muda por nós", explica. Quem teve ânimo de levantar cedo confirma a importância da iniciativa. Gerusa Silva levou os filhos para participarem da atividade. "Trago meus filhos porque eles também acabam me incentivando. Acho importante esse tipo de evento que é até mesmo cultural, pois serve para que eles saibam o que significa esse tipo de ato", afirma Gerusa.
O projeto das caminhadas surgiu no centenário do grupo Rotary. Na cidade, o evento acontece desde 2003 e já chegou a reunir cerca de mil pessoas. Esse ano contou com o apoio de importantes parceiros que forneceram todo o pessoal e material necessários. No local da chegada, pipoca e algodão para as crianças, atendimento médico voluntário para a comunidade, sorteio de brindes e música completaram a celebração. Antônio Leitão, um dos coordenadores do evento no Lions, diz ser a primeira vez que eles participam diretamente do projeto, mas enxerga a importância dessa parceria de longa data. "Acima de tudo, esse é um trabalho pela paz. A gente procura sempre participar desse tipo de campanha para a melhoria da cidade", afirma Antônio.
No Lions, grupos de médicos, dentistas e outros profissionais prestaram serviços à comunidade. Emery Borges, dentista voluntária do evento, explica como. "No nosso caso, onde existe campanha de ação comunitária, o nível de cárie cai. O trabalho nos centros de saúde, a chamada parte curativa, também fica menor, pois a prevenção conscientiza a população de como fazer uma higienização correta". Crianças ganharam kits com escova e pasta de dente e aprenderam como escovar os dentes da forma correta. Testes de glicose, medida de pressão e encaminhamento médico também foram oferecidos.
Aproveitando a oportunidade, o projeto Ceilandense Sangue Bom continua agindo pela cidade e também marcou presença no evento, junto com o Grupo de Apoio Cívico e a Guarda Nacional de Proteção Ambiental. No cadastramento de doadores que ocorreu na Administração no último dia 7, cerca de 400 pessoas doaram sangue e agora fazem parte do cadastro nacional do Hemocentro. Para Cecílio Aguiar Rosa, chefe da junta Militar, essa foi uma outra oportunidade para alertar a população sobre a importância da participação cidadã. "O foco, como sempre, é a cidade. Mudando conceitos e princípios básicos da vida, sobre como alguém pode cuidar da sua cidade, e desenvolvendo a cidadania através de ações práticas", explica Cecílio.
A presidente do Conselho de Saúde de Ceilândia, Joseneide de Sousa, afirma que esse era um antigo sonho de trabalho comunitário. "A cidade está vislumbrando tempos melhores, se enchendo de esperança. Ela está mudando", comenta. Para Salvador, essa é a grande oportunidade de a cidade realizar algo grandioso. "Talvez a Ceilândia possa dar o exemplo de uma cidade que está mudando de cara e que o povo percebe isso e participa", conclui.


Fonte: Tribuna do Brasil

domingo, 16 de março de 2008

Vigilante ainda não ganhou

A polêmica criada em torno das eleições para a presidência do PT no Distrito Federal pode ter um fim, amanhã, quando acontece a eleição regional, das 9h às 17h. Os candidatos ao cargo, o ex-deputado Chico Vigilante, que tenta a reeleição, e Lenildo Moraes, que havia anunciado desistência da disputa, mobilizam seus correligionários para alcançar a vitória nas urnas.

Lenildo atribui o anúncio de sua renúncia ao fato de não se conformar com a decisão da Comissão Especial do PT em cancelar sua vitória, no segundo turno, devido a uma série de denúncias de fraudes. Vigilante denunciou ter encontrado no segundo turno lista de eleitores com menos votos que os depositados nas urnas e até assinatura de militante morto.

Para a nova eleição, determinada pelo PT, Lenildo não chegou a protocolar a renúncia, tendo enviado apenas uma carta em que informa que não participaria da eleição caso tivesse de concorrer com o ex-distrital. Na carta, segundo membros do partido, em momento algum Lenildo utilizou a palavra renúncia. Segundo ele, o documento dizia que caso a comissão mantivesse a candidatura de Chico Vigilante ele não participaria da disputa, o que ele acredita estar explícito que significa renúncia.

Seguindo as normas internas do partido, foi convocada uma nova eleição, como rege o Estatuto do Partido dos Trabalhadores, pelo fato de não haver uma renúncia de uma das partes. "A direção do partido está correta em seguir nosso Estatuto e convocar novas eleições", defendeu Chico Vigilante.

Agora, os candidatos correm contra o tempo. Lenildo busca apoio de aliados, e Chico Vigilante mobiliza membros do partido que podem garantir sua vitória para novo mandato. Hoje, já nas primeiras horas da manhã, Chico se reuniu no auditório da CUT e recebeu membros do PT de todas as cidades do Distrito Federal que foram lhe dar apoio. "Além da correria na mobilização estamos preparando as cédulas e reservando os locais para a votação", comentou.

Incomodado com a crise que se instalou no partido por conta da manobra de Lenildo, que disse que havia renunciado, mas não protocolou a decisão, Chico Vigilante diz que "a direção nacional do PT cogita entrar com representação no Conselho de Ética pelo que ele está submetendo o partido, que é um constrangimento", destacou.

Climas e crises à parte, Chico Vigilante convoca os filiados do PT para comparecer em massa nesta eleição a fim de garantir um bom comparecimento. "Vamos virar a página desta crise", apela. Mas enquanto trabalha incansavelmente por um bom resultado neste domingo, ele pensa no futuro. "Vamos mobilizar o partido para as próximas eleições. A meta é ganhar as eleições de 2010", prevê o ex-deputado.


Fonte: Jornal Coletivo

Estrada Parque Ceilândia - Conhece? Ah, conhece...

Parece brincadeira mas muitas pessoas de Ceilândia não conhecem a Estrada Parque Ceilândia (EPCL). Na realidade conhecem sim, mas com outro nome - Via Estrutural... O nome da estrada é uma homenagem a cidade de Ceilândia e mesmo assim a mídia e alguns desavidados tentam ocultá-la de nós.

Baixe os mapas rodoviários mais novos do DER e confira você mesmo:


Mapa do DF

Mapa da RIDE (Região Integrada do Distrito Federal e Entorno)



Fonte: DER-DF

Mais uma quadra de esportes no P Sul

Os moradores da QNP 24, de Ceilândia presenteados com uma praça, com campo de areia, parquinho infantil e quadra poliesportiva. A obra, que custou R$ 280 mil, foi entregue pelo governador José Roberto Arruda na sexta-feira última, em uma festa de inauguração.

“Esta área estava abandonada. As pessoas sofriam com a criminalidade e o tráfico de drogas. Agora, jovens e famílias inteiras poderão usufruir deste espaço.” A obra custou R$ 280 mil.”, comentou o governador. A praça conta também com iluminação pública reforçada, com oito postes de 16 metros.

Arruda anunciou outras melhorias para a região. “Neste fim de semana, pelo menos dez equipes de tapa-buracos estarão nas ruas. A Novacap também vai trabalhar desentupindo os bueiros”, afirmou. Ontem mesmo, a QNP 22 recebeu visita de técnicos da Caesb, que fizeram a manutenção da rede de esgoto.


Fonte: Jornal de Brasília

sábado, 15 de março de 2008

Manifestação

Amigos e parentes de Gilmar Vareto Damásio se reuniram para pedir a punição dos envolvidos no crime. Com faixas e camisetas com a foto de Gilmar eles dizem que até agora, não tiveram informação sobre o caso.

No dia 23 de fevereiro, Gilmar foi espancado ao lado do quiosque que ele tinha em Ceilândia Norte e morreu dias depois. A mulher de Gilmar conta como tudo ocorreu.

“Chegou um vizinho que era policial e reclamou, pedindo pra ele baixar o som. Segundo as testemunhas, ele baixou o som. Depois o vizinho voltou falando pra desligar. Ele falou que não ia desligar, porque era o trabalho dele e ele precisava do som. Foi quando ele disse que ia chamar uns quatro amigos pra desligar o som. Eles chutaram, bateram, arrastaram ele, que começou a gritar e a pedir socorro, mas eles não pararam”.

Além de ser dono do quiosque, Gilmar trabalhava como cobrador de ônibus. O motorista José Teixeira, colega dele, disse que o amigo era tranqüilo. “Ele tranqüilo, trabalhador, honesto, brincalhão e não era violento”.

No meio da manhã deste sábado (15), os manifestantes saíram em passeata pelas ruas da Ceilândia. “A função da polícia é de proteger o cidadão e não tirar a vida do cidadão. Eles são funcionários do Estado e o Estado tem de garantir a vida do cidadão. Por isso a manifestação”, diz o líder comunitário Verediano de Brito.

A Corregedoria da Polícia Militar abriu inquérito para investigar a morte de Gilmar. Na próxima segunda-feira (17) o comandante da PM, coronel Cerqueira, deve divulgar detalhes do inquérito.


Fonte: Rede Globo e Jornal de Brasília